O alvo a Petrobras

Carlos Chagas

As coisas nunca so como parecem. Deve-se desconfiar de tudo. Claro que jamais se duvidar da existncia da quadrilha que assaltou a Petrobras, certamente h muito tempo. Da mesma forma, evidente o anseio nacional de que todos os bandidos devem ser julgados e duramente punidos, desde os diretores e funcionrios da estatal at os empreiteiros, sem esquecer os polticos cuja divulgao dos nomes j tarda. Cadeia neles!

No entanto… No entanto, preciso prospectar mais fundo. Atentar para o que se passa nas camadas ocultas desse escndalo monumental. Uma conspirao est em marcha, engendrada a partir da roubalheira, ou aproveitando-se dela, provavelmente desconhecida da maioria dos patifes que vinham assaltando os cofres pblicos. Paranoias parte, conspirao planejada l fora, com as mesmas ramificaes nacionais de sempre.

Numa palavra, aproveitaram ou at estimularam a crise na maior empresa brasileira, nica em condies de assegurar nossa soberania e alavancar nossa transformao em grande potncia. O alvo a Petrobras. Querem desmont-la. Desconstru-la. Impedir que possa impulsionar o desenvolvimento aqui nos trpicos.

possvel, mesmo, que algum dos corruptores agora denunciados faa parte desse conluio de objetivos antinacionais, mas contar os bilhes surripiados do nosso patrimnio importa tanto quanto verificar a blitz desenvolvida para enfraquecer e desmoralizar a empresa, limitando seus investimentos e, no final de tudo, para privatiz-la. Entreg-la ao capital internacional, ainda mais depois da descoberta das reservas nas profundezas do pr-sal.

Outra razo maior no existe para levar a Petrobras aos tribunais americanos e europeus. A imprensa internacional cumpre seu papel ao abrir amplos espaos para detalhar a lambana aqui acontecida, mas haver no seu comportamento aquela inteno oculta de atingir as estruturas da estatal petrolfera. Logo uma campanha monumental estar sendo desencadeada, certamente com a participao de setores da nossa mdia.

Antes mesmo de sua criao a Petrobras vem sofrendo bombardeio permanente, alis, denunciado por seu criador, Getlio Vargas, num dos mais importantes documentos da nossa histria, a Carta Testamento. Governos brasileiros, de quando em quando, buscam sabot-la, at com iniciativas histrinicas como a de Fernando Henrique Cardoso, que tentou rebatiz-la. As duas ltimas administraes, sem conscincia da importncia e da simbologia da empresa, permitiram a abertura de seu flanco ao entreg-la ao PT e penduricalhos. Por certo que Lula e Dilma no formam no clube dos sabotadores, mas permitiram aos ladres a ocupao da Petrobras. So igualmente culpados, ainda que em grau diferente do socilogo.

Em suma, e repetindo a exortao para que corruptos e corruptores sejam logo postos atrs das grades, necessrio alertar para a conspirao em marcha: o alvo a Petrobras!

59 thoughts on “O alvo a Petrobras

  1. “Por certo que Lula e Dilma no formam no clube dos sabotadores…” (???????????????!!!!!!!!!!!!!!!!!). Caraca, seu Chagas!!!!!!!!!!!!!!!!! Vosmec como sempre surpreendente, seu Chagas!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Certo estava o sbio Bob Fields, que tratava essa degenerada empresa por PETROSSAURO, antro de desmandos e desvarios, inclusive de seus (do senhor) admirados “lula” e “dilma”. Toma tenncia, seu Chagas!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • De Marco: Sbio na acepo da palavra o jornalista Carlos Chagas. O Tal do BOB Field traiu o presidente Joo Goulart. Creio, que voc que deveria tomar tenncia.

  2. Sr. Chagas :
    Claro que sua observao importante. Tentaram tomar o poder ainda com Getlio no Catete. Mas o suicdio adiou o plano deles em 14 anos. Deram as cartas na ditadura. Prepararam o socilogo. Investiram no segundo mandado e, o prprio se encarregou das privatizaes. Durante este perodo, o problema era o Brizola. Nada melhor que criar algo semelhante porm falso para contrapor ao lder gacho. Que tal Lula ? Um imbecil que no l, sabe muito pouco das coisas da vida. No esperavam que o molusco ganhasse vida prpria e, no poder, reuniu o que havia de pior entre os ladres , corruptos e canalhas da poltica. Enquanto isso o socilogo entregava nosso patrimnio num artifcio denominado Privatizao. Seu plano final era entregar a Petrobras e Furnas. Esta resiste bravamente com tcnicos brasileiros apaixonados pela Empresa. A Petrobras, ao contrrio, um cabide de emprego para os ladres indicarem seus pistoleiros maviosos sem decncia. Ela resistir ? Os abutres continuam sobrevoando …

  3. Bom dia, senhoras e senhores!

    Caro CN … j que Carlos Chagas escreve: conspirao … … … lembro que em https://groups.yahoo.com/neo/groups/profecias/conversations/messages/8126 est:

    “Caro PV … Saudaes!

    Fiz um resumo da questo NOVA ORDEM MUNDIAL:

    http://tribunadainternet.com.br/projeto-da-equipe-economica-depende-da-estabilidade-politica/

    Falta mostrar como a Bblia ensina como se forma um Governo Mundial … e assim saberemos se est na hora!

    Estou precisando das Partes 17, 18, 19 e 20 do m3 ao (m3)3 … agradeo se algum tiver e me devolver uma cpia!

    Abrao!!!”

  4. Meu caro Carlos Chagas. Voc nasceu, vive e provavelmente tambm vai morrer no Brasil. Porm parece
    que no conhece a “ptria amada”.
    Ver conspirao internacional numa roubalheira destas e ainda achar que o PT contribui para que a Petrobras
    seja privatizada pelos meios normais, acho uma estrema sandice.
    Dizer tambm que o verdadeiro culpado por isto tudo o FHC, ai j acho que caso de internao, ou ento
    esta comeando uma operao de camuflagem dos verdadeiros motivos da tramoia e o acobertamento dos
    principais responsveis pelos fatos.
    Quem sabe no sero os governos de Cuba, Coreia do Norte ou da China, que estaro por trs disso? No
    tambm uma possibilidade?

  5. Inicialmente … vamos ler em http://www.defesanet.com.br/pensamento/noticia/12610/Pre-Sal—Guilherme-Estrella—O-homem-que-inventou/:

    11 de Outubro, 2013 – 11:13 ( Braslia ) … Pensamento … PR-SAL – GUILHERME ESTRELLA – O HOMEM QUE INVENTOU … O homem que inventou o pr-sal levava mapa de campos da bacia de Santos no bolso
    A A A
    O ex-diretor da Petrobras, Guilherme Estrella, chamado de pai do pr-sal. Foto – Daniel Marenco/Folhapress
    O ex-diretor da Petrobras, Guilherme Estrella, chamado de pai do pr-sal. Foto – Daniel Marenco/Folhapress
    Nota DefesaNet
    Matria publicada na Folha de So PAulo no dia 21 Setembro 2013.
    O Editor
    DEPOIMENTO A… DENISE LUNA … DO RIO
    Oito anos depois de aposentado, Guilherme Estrella foi chamado de volta ao trabalho. Dois anos depois da posse do presidente Lula, levava ao presidente os mapas dos gigantescos reservatrios do pr-sal brasileiro, concentrado na bacia de Santos. Virou o “pai do pr-sal” para Lula. Cotado para presidir a PPSA, que vai administrar os contratos de partilha do pr-sal, ele diz no querer nem pensar na possibilidade.
    Nasci durante a Segunda Guerra, justamente a responsvel por fazer da geologia a cincia de maior crescimento na poca. Os submarinos alemes se escondiam em formaes geolgicas em frente aos EUA, da a necessidade de conhecer essa cincia.

