O amor desvairado de Dante Milano sua musa Lgia, que os outros poetas desprezavam

Resultado de imagem para dante milano

Dante Milano, retratado por Portinari

Paulo Peres
Poemas & Canes

O poeta Dante Milano (1899-1991), nascido em Petrpolis (RJ), no poema Elegia a Lgia, lana uma mensagem de amor a uma mulher que lhe arrasta o absorto esprito e pede que ela perdoe os outros poetas que no sabem am-la.

ELEGIA A LGIA
Dante Milano

Lgia, teu nome de elegia
Te d ao corpo moo um ar antigo
E cria em meu ouvido lento ritmo
Que me arrasta o absorto esprito
Para o verso e sua intil tortura.

Torso de nfora esguia!
S o que amou deveras um quadro, um vaso, um objeto precioso,
Pode sentir o relevo suave do teu ventre,
Corpo de mulher,
Forma antiga e novssima.

Perdoa aos poetas que te desnudam, te divinizam, te prostituem.
Em meus versos inteira te possuo.
Que importa a fmea que se nega?
Transformada em poema,
Amo-te ainda mais!
Ajoelho agarrado a teus joelhos,
No com palavras de f
Mas impudente e irreverente
Profanando mas adorando
A tua imagem desfigurada.

One thought on “O amor desvairado de Dante Milano sua musa Lgia, que os outros poetas desprezavam

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.