O ano de 2016 foi quando se tentou matar a esperança

0

Ilustração de Duke (O Tempo)

Leonardo Boff
O Tempo

A situação social, política e econômica do Brasil mereceria uma reflexão severa sobre a tentativa perversa de matar a esperança do povo brasileiro, promovida por uma corja de políticos que, de forma desavergonhada, se pôs a serviço dos verdadeiros forjadores do golpe perpetrado contra a presidente Dilma.

Obviamente, há políticos valorosos e éticos, bem como empresários da nova geração progressistas que pensam no Brasil e em seu povo. Mas estes não conseguiram ainda acumular força suficiente para dar outro rumo à política e um sentido social ao Estado vigente.

Ao se referir à corrupção, todos pensam logo na Lava Jato e na Petrobras, mas esquecem ou lhes é negada a outra corrupção, muito pior, revelada exatamente no dia de Natal. Wagner Rosário, secretário do Ministério da Transparência, nos revela que, nos últimos 13 anos, esquemas de corrupção, fraudes e desvios de recursos da União repassados a Estados, municípios e ONGs podem superar 1 milhão de vezes o rombo na Petrobras.

ASSASSINATO DA ESPERANÇA – “A gente chama isso de ‘assassinato da esperança’. Quando você retira merenda de uma criança, você tira a possibilidade de crescimento daquele município em médio e em longo prazo. É uma geração inteira que você está matando”, disse o secretário. A nação precisa saber dessa matança e não se deixar mentir por aqueles que ocultam, controlam e distorcem as informações porque são antissistêmicas.

Mas não se pode viver só de desgraças que macularam grande parte do ano de 2016. Voltemo-nos para aquilo que nos permite viver e sonhar: a esperança.

Para entender a esperança, precisamos ultrapassar o modo comum de vermos a realidade. Pertence ao real também o potencial, o que ainda não é e que pode vir a ser. Esse lado potencial se expressa pela utopia, pelos sonhos, pelas projeções de um mundo melhor. É o campo onde floresce a esperança. Ter esperança é crer que esse potencial pode se transformar em real, não automaticamente, mas pela prática humana.

GRITO DA TERRA – Faço meu o lema do grande cientista e físico quântico Carl Friedrich von Weizsäcker, fundador de uma sociedade que me honrou, no final de novembro, em Berlim, com um prêmio pelo intento de unir o grito da Terra com o grito do pobre: “Não anuncio otimismo, mas esperança”.

Esperança é um bem escasso hoje no mundo inteiro e, especialmente, no Brasil. Os que mudaram ilegitimamente os rumos do país, impondo um ultraliberalismo, estão assassinando a esperança do povo brasileiro. As medidas tomadas penalizam principalmente as grandes maiorias, que veem as conquistas sociais históricas sendo literalmente desmontadas.

Aqui nos socorre o filósofo alemão Ernst Bloch, que introduziu o “princípio esperança”. Esta é mais que uma virtude entre outras. É um motor que temos dentro de nós que alimenta todas as demais virtudes e que nos lança para a frente, suscitando novos sonhos de uma sociedade melhor.

SAIR ÀS RUAS – Essa esperança vai fornecer as energias para a população afetada poder resistir, sair às ruas, protestar e exigir mudanças que façam bem ao país, a começar pelos que mais precisam.

Como a maioria é cristã, valem as palavras do sábio Riobaldo, de Guimarães Rosa: “Com Deus existindo, tudo dá esperança, o mundo se resolve… Tendo Deus, é menos grave se descuidar um pouquinho, pois no fim dá certo. Mas se não tem Deus, então, a gente não tem licença para coisa nenhuma”.

Ter fé é ter saudades de Deus. Ter esperança é saber que Ele está a nosso lado, ainda que invisível, fazendo-nos esperar contra toda a esperança.

13 thoughts on “O ano de 2016 foi quando se tentou matar a esperança

  1. Como diria o Stanislaw Ponte Preta: “Crazy creole samba”.
    É complicado terminar de ler esse texto.
    A não ser que se comprometa a perder a calma.

  2. O que eu mais acho engraçado nestes bofes da esquerda, é que glorificam as “conquistas sociais”, mas não dizem uma só palavra pelo descalabro econômico que isto representa ao pais.
    Como é que uma população vai viver de esmolas do dinheiro público, se não houver quem produza as riquezas? Vão cair do céu?
    Ainda continuam chamando de “golpe” o saneamento feito na presidência da república, que a continuar no ritmo que estava, nos levaria
    inexoravelmente ao fundo do poço.
    O catolicismo da linha do Boff é a teologia da libertação, que surgiu no mundo, já la pela visão do Inacio de Loyola, no século 16.
    Para que o socialismo pregado por eles possa ter algum sucesso, só se voltarmos a viver como os índios, pelo sistema atual é impossível.
    Até eles quando chegam ao poder tratam logo é de enriquecer, não acreditam no modelo que pregam.

  3. Pensei que estaria livre deste pilantra. Eis que aparece no apagar de 2016 falando besteira. Acho que este cara só acessa o Brasil 247, o Nassif e seus assemelhados.Existem diversas corjas neste país. Porém, a mais danosa é a que ele defende com unhas e dentes, que é o molusco e seus seguidores.

    Vade retro, Satanás

  4. ““Com Deus existindo, tudo dá esperança, o mundo se resolve… Tendo Deus, é menos grave se descuidar um pouquinho, pois no fim dá certo. Mas se não tem Deus, então, a gente não tem licença para coisa nenhuma”. E Deus existe. Que esteja sempre ao nosso lado” Amém, amém

    • POIS É,CARMEN LINS, MUITA GENTE TEM DEUS EM NOSSO BRASIL. ACONTECE QUE DEUS NÃO OS TEM. É MUITO GRANDE O NÚMERO DOS QUE DIZEM TER DEUS,MAS NÃO ESTÃO NAS MÃOS DE DEUS. DEUS NÃO OS TEM.

  5. O meu único prazer nisso tudo é’ saber que o mau caráter do Lula não pode mais frequentar seu triplex nem o sítio, nem o ap vizinho ao seu, onde provavelmente o sr. Boff passaria o fim de ano com ele. Que gente canalha!

  6. O PROBLEMA DO BRASIL É EXTREMAMENTE COMPLEXO. AFINAL,O POVO BRASILEIRO,EM SUA GRANDE MAIORIA,SE INTITULA CRISTÃO,MAS ISSO NÃO FAZ DIFERENÇA ALGUMA NA CONDUTA ÉTICA DOS NOSSOS GOVERNANTES,LUÍZES E LEGISLADORES. E VAI CONTINUAR ASSIM, PORQUE NENHUM GOVERNO LUTA POR UM PROJETO DE NAÇÃO. TODOS OS GOVERNOS QUEREM É GANHAR MUITO DILNHEIRO E CONTINUAREM NO PODER,MESMO QUE SEJA ATRAVÉS DOS IRMÃOS,FILHOS NETOS,BISNTOS,SOBRINHOS,E MUITO MAIS. QUEREM CONTINUAR MANDANDO. O POVO QUE SE LASQUE