    Fui o gelogo descobridor de um dos maiores poos da bacia do Recncavo, Miranga, no interior da Bahia, que produz at hoje. A Petrobras produzia 100 mil barris por dia. Em 1966 fiz um levantamento de Alagoas at Vitria e encontrei formaes favorveis a muito petrleo.
    Tinha uma frase famosa, do gelogo americano Walter Link, de que o petrleo no Brasil era no mar, e no em terra. Com os primeiros dados, foi dada a autorizao para contratar sonda e perfurar no mar.

    Na poca do Geisel [presidente Ernesto Geisel, 1974-1979] fizemos a primeira perfurao no mar do Esprito Santo, no campo de Guaricema. Os testes indicaram leo, mas subcomercial. Conta-se que Geisel no aceitou e disse que ia produzir de qualquer maneira, e acabou sendo a primeira descoberta relevante do Brasil.
    Descobrimos assim que as simulaes que eram feitas antes estavam erradas.
    No incio dos anos 1970 eram produzidos entre 5.000 e 10 mil barris por dia no mar.

    Voltei ao Brasil em 1978 e fui trabalhar na bacia do Esprito Santo. A bacia de Campos j produzia mais que as outras, mas um estigma, eu nunca trabalhei na bacia de Campos. Vimos que o petrleo no Esprito Santo estava mais embaixo do que previra o Cenpes, centro de pesquisa da Petrobras.
    Perfurar mais fundo foi uma dica que veio de um gelogo franco-americano que trabalhava na Chevron. Ningum vende uma informao dessa, ele nunca ganhou um tosto por isso.

    No final de 2005, o gerente-executivo Mario Carminatti me trouxe uns mapas da “picanha azul”, como ficou conhecida a rea do pr-sal da bacia de Santos. Fui ao Gabrielli [Jos Sergio Gabrielli, ento presidente da Petrobras] e ele me levou para a Dilma, que me levou ao Lula.
    Foi a que comeamos a fazer o marco regulatrio, eu era o nico gelogo naquelas reunies do marco. O maior embate foi a Petrobras como operadora nica, mas s inova quem faz, e decidimos manter assim.
    O Lula me chamava toda hora l em Braslia para mostrar a apresentao de como era o pr-sal, j andava com o pendrive no bolso.
    Fiquei muito orgulhoso de participar do marco regulatrio, mas vi que era a hora de parar. Estava com 70 anos. Trabalhava de 7h s 21h, morava em uma apart-hotel no Leblon, estava separado.
    Ocorreu uma revoluo tecnolgica, a Petrobras estava completamente diferente de quando cheguei.
    Ficou claro para mim que no dava mais, tinha que deixar a turma nova entrar.”

  6. Vamos destacar do depoimento do gelogo Guilherme Estrela:

    1 – Foi um AMERICANO que deu a dica: “Tinha uma frase famosa, do gelogo americano Walter Link, de que o petrleo no Brasil era no mar, e no em terra.”
    2 – Foi um FRANCO-AMERICANO quem deu outra dica: “Perfurar mais fundo foi uma dica que veio de um gelogo franco-americano que trabalhava na Chevron. Ningum vende uma informao dessa, ele nunca ganhou um tosto por isso.”
    3 – So BRASILEIROS os responsveis pelo marco regulatrio, que tem resultado, desde 2009, na estabilizao da produo da Petrobrs … s clicar em meu nome que esto l 2 infogrficos … voc constatar que a produo da Bacia de Campos est despencando, enquanto Outras Bacias compensa!!!

  7. Talvez, tudo comeou quando Cabral descobriu o Brasil. Desde l, j existia uma conspirao mundial para privatizar a Petrobrs. , a idade est pesando em alguns comentaristas.

    • E em voc est pesando a falta de educao, pois deve ser um jovem que pensa que nunca ir envelhecer. Ledo engano, meu caro, pois todos ns chegaremos l, queira ou no, envelheceremos, a no ser que o destino interrompa o processo no meio do caminho.

      O Brasil est envelhecendo, j no somos um pas jovem, mais a mentalidade atual envelhece as pessoas ainda jovens. Noutro dia, em um nibus dois adolescentes conversavam sentados no banco amarelo destinado aos idosos. Quando um deles falou para o outro: ” esse banco dos velhinhos, se um deles entrar, no vou levantar para dar o lugar”.

      Infelizmente falta de educao no crime.

  8. Este pais no tem futuro. Quem mais contribui para o subdesenvolvimento do Brasil so os brasileiros… Enquanto no toma vergonha, para de culpar o mundo ( engraado, o Brasil no pode desennvolver, mas coreia do sul eles deixaram …)vai ser sempre este paisinho ridiculo, que muda sua historia dependendo de quem ta no governo, um pais que nunca atigingiu o capitalismo, mas mesmo assim este e culpa de todo sofrimento do povo. Ridiculo este pais. Nao suporto mais brasileiros.

  9. Voltando ao tema CONSPIRAO … destaco a frase do Guilherme Estrela: “Ocorreu uma revoluo tecnolgica, a Petrobras estava completamente diferente de quando cheguei.”

    Ora, a revoluo tecnolgica aconteceu … e cad o consequente aumento da produo??? ou houve algo mais??? ??? ???

    Por 2003 trabalhei em Silva Jardim e Casimiro de Abreu … em conversas com dono de pousada em Bzios, escutava dizerem que hospedavam estrangeiros que diziam haver petrleo em abundncia … que transformaria a Costa Fluminense num dos lugares mais ricos da Terra … pois estavam acostumados a constatar a transformao que o petrleo provoca onde encontrado em abundncia – refinarias etc.

    Por 2010 fui trabalhar em So Francisco de Itabapoana – ltimo municpio RJ, antes do ES – e verifiquei que o petrleo no fizera o municpio diferente … at os nordestinos da Empresa Gerenciadora comentavam que o NE estava em transformao e o Norte Fluminense estava ficando pior que o NE … … … e o petrleo saa exatamente do NF kkk snif KKK SNIFF SNIFFF

  10. Vejamos ento como a Bblia nos mostra como se forma uma Nova Ordem Mundial … como se tem um Governo Mundial … como se chega a uma Autoridade Poltica Mundial, conforme o Emrito escreveu ser necessrio!!!

    1 – preciso ter terra onde se desenvolva uma revoluo tecnolgica mpar.

    2 – Precisa haver um povo que desenvolva esta revoluo tecnolgica mpar (ou que a absorva de outro povo).

    3 – Aplicando esta revoluo tecnolgica aos aspectos militares, esse povo se impe sobre os outros e se torna potncia mundial nica.

    4 – Com a aplicao mundial da tecnologia, esta deixa de ser mpar (de um s povo).
    … … …
    Vamos l??? para a Vitria Final do Imaculado Corao de Maria e do Sagrado Corao de Jesus!!! !!! !!!

  11. Esse idoso jornalista est tentando criar uma fala para Lula? Como dizia a refraudada presidente, fico estarrecida com essas tentativas. A roubalheira criao petista, sr. jornalista; no queira aliviar para os responsveis. Ser que a filha do sr. Chagas est cotada para voltar ao governo?

    • Senhor Mara: O que a senhora tem contra o idoso? Carlos Chagas jornalista e professor, portanto, desnecessrio o adjetivo antes da palavra jornalista, o que denota um desprezvel preconceito contra quem viveu muito tempo. A senhora gostaria que algum no futuro se refira a si como aquela idosa ou que lhe chame pelo nome de batismo? Acredita mesmo que no passar dos 60 anos?

      Outra coisa. Um filho no pode ser condenado pela profisso do pai. A competente jornalista Helena Chagas tem vida prpria.

  12. “1. Saul tinha… anos quando se tornou rei. Ele reinou… dois anos sobre Israel.

    17. Trs destacamentos saram do acampamento dos filisteus com o intuito de saquear: um tomou o caminho de Efra, para a terra de Saul; 18. o outro avanou pelo caminho de Bet-Horon; e o terceiro foi pelo caminho da fronteira que domina o vale de Seboim, do lado do deserto.
    19. Ora, no se encontrava um ferreiro em toda a terra de Israel, porque os filisteus diziam: No deixemos que os hebreus fabriquem espadas ou lanas. 20. E por isso todos os israelitas tinham que descer aos filisteus para afiar cada um a sua relha, o enxado, o machado ou a foice, 21. quando o fio das relhas, dos enxades, dos forcados ou das cunhas se embotava, e para aguar os aguilhes.
    22. E chegando o dia do combate, no se encontrou nem espada, nem lana nas mos do povo que acompanhava Saul e Jnatas. Somente Saul e seu filho Jnatas estavam munidos dessas armas. (1Sm 13)
    … … …
    Os filisteus guerreavam com armas de ferro … tendo supremacia militar sobre Israel!!!

  13. “Enquanto lhes falava, eis que o campeo filisteu, Golias, de Get, avanou para fora das fileiras do seu exrcito, proferindo o mesmo desafio (como nos dias precedentes), que Davi escutou”. (1Sm 17,23) … … … o encontro Golias x Davi.

    “Tenho a espada do filisteu Golias, respondeu o sacerdote, que tu mesmo mataste no vale do Terebinto. Est embrulhada num pano, atrs do efod. Se quiseres, podes tom-la, pois no h aqui nenhuma outra. No h outra igual, replicou Davi; d-ma”. (1Sm 21,9) … “Este consultou o Senhor por ele e deu-lhe provises, entregando-lhe tambm a espada do filisteu Golias”. (1Sm 22,10) … … … e Davi passou a ter espada de ferro (ao).

    E Davi passa temporadas com os filisteus:
    1 – “9. Tenho a espada do filisteu Golias, respondeu o sacerdote, que tu mesmo mataste no vale do Terebinto. Est embrulhada num pano, atrs do efod. Se quiseres, podes tom-la, pois no h aqui nenhuma outra. No h outra igual, replicou Davi; d-ma. 10. Levantou-se Davi e prosseguiu sua fuga diante de Saul, indo para junto de Aquis, rei de Get. 11. Os servos de Aquis disseram ao rei: No este Davi, o rei da terra? Aquele de quem cantavam em coro: Saul matou seus milhares, mas Davi seus dez milhares? 12. Davi, impressionado com essas palavras, teve medo de Aquis, rei de Get. 13. Simulou loucura diante deles, comportando-se como demente: tamborilava nos batentes da porta e deixava correr saliva pela barba. 14. Aquis disse aos seus servos: Bem vedes que este homem est louco. Por que mo trouxestes? 15. No tenho eu aqui loucos bastantes para me trazerdes ainda este, e me aborrecer com suas excentricidades? Ele no por os ps na minha casa”. (1Sm 21)

  14. Outra temporada:
    “1. Dia vir, pensava Davi, em que perecerei pelas mos de Saul! O melhor que posso fazer refugiar-me na terra dos filisteus; Saul renunciar ento a buscar-me por todo o territrio de Israel, e eu lhe escaparei. 2. Partiu, pois, Davi com seus seiscentos homens e foi para junto de Aquis, filho de Maoc, rei de Get. … 6. Aquis deu-lhe Siceleg. Por isso Siceleg ficou pertencendo aos reis de Jud at o presente. 7. O tempo que Davi passou na terra dos filisteus foi um ano e quatro meses. (1Sm 27)

    Fim da temporada:
    “1. Por aquele tempo, os filisteus mobilizaram suas tropas em um s exrcito para combater contra Israel. Aquis disse a Davi: Sabe que virs comigo guerra, tu e os teus homens. 2. Davi respondeu: Tu vers do que capaz o teu servo. Pois bem, disse Aquis, confio-te para sempre a guarda de minha pessoa! (1Sm 28) … “1. Reuniram os filisteus todas as suas foras em Afec, estando os israelitas acampados junto fonte de Jezrael. 2. Os prncipes dos filisteus iam frente com suas tropas, divididas em companhias de cem e de mil homens. Davi e sua gente caminhavam na retaguarda com Aquis. 3. Os chefes dos filisteus disseram: Quem so esses hebreus? Davi, respondeu Aquis, servo de Saul, rei de Israel, que est em minha companhia h muitos dias, e mesmo h muitos anos. Nada tenho a censurar-lhe desde o dia em que se refugiou junto de mim at hoje. 4. Furiosos, os chefes dos filisteus disseram-lhe: V-se embora esse homem; manda que ele volte ao lugar que lhe marcaste, mas que no desa conosco batalha; no suceda que se volte contra ns no meio do combate. Pois como poderia ele ganhar melhor as graas de seu amo, do que ao preo das cabeas de nossos homens? 5. No ele porventura aquele Davi, do qual se cantava danando: Saul matou seus milhares, e Davi seus dez milhares? 6. Aquis chamou Davi e disse-lhe: Viva Deus! Tu s um homem reto e teu proceder comigo no acampamento me parece justo. At hoje nada tive a censurar-te desde que chegaste minha casa. Mas no s bem visto pelos prncipes. 7. Retira-te, pois, e vai em paz, para no descontentar os prncipes dos filisteus. 8. Davi disse a Aquis: Mas, que fiz eu? Que achaste de censurvel no teu servo, desde o dia em que cheguei tua casa at hoje, para que eu no v combater contra os inimigos do rei, meu senhor? 9. Eu o sei, respondeu Aquis; tens sido bom para comigo, como um anjo do Senhor. Mas os chefes dos filisteus que no querem que vs com eles ao combate. 10. Amanh cedo, portanto, parti, tu e os servos de teu senhor que te seguiram. Ide, parti bem cedo, ao clarear do dia. 11. Davi e os seus homens levantaram-se de madrugada e voltaram terra dos filisteus. Estes, porm, subiram a Jezrael”. (1Sm 29)
    … … …
    Davi teve tempo suficiente para assimilar a tecnologia dos filisteus … ferreiros!!! !!! !!!

  15. at tu, brutu?

    fhc foi o que foi, fez o que fez, no se pode negar,

    e j se foram 12 ( D O Z E ) anos,

    mas os L A D R E S so da ‘era” atual.

    P E T R A C A N A L H A S ! ! !

    e quem o chefo?

  16. Senhores,

    IMPOSSVEL MUDAR O PAS SEM O TRABALHO SRIO DOS MAGISTRADOS SRIOS

    O problema do atraso do Brasil chama-se IMPUNIDADE. Tanto no setor pblico, quando no setor privado.
    Com o PODER JUDICIRIO mais PODRE e CARO do planeta transformado em cabide de emprego para toda uma casta de “voc sabe com que est falando?” alinhada aos Poderes Executivo e Legislativo e com as suas atividades voltadas para acobertar e anular provas e inquritos contra os poderosos, no era de se esperar que fssemos a algum lugar neste planeta mesmo. Estamos no mesmo nvel dos animais que vivem em bando.
    At mesmo o Supremo Tribunal Federal j mostrou que, quando o resultado no agrada aos donos do poder, o que TRANSITADO EM JULGADO pode ser julgado novamente at que o o bolo fique de acordo com a encomenda.

    -Quer fazer o Brasil crescer?
    -Que tal comear mudando a FORMA IMORAL de preenchimento dos cargos dos tribunais? Sem a sada dos MAGISTRADOS COMPROMETIDOS (E NOMEADOS) PELOS RATOS no adianta a Polcia Federal ficar enxugando gelo, pois tudo ser desconsiderado l na frente; alm disso, a corrupo que vemos na TV s uma nfima parte dos inquritos arquivados, que hibernam “em sigilo” em alguma gaveta ou, simplesmente, so ignorados pelos nossos juzes, como a tal Operao Boi Barrica, que virou fumaa.

    No nvel das polcias estaduais to imoral a lassido da justia e a sua concordncia com o errado que prefervel fazer acordo com o assaltante ou estelionatrio do que procurar a “dama dos olhos vendados” e ter um prejuzo infinitamente maior. Acabe-se (ou diminua-se) a impunidade, prendam-se uns dez, vinte ladres ricos e veremos o quanto de dinheiro deixar de ir para o exterior e sobrar no pas.

    O resto, senhores, no passa de fumaa que jogam na mdia para nos preocuparmos com detalhes e embotar a nossa viso do todo!
    No d para mudar o pas sem que tenhamos magistrados srios nos postos mais importantes desta colnia. O resto como enxugao de gelo e audincia do Jornal Nacional: Pura perda de tempo!

    Abraos.

    PS: Os magistrados que a esto deveriam ser obrigados aposentadoria compulsria aos 60 anos, pois TEM MAIS DE QUINHENTOS ANOS QUE ESTE PAS NO SABE O QUE JUSTIA. No campo da Justia, as atuais excelncias perderam por W.O.

  17. O veterano Jornalista Sr. CARLOS CHAGAS tem razo, o alvo do Capital Internacional agora a Petrobras SA, mas a meu ver, no pelos motivos alegados: O Capital Internacional no originou o Sistema Geral de Comisses implantado na Empresa. Isso culpa exclusivamente interna nossa, FALTA DE COMPETENTE AUDITORIA INDEPENDENTE. Mas, que agora que a “lambana est nas medias”, vo tentar tirar todo o proveito, disso nenhuma dvida.
    Na disputa pelos Mercados, principalmente de Produtos Industrializados, os EUA, lder do G-7, e todo o G-7, no tem interesse nenhum, que um grande Pas como o Brasil ( Populao +- 220 Milhes, e Territrio quase de 9 Milhes de Km2), se industrialize de forma AUTNOMA ( com predominncia de Empresas Nacionais com Matriz no Brasil, aquelas que geram TECNOLOGIA NACIONAL e CAPITALIZAM a Economia Nacional). Mas isso do jogo, no sejamos ingnuos e faamos a nossa parte. Ser dependente (escravo) fcil, difcil ser INDEPENDENTE.
    Com as suas IMPERFEIES, a Petrobras SA Empresa Nacional com Matriz no Brasil, desenvolve TECNOLOGIA NACIONAL e CAPITALIZA nossa Economia, no mandando para fora, Dividendos, Lucros, Royalties, Assistncia Tcnica, Seguros, Fretes, contrabandeando petrleo/gs, etc, e escapando da maior parte da Tributao, sub ou super- Faturando Produtos entre Filial no Brasil e Matriz no Exterior, etc.
    Alm do que a Petrobras SA ncora de toda a Indstria Nacional do petrleo/gs, ( Plataformas, Navios-Sonda, Sondas, navios petroleiros, navios cargueiros, Rebocadores, Submarinos Robots, Equipamento submarino, vlvulas, rvores de natal, cabos, tubos ao e inox para oleodutos/gasodutos, frotas de Aeronaves principalmente helicpteros, etc, Projetos, Fretes, Seguros, etc, que hoje equivalem a +- 15% do PIB e ajudam enormemente na INDUSTRIALIZAO AUTNOMA DO BRASIL.
    Temos que fazer a LIMPEZA na Petrobras SA, absorver o CUSTO que est havendo, e Trabalhando com mais COMPETNCIA, aumentar muito sua LUCRATIVIDADE, e desenvolver mais ainda toda nossa Indstria Nacional de petrleo/gs, independente de Presses Externas que sempre existiro.

    • Relembrando:

      Bem perto, mas bem perto de mim aqui no bairro, mora um sujeito que pede ostensivamente que sejam vendidos todos os rgos do estado, de todos os poderes. Como ele j foi reprovado trs vezes em concursos para a Petrobrs e outro tanto para o judicirio, perguntei-lhe por que fazia tais concursos. Resposta: Fiz, mas no vou fazer mais. tudo carta marcada .

      No existem ideais, existem interesses. Com Quarta Frota ou no.

  18. Esta ideia que privatizao um anti nacionalismo para manter a mega teta dos polticos.

    Lembro que a Jornalista Helena Chagas, filha do jornalista poltico Carlos Chagas, foi ministra da Comunicao Social da presidente Dilma Rousseff.

    Para resolver o problema s privatizar a Petrobras igual a Embraer foi privatizada.

    Lembro que na poca a Embraer s dava prejuzo e hoje, aps a sua privatizao, ela a terceira fabricante de avies do planeta, concorrendo com as gigantes Boeing e Airbus.

    A Embraer fabrica produtos com o maior valor agregado por kg. Cerca de US$ 1870,00 por kg de avio.

    35% das exportaes americanas so da rea aeroespacial e por isso que a Europa criou no final da dcada de 60 o consorcio Airbus.

  19. Como sempre, “para variar”, os textos do Sr. Carlos Chagas mostra o avario mental que este Sr. passa.
    Um bando de socialistas ladres, membros do PT,PMDM et caterva, assaltam, saqueiam a Petrobrs, ai vem esse jornalista imbecil, falando de uma “trama internacional” contra a Petrobrs.
    O texto delirante, infundado, ilgico.
    A Petrobrs est sendo implodida por brasileiros, aqueles que chegaram ao Poder com gana para encher os bolsos, para saquear as empresas nacionais, por comunistas do PT.
    O mesmo saque as outras estatais deve estar ocorrendo em outras empresas, no tenho dvidas.
    necessrio que faa investigaes no BNDES, na Itaipu, Usina de Angras, e muitas outras empresas que por certo esto ou estaro sendo roubadas em breve.
    O TEXTO ACIMA LIXO CULTURAL, E POR CERTO O AUTOR PASSA POR SRIA DEMNCIA CEREBRAL.

    • Senhor Antnio Valente:

      O respeito s opinies alheias um dos maiores bens que o homem inteligente e educado pode ter.

      Carlos Chagas um dos nossos melhores jornalistas, professor de tica e autor de diversos livros sobre a Histria do Brasil. inaceitvel os adjetivos impostos por voc a ele. At porque so profundamente injustos e no crveis.

      Por falta de argumentos contrrios e razoveis, envereda o senhor para os mais cruis dos adjetivos.

      Nenhuma contribuio para o debate democrtico das ideias, apenas ataques pueris e desprovidos de lgica.

      Lamento essa gigantesca falta de educao. Na verdade, isso me entristece, mas, no far com que eu desista de escrever por conta de seu mal humor..

  20. O Chagas acabou de criar a SNDROME DO VIRA-LATA SARNENTO.
    Tudo culpinha do tio Sam.
    Ns sempre somos bem intencionados.
    Que dzinha do povinho brasileiro.

  21. Carlos Chagas est certssimo, fizeram tudo para Getlio no criar a Petrobrs,
    americanos compraram grande reas de terra no recncavo baiano, para extrao
    de petrleo. Getlio Vargas, malandramente criou a lei: o proprietrio da terra,
    dono do solo, o sub solo pertence ao Estado. A verdade que os governo dos EUA,
    sempre trataram o Brasil como fundo de quintal e, a criao da Petrobrs e seu desenvolvimento
    foi e uma espinha engasgada na garganta do EUA.
    Atravs dos anos a Petrobrs vinha crescendo, apesar de alguns erros e contratempos,
    mas os governos do PT ultrapassaram os limites da corrupo, levando a Petrobrs a uma situao
    difcil e complicada, dando argumento queles que tem interesse em destruir a Petrobrs e privatiza-la.
    Todo processo de privatizao, comea pela desmoralizao da empresa. . o que o PT vem fazendo.

    • Nlio, quando o ex-presidente americano Bill Clinton esteve no Brasil, h muitos anos, perguntaram-lhe o que o pas deveria fazer para sair do atraso, ele respondeu: “Education”. Se eles (os EUA) realmente tivessem ms intenes para conosco, ele poderia responder: invistam em carnaval, futebol, novelas, nos sindicalistas e no PT.

  22. No acredito em nada disso, apenas na imensa incompetncia e ganncia do PT. O PT tinha tudo para tornar o pas uma potncia de primeiro mundo, mas preferiram a mesquinhez. So traidores!

  23. O mundo cheio de espertos e de …, deixa pr l.
    O petrleo nosso nosso e nunca deixara de ser, o governo est a para administrar tudo isso.
    O governo tem apenas que administrar, no empreender.
    Administrar, administrar, administrar, administrar,…
    Refrigerantes, cervejas, bebidas, cigarros, veculos, o governo “administra” toda a produo, quantos indicados polticos tem nessas empresas, quantos superfaturamentos, super salrios, etcs??? p….

  24. Caro Nlio Jacob … saudaes.

    1 – A Constituio Imperial:

    Art. 133. Os Ministros de Estado sero responsaveis
    V. Pelo que obrarem contra a Liberdade, segurana, ou propriedade dos Cidados.

    Art. 179. A inviolabilidade dos Direitos Civis, e Politicos dos Cidados Brazileiros, que tem por base a liberdade, a segurana individual, e a propriedade, garantida pela Constituio do Imperio, pela maneira seguinte.
    I. Nenhum Cidado pde ser obrigado a fazer, ou deixar de fazer alguma cousa, seno em virtude da Lei.
    VI. Qualquer pde conservar-se, ou sahir do Imperio, como Ihe convenha, levando comsigo os seus bens, guardados os Regulamentos policiaes, e salvo o prejuizo de terceiro.
    XIII. A Lei ser igual para todos, quer proteja, quer castigue, o recompensar em proporo dos merecimentos de cada um.
    XVI. Ficam abolidos todos os Privilegios, que no forem essencial, e inteiramente ligados aos Cargos, por utilidade publica.
    XIX. Desde j ficam abolidos os aoites, a tortura, a marca de ferro quente, e todas as mais penas crueis.
    XXII. E’garantido o Direito de Propriedade em toda a sua plenitude. Se o bem publico legalmente verificado exigir o uso, e emprego da Propriedade do Cidado, ser elle prviamente indemnisado do valor della. A Lei marcar os casos, em que ter logar esta unica excepo, e dar as regras para se determinar a indemnisao.

  25. O alvo a Petrobras porque a Petrobras foi usada com sucesso pelo PT no controle da inflao e faz vultosos investimentos de infra estrutura no Brasil. Querem destruir a Petrobras porque ela vetor de desenvolvimento , como o PSDB no soube utiliz-la, para vend-la, chegou at trocar seu nome para Petrobrax, o PSDB tirou o Bras de Brasil, mas conhecedor da fragilidade da empresa, por inveja, no exitou em expor seus mais que conhecidos males para ganhar a eleio, destruiu a Petrobras com bvio interesse eleitoral. Acontece que o PSDB , Acio, FHC e Agripino no s destruram a imagem da Petrobras como de outras empresa de trabalham com projetos de engenharia, montagem, comissionamento e mecnica pesada. Um diretor da ENGEVIX est preso por ter cometido o crime que outros diretores cometeram na construo de Tucuru, Balbina, Samuel e em todo o sistema de transmisso associado a essas usinas hidroeltricas, como em vrios outros projetos para o setor eltrico. E agora a ENGEVIX tem um diretor preso, seu portfolio destrudo. No sei se esse diretor bandido. Acho que no no. Agora est sendo escorraado, enxovalhado, desfigurado por causa de um corrupto como FHC. No acho justo. Acho at uma insensatez e falta de bom senso destruir quem constri o Brasil, por causa de um partido incompetente que no ganha eleio, que por inveja e dio, ataca a Petrobras, nossa maior riqueza, para tirar proveito eleitoral. O PSDB um partido, que pelo poder , passa o rolo compressor, pega o taco de beisebol. O general Acio, um romano, venceu Atila, o Huno, conhecido como o flagelo de Deus, na batalha de Chalon, no ano de 451. Este grande general Acio no Neves, Flavio Acio, o Acio Neves est mais para o Atila brasileiro, o mineiro flagelo de Deus, por onde passa nem capim nasce. Que honra existe em destruir uma empresa s para ganhar a eleio ?

  26. Prezado Emrito Jornalista:

    CONSPIRAO DESASTROSA CONTRA O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL

    Entendi o seu recado. Pode estar em marcha um processo de privatizao da nossa maior empresa. Mas, “ns” contribumos para o sucesso da operao, por ao ou omisso. O escndalo vem de muito longe e s agora veio a tona visceralmente.

    Num passado no muito distante, os preos do barril petrleo aumentaram abruptamente por conta da OPEPE e apoio americano. O Brasil, que crescia a 17% ao ano, entrou em recesso. Na poca importvamos o ouro negro, que consumia 3 bilhes de dlares anuais, com o aumento os custos aumentaram e a economia declinou. Geisel governou em meio a crise do petrleo. A ditadura ficou fragilizada e o milagre brasileiro foi para o espao. Logo depois , o sucessor do “alemo”, o general Figueiredo trs estrelas, que ganhou a quarta para ser indicado presidente, foi instado a conceder a Anistia, Ampla, Geral e Irrestrita. Consequncia: Fim do Regime Militar

    A partir do advento da “Nova Repblica”, que de nova no teve nada, qui, pior do que a “velha” iniciou um processo de entrega dos ativos nacionais, estratgicos e permanentes, como o controle dos minrios ( venda das empresas siderrgicas e da Vale do Rio Doce e do setor de Telecomunicaes. Collor e FHC comandaram a entrega de nossos bens mais valiosos. No tiveram coragem suficiente para privatizar a Petrobrs, ainda bem.

    A corrupo ocorre em todos os pases do mundo, Noruega, Rssia, China, Europa, Estados Unidos, et caterva. Chamar a Petrobrs de Petrossauro de uma ignorncia lapidar. As empresas privadas, leia-se empreiteiras corruptoras, estranhamente no recebem nenhum apelido de elementos conservadores e entreguistas. Necessitamos, sim, de mecanismos de controle e punio dos corruptos, sejam das classes dominantes ou do lumpesinato. Todos, que se enlamearam no lodo da corrupo devem amargar os crceres podres e imundos. Do contrrio, os pobres que mofam nas cadeias deveriam pleitear a liberdade. Afinal, a ISONOMIA est sacramentada em um captulo da Carta Magna, como uma clusula ptrea.

    Ningum, nos EUA, fala ou escreve que suas empresas envolvidas em corrupo, como exemplo a Alston deva ser vendida. Alguns executivos vo parar na cadeia sem direito a priso especial, mas a empresa segue em frente. Na China, pas corrupto at a medula, quando seus dirigentes so descobertos pegam priso perptua.

    Entretanto, at bem pouco tempo, um banqueiro famoso declarou que teme a primeira instncia, pois nas instncias superiores sugeriu que consegue a alforria. O banqueiro Cacciola um belo exemplo. Foi solto e fugiu para a Itlia.

    A Inglaterra foi privatizada pela Primeira Ministra Margareth Tachter, modismo que ganhou o mundo, copiado aqui com muita competncia, por coloridos e tucanos e at petistas. Hoje, a Inglaterra est acabada e diminuda no conserto das naes. Portanto, privatizar no aquela varinha de condo destinada a propiciar a felicidade geral para o povo. Acho, com toda certeza de uma vida, que poucos se beneficiam.

    Alea jacta est.

  27. Como so maus estes gringos, claro que os ingnuos petralhas foram enganados pelos americanos astutos, so pessoas inocentes que foram levadas a roubar a petrobras. Eles acreditavam que superfaturando e embolsndo parte do dinheiro estavam criando um pais grande e forte. afinal o lema da presidenta e PAIS RiCO PAS SEM POBRE, DE PREFERENCIA S OS CUMPANHEIROS.

  28. Senhores,

    Ser que algum aqui, nesta sala, espera que o governo dos Estados Unidos governe para os brasileiros?

    -Ora, entre os pases, quem no puder viver que morra!
    -Quem no puder construir o prprio pas, que fique no atraso! assim que funcionam as relaes internacionais!
    -No espere que os americanos desam do cu, no Planalto Central, para investir nas universidades brasileiras.

    TAMBM NO ESPERE QUE OS AMERICANOS nos incentivem a largar o arado e o trator e a parar de exportar banana, nos incentivem a desenvolver produtos de elevado valor tecnolgico, nos incentivem a desenvolver msseis e satlites, nos incentivem a ter usinas e submarinos nucleares, nos incentivem a ter hidrovias, rodovias e ferrovias, nos incentivem a ter foras armadas, nos incentivem a USAR TODO O NOSSO POTENCIAL MINERAL QUE JAZ INTOCADO NO SUBSOLO (enquanto o povo, metros acima, vive na misria mais absoluta) e que nos incentivem a investir em educao.
    ELES SO MUITA COISA, MENOS SUICIDAS!

    No seria melhor o Brasil parar de cacarejar como uma galinha e ousar voar como uma guia, como os americanos procuraram fazer desde o May Flower?
    Que culpa tem os americanos se os lderes das colnias abaixo do Rio Colorado se vendem por ninharias ou por um ttulo honorrio em alguma universidade da Matriz? No acho justo culpar o cliente que se vale da oportunidade e absorver a prostituta que se oferece. A PROSTITUTA QUE TEM QUE MUDAR DE VIDA e criar vergonha na cara.
    Idiotas seriam os americanos se no tivessem transformado o Dlar em moeda internacional e comprassem a preo de banana, com o simples ato de pintar papel de verde, empresas que custariam trilhes se fossem vendidas a preo justo.

    Abraos.
    ET: Os primeiros a desconfiarem das intenes americanas no foram os comunistas ou esquerdistas. Foram os militares brasileiros, ainda na poca da ditadura.

  29. Os nacionalistas, progressistas, socialistas, comunistas, coletivistas, no deveriam se preocupar com a privatizao da Petrobrs. Podem dormir tranquilos, a Petrobrs e outras estatais continuaro ai para serem saqueadas, roubadas, e principalmente, servir como cabide de emprego para os polticos da hora. Afinal, caminhamos a passos largos para o socialismo bolivariano, faltando muito pouco para a implantao do socialismo tupiniquim.
    A Venezuela, Argentina, Bolvia, Equador, Uruguai, Chile, encontraram o belo caminho do socialismo, nestes pases os magnficos resultados econmicos j se mostram visveis. Para o Brasil pouco falta para ser scio do grande clube bolivariano. Falta apenas o completo controle do judicirio, o fim da liberdade de imprensa, a proibio da propriedade privada, e alguns detalhes, j que o iderio socialista dominou as escolas, universidades, sindicatos, igrejas, mdia escrita e falada.
    Nacionalistas, socialistas, coletivistas, durmam felizes, pois no caminho que caminhamos em breve os seus sonhos se tornaro realidade, e o pesadelo se tornar real para aqueles que amam as liberdades, e que no engoliram as mentiras e falcatruas do socialismo-comunismo.

    • O senhor Valente demonstra total falta de conhecimento da histria do pas. Os progressistas, comunistas, etc. e tal como descreve em sua sintonia conservadora e fascista sempre foram minoria no pas. Desde o descobrimento, o Brasil governado pelas foras conservadoras do mercado, logo, todas as mazelas, as corruptelas, os desmandos, a falta de educao, o entreguismo, a falta de patriotismo, desde o nascedouro at a agora est na conta do regime capitalista.

      At mesmo o PT, que vocs tanto apregoam como progressista, trata-se de um mero aglomerado de faces de contedo reformista e nada de revolucionrio, de esquerda ou coisa que o valha.

      Quanto ao pesadelo, j estamos vivendo esta fase, que comeou com o advento da falsa Repblica. No tenha medo, caro conservador, o pas jamais trilhar o caminho bolivariano, pelo simples fato das foras vivas da nao serem compostas de um perfil conservador. Basta observar com mais cuidado os eleitos para a nova legislatura, que comea em fevereiro de 2015. Aumentou em 30% a cota de parlamentares conservadores, ou seja, j comearemos o ano com um brutal retrocesso.

      Para terminar, o senhor no respondeu ao meu questionamento sobre a falta de educao contra o jornalista Carlos Chagas. Ser uma confisso de culpa. O silncio fala sobre si.

  30. Continuando a pesquisam sobre os bens minerais … Constituio de 1891:

    Art 9 – da competncia exclusiva dos Estados decretar impostos:
    2 ) sobre Imveis rurais e urbanos;
    3 ) sobre transmisso de propriedade;

    Art 64 – Pertencem aos Estados as minas e terras devolutas situadas nos seus respectivos territrios, cabendo Unio somente a poro do territrio que for indispensvel para a defesa das fronteiras, fortificaes, construes militares e estradas de ferro federais.
    Pargrafo nico – Os prprios nacionais, que no forem necessrios para o servio da Unio, passaro ao domnio dos Estados, em cujo territrio estiverem situados.

    Art.72 – A Constituio assegura a brasileiros e a estrangeiros residentes no paiz a inviolabilidade dos direitos concernentes liberdade, segurana individual e propriedade, nos termos seguintes: (Redao dada pela Emenda Constitucional de 3 de setembro de 1926)
    1 Ninguem pde ser obrigado a fazer, ou deixar fazer alguma cousa, seno em virtude de lei. (Redao dada pela Emenda Constitucional de 3 de setembro de 1926)
    2 Todos so iguaes perante a lei. (Redao dada pela Emenda Constitucional de 3 de setembro de 1926)
    A Republica no admitte privilegios de nascimento, desconhece fros de nobreza, e extingue as ordens honorficas existentes e todas as suas prerogativas e regalias, bem como os titulos nobiliarchicos e de conselho. (Redao dada pela Emenda Constitucional de 3 de setembro de 1926)
    10. Em tempo de paz, qualquer pessoa pde entrar no territorio nacional ou delle sahir, com a sua fortuna e seus bens. (Redao dada pela Emenda Constitucional de 3 de setembro de 1926)
    17. O direito de propriedade mantem-se em toda a sua plenitude, salvo a desapropriao por necessidade, ou utilidade pblica, mediante indemnizao prvia. (Redao dada pela Emenda Constitucional de 3 de setembro de 1926)
    a) A minas pertencem ao proprietario do slo, salvo as limitaes estabelecidas por lei, a bem da explorao das mesmas. (Redao dada pela Emenda Constitucional de 3 de setembro de 1926)
    b) As minas e jazidas mineraes necessarias segurana e defesa nacionaes e as terras onde existirem no podem ser transferidas a estrangeiros. (Redao dada pela Emenda Constitucional de 3 de setembro de 1926)

  31. Os americanos so “fudidos” mesmo, ou esto “doando” rios de dlares, como na poca da destituio do nacionalista Jango, pois estes puxa-saco os defendem com todo “tero”, ou so elementos externos infiltrados colocando esta verborragia por aqui, em desrespeito ao que escreve o jornalista muito mais sbio e experiente frente s asneiras que tentam defender.
    So SABOTADORES da Nao!
    Fiquem vontade para partir para o local que melhor lhes recebam, desde que no seja a terra a qual renegam!

  32. Nada mais verdadeiro que o alvo seja a Petrobrs.
    Sempre foi.
    Sempre foi o alvo das raposas que querem um galinheiro para tomar conta.

    Pas forte pas com povo com boa educao cientfica. Com isso se cria as tecnologias que so as maiores fontes de riquezas de qualquer nao.
    Enfim, o estado tem que cuidar da educao e no de empresas como aqui no Brasil para a malandragem fazer a festa.

  33. Constituio de 1934:

    Art 8 – Tambm compete privativamente aos Estados:
    I – decretar impostos sobre:
    a) propriedade territorial, exceto a urbana;
    b) transmisso de propriedade causa mortis ;
    c) transmisso de propriedade imobiliria inter vivos , inclusive a sua incorporao ao capital da sociedade;

    Art 20 – So do domnio da Unio:
    I – os bens que a esta pertencem, nos termos das leis atualmente em vigor;
    II – os lagos e quaisquer correntes em terrenos do seu domnio ou que banhem mais de um Estado, sirvam de limites com outros pases ou se estendam a territrio estrangeiro;
    III – as ilhas fluviais e lacustres nas zonas fronteirias.
    Art 21 – So do domnio dos Estados:
    I – os bens da propriedade destes pela legislao atualmente em vigor, com as restries do artigo antecedente;
    II – as margens dos rios e lagos navegveis, destinadas ao uso pblico, se por algum ttulo no forem do domnio federal, municipal ou particular.

    Art 113 – A Constituio assegura a brasileiros e a estrangeiros residentes no Pas a inviolabilidade dos direitos concernentes liberdade, subsistncia, segurana individual e propriedade, nos termos seguintes:
    1) Todos so iguais perante a lei. No haver privilgios, nem distines, por motivo de nascimento, sexo, raa, profisses prprias ou dos pais, classe social, riqueza, crenas religiosas ou idias polticas.
    2) Ningum ser obrigado a fazer, ou deixar de fazer alguma coisa, seno em virtude de lei.
    3) A lei no prejudicar o direito adquirido, o ato jurdico perfeito e a coisa julgada.
    14) Em tempo de paz, salvas as exigncias de passaporte quanto entrada de estrangeiros, e as restries da lei, qualquer pessoa pode entrar no territrio nacional, nele fixar residncia ou dele sair.
    17) garantido o direito de propriedade, que no poder ser exercido contra o interesse social ou coletivo, na forma que a lei determinar. A desapropriao por necessidade ou utilidade pblica far-se- nos termos da lei, mediante prvia e justa indenizao. Em caso de perigo iminente, como guerra ou comoo intestina, podero as autoridades competentes usar da propriedade particular at onde o bem pblico o exija, ressalvado o direito indenizao ulterior.

    Art 118 – As minas e demais riquezas do subsolo, bem como as quedas d’gua, constituem propriedade distinta da do solo para o efeito de explorao ou aproveitamento industrial.
    Art 119 – O aproveitamento industrial das minas e das jazidas minerais, bem como das guas e da energia hidrulica, ainda que de propriedade privada, depende de autorizao ou concesso federal, na forma da lei.
    1 – As autorizaes ou concesses sero conferidas exclusivamente a brasileiros ou a empresas organizadas no Brasil, ressalvada ao proprietrio preferncia na explorao ou co-participao nos lucros.
    2 – O aproveitamento de energia hidrulica, de potncia reduzida e para uso exclusivo do proprietrio, independe de autorizao ou concesso.
    3 – Satisfeitas as condies estabelecidas em lei, entre as quais a de possurem os necessrios servios tcnicos e administrativos, os Estados passaro a exercer, dentro dos respectivos territrios, a atribuio constante deste artigo.
    4 – A lei regular a nacionalizao progressiva das minas, jazidas minerais e quedas d’gua ou outras fontes de energia hidrulica, julgadas bsicas ou essenciais defesa econmica ou militar do Pas.
    5 – A Unio, nos casos prescritos em lei e tendo em vista o interesse da coletividade, auxiliar os Estados no estudo e aparelhamento das estncias mineromedicinais ou termomedicinais.
    6 – No depende de concesso ou autorizao o aproveitamento das quedas d’gua j utilizadas industrialmente na data desta Constituio, e, sob esta mesma ressalva, a explorao das minas em lavra, ainda que transitoriamente suspensa.

  34. Caro Nlio Jacob … aos poucos a Unio vai ficando com poder sobre o subsolo – vai sendo institudo um socialismo subsolar!!!

    Constituio de 1937:

    Art 16 – Compete privativamente Unio o poder de legislar sobre as seguintes matrias:
    VIII – os monoplios ou estandardizao de indstrias;
    XIV – os bens do domnio federal, minas, metalurgia, energia hidrulica, guas, florestas, caa e pesca e sua explorao;

    Art. 23 – da competncia exclusiva dos Estados, salvo a limitao constante do art. 35, letra d: (Redao dada pela Lei Constitucional n 3, de 1940)
    I – a decretao de impostos sobre: (Redao dada pela Lei Constitucional n 3, de 1940)
    a) a propriedade territorial, exceto a urbana; (Redao dada pela Lei Constitucional n 3, de 1940)
    b) transmisso de propriedade causa mortis; (Redao dada pela Lei Constitucional n 3, de 1940)
    c) transmisso de propriedade imvel inter vivos, inclusive a sua incorporao ao capital de sociedade; (Redao dada pela Lei Constitucional n 3, de 1940)

    Art 36 – So do domnio federal:
    a) os bens que pertencerem Unio nos termos das leis atualmente em vigor;
    b) os lagos e quaisquer correntes em terrenos do seu domnio ou que banhem mais de um Estado, sirvam de limites com outros pases ou se estendam a territrios estrangeiros;
    c) as ilhas fluviais e lacustres nas zonas fronteirias.
    Art 37 – So do domnio dos Estados:
    a) os bens de propriedade destes, nos termos da legislao em vigor, com as restries cio artigo antecedente;
    b) as margens dos rios e lagos navegveis destinadas ao uso pblico, se por algum ttulo no forem do domnio federal, municipal ou particular.

    Art 122 – A Constituio assegura aos brasileiros e estrangeiros residentes no Pas o direito liberdade, segurana individual e propriedade, nos termos seguintes:
    1) todos so iguais perante a lei;

    Art 143 – As minas e demais riquezas do subsolo, bem como as quedas d’gua constituem propriedade distinta da propriedade do solo para o efeito de explorao ou aproveitamento industrial. O aproveitamento industrial das minas e das jazidas minerais, das guas e da energia hidrulica, ainda que de propriedade privada, depende de autorizao federal.
    1 – A autorizao s ser concedida a brasileiros, ou empresas constitudas por acionistas brasileiros, podendo o Governo, em cada caso, por medida de convenincia pblica, permitir o aproveitamento de quedas d’gua e outras fontes de energia hidrulica a empresas que j exercitem utilizaes amparada pelo 4, ou as que se organizem como sociedades nacionais, reservada sempre ao proprietrio preferncia na explorao, ou participao nos lucros. (Redao dada pela Lei Constitucional n 6, de 1942)
    2 – O aproveitamento de energia hidrulica de potncia reduzida e para uso exclusivo do proprietrio independe de autorizao.
    3 – Satisfeitas as condies estabelecidas em lei entre elas a de possurem os necessrios servios tcnicos e administrativos, os Estados passaro a exercer dentro dos respectivos territrios, a atribuio constante deste artigo.
    4 – Independe de autorizao o aproveitamento das quedas d’gua j utilizadas industrialmente na data desta Constituio, assim como, nas mesmas condies, a explorao das minas em lavra, ainda que transitoriamente suspensa.
    Art 144 – A lei regular a nacionalizao progressiva das minas, jazidas minerais e quedas d’gua ou outras fontes de energia assim como das indstrias consideradas bsicas ou essenciais defesa econmica ou militar da Nao.

  35. Quanto formao de Governo Mundial … continuemos sobre a tecnologia … no caso, a dos ferreiros:

    “1. Durante o reinado de Joaquim, Nabucodonosor, rei de Babilnia, subiu contra Joaquim, que se tornou seu vassalo por trs anos. Depois revoltou-se contra ele. 10. Foi nesse tempo que vieram os homens de Nabucodonosor, rei de Babilnia, contra Jerusalm, e sitiaram-na. 11. Depois, Nabucodonosor veio pessoalmente diante da cidade, enquanto suas tropas a sitiavam. 12. Joaquin, rei de Jud, foi ter com o rei de Babilnia, ele e sua me, suas tropas, seus oficiais e seus eunucos; e o rei de Babilnia o prendeu. Isso foi no oitavo ano de seu reinado. 13. E como o Senhor tinha anunciado, levou dali todos os tesouros do templo do Senhor e do palcio real, e quebrou todos os objetos de ouro que Salomo, rei de Israel, tinha feito para o santurio do Senhor. 14. Levou para o cativeiro toda a Jerusalm, todos os chefes e todos os homens de valor, ao todo dez mil, com todos os ferreiros e artfices; s deixou os pobres. 15. Deportou Joaquin para Babilnia, com sua me, suas mulheres, os eunucos do rei e os grandes da terra. 16. Todos os homens de valor, em nmero de sete mil, os ferreiros e os artfices, em nmero de mil, e todos os homens aptos para a guerra, o rei de Babilnia os deportou para Babilnia. 17. Em lugar de Joaquin, o rei de Babilnia constituiu rei seu tio Matanias, cujo nome mudou para Sedecias. (2Rs 24)

    O texto destaca os ferreiros de Jud, confirmando que os hebreus j haviam assimilado a tecnologia dos filisteus.

  36. Se o mundo se movimenta por causa do petrleo natural que uma empresa do porte da Petrobrs seja alvo de concorrentes para que diminua a sua importncia, que seja minada, que no tenha a influncia que a estatal brasileira conseguiu ao longo dos anos.

    Isto se chama mercado capitalista, haver concorrentes que tentam se sobrepor aos que impedem que eles faam maiores negcios porque no possuem a competncia ou especialidade, o tal livre concorrncia.

    A Petrobrs se especializou em prospectar petrleo a grandes profundidades, e se tornou a melhor do mundo neste particular. Cresceu, agigantou-se, chegou a ser tambm a maior do planeta.

    Olhos do mundo inteiro a cobiaram, a invejaram, pelo padro de excelncia da sua tecnologia e mo de obra primorosa, afora as suas pesquisas, geologia empregada e profissionais altamente capazes e competentes.

    Ser parte desta empresa sonho de todo o brasileiro; pertencer ao seu quadro de funcionrios, um orgulho incomparvel; vestir o seu uniforme de trabalho como se este fosse um manto real.

    O gigantismo da Petrobrs trouxe para os governos corruptos e desonestos brasileiros um srio entrave s suas intenes:
    A empresa, cujo Estado detm a maioria das aes, era muito independente para sua malvolas intenes.
    Ela mesma se administrava, se projetava, planejava, buscava objetivos e meios para se desenvolver, era um organismo com vitalidade e disposio, independncia e criatividade, que sobrepujava os governos. Tal condio de exercer um trabalho honesto e altura dos anseios do povo com olhos para o futuro desagradava Legislativo e Executivo, que sempre quiseram o domnio completo do Brasil em todos os seus segmentos.

    A Petrobrs comeou a ser combatida dentro do Brasil.

    Espies e sabotadores foram indicados para as diretorias da empresa, cuja misso precpua era descobrirem os pontos fracos da gigante, e explor-los.

    FHC possivelmente no tenha tido esta coragem, a ponto de ter pensado que seria melhor privatiz-la que tra-la desta forma abjeta, de implodir a sua expanso econmica, social e, em consequncia, a sua importncia poltica.

    Eis, que, o PT, aptrida, sequioso por dominar e subjugar o Pas e povo, tem finalmente a empresa grandiosa em suas mos!
    Uma mina de ouro sua disposio;
    Milhares de cargos que poderiam ser distribudos aos apaniguados, que colaborariam com a derrubada desta outrora poderosa estatal do petrleo.

    O trabalho seria hercleo para venc-la. Seria necessrio atac-la em vrias frentes, desde a sua DESVALORIZAO, culminando com as aes valendo menos, at o lucro que obtinha ser diminudo pelo seu alto custo administrativo e, finalmente, ROUB-LA, arquitetando prejuzos em suas aquisies, manchando a sua reputao internacional, fazendo-a perder as suas foras, que possibilitariam que a nossa Petrobrs despencasse como grande empresa que fora em passado recente!

    Para os planos petistas, de traio e entreguismo de nossa economia, a razo era muito simples:
    A gigante brasileira nos diferenciava e muito da Venezuela, Cuba, Argentina, Bolvia, pelo fato de que era vista como pertencente a um BRASIL IMPERIALISTA, ento o PT tinha como obrigao acabar com a Petrobrs!
    E s havia uma maneira:
    DILAPIDANDO O SEU PATRIMNIO, roubando-a, mal administrando, convocando pessoas com o propsito de arruin-la!

    O PT logrou xito em sua funo.

    A Petrobrs est nos seus estertores;
    Jaz inerte em seu leito de morte;
    O seu fim, trgico, cruel, ser smbolo de um partido corrupto e desonesto, traidor, infame, aptrida, que, da mesma forma, precisar ser extirpado como um cancro no tecido nacional!

    O PT culpado, e no os americanos, ingleses, alemes, russos, italianos, franceses … mas os petistas, que arrasaram com a nossa Estatal para que ficssemos iguais aos pases que adotam um socialismo falso, enganador, QUE NO POSSUEM EMPRESAS COMO A PETROBRS, que nos diferenciava de suas estatais medianas ou falidas!

    As demais empresas estrangeiras como a nossa moribunda Petrobrs, apenas agradecem ao PT ter cooperado para que essas agora ocupem o lugar que antes era nosso, mas que os petistas, que so inimigos do povo e do Brasil, fizeram o servio sujo!

    Se ainda restar algum resqucio de dignidade Justia brasileira, esses criminosos e traidores da Ptria devero ser punidos com extremo rigor, sem piedade, sem qualquer considerao porque pertencem ao partido do governo, cuja presidncia se no for cmplice, , no mnimo, negligente, irresponsvel, incompetente, pois seus pensamentos so os do partido, evidentemente facilitando esta inteno de seus espies e sabotadores em acabar com a Petrobrs!

    Dilma deve RENUNCIAR!

    No tem mais moral para nos governar.
    Sua administrao ser conhecida na Histria como a mais traidora desta Repblica, aquela que impediu o crescimento do Brasil e de seu povo porque era mais importante o partidarismo que o patriotismo, e muito mais significante a ideologia que os ideais de um povo que um dia havia sonhado em ser do TAMANHO DA PETROBRS!
    PT, TRAIDOR DO BRASIL E DO POVO BRASILEIRO!

  37. Sr. Roberto Nascimento:
    Devo-lhe uma resposta.
    Vou repetir o que escrevi acima: o texto do Sr. Carlos Chagas lixo cultural, fruto de uma mente fraca, senil. Afirmar que existe um compl internacional visando privatizar, destruir a Petrobrs, s cabe em cabeas de bagre. Quem esta destruindo a Petrobrs so os socialistas e os comunistas bem intencionados do PT. ISTO FATO.
    A sua opinio desfavorvel sobre mim , sobre a minha educao , pouco me interessa.Ao contrrio, o dia em que receber elogios de algum socialista, do seu naipe, prefiro morrer.
    Esse seu cacoete de chamar os seus adversrios de fascistas tpico dos stalinistas, da sua turma, consulte os livrinhos de Histria.
    Esse seu argumento de que a vitria bolivariana em marcha no Brasil, culpa dos conservadores, estpida, ridculo. Afirmar que a vitria dos socialistas culpa do mercado, uma excrescncia intelectual. O Sr. acostumado a escrever asneiras aqui, como disse h poucos dias que precisamos de uma nova ” revoluo francesa” no Brasil. Essa a sua cultura, sua grande compreenso da realidade?
    No quero perder mais tempo com voc. Pense o que voc quiser.
    Antnio F. Valente.

    • De pleno acordo e tem mais, o governo vai fazer um aporte de 8 bi para ajustar contas ou seja l o que for. O importante que l vo o dinheiro do povo que no tem saneamento bsico para cobrir a orgia de corrupo do tal “PeTrleo nosso”
      Que pas.

  38. Caro Pedro, eles defendem a educao, como defendem a “democracia”
    nos pases que invadem. Em 1964, estavam prontos para desembarcar para ajudar os golpistas a defender a “democracia”, caso houvesse reao do governo deposto. Dizem uma coisa e fazem outra.
    Saudaes.

    • Nlio, obrigado pelo seu comentrio. No me conformo em acusar os outros mesmo que tenha algum fundo de verdade. Ns devemos reagir. preciso investir em educao, infraestrutura, sade, segurana etc, enfim, preciso governar com um objetivo e isso no se v neste pas. Abraos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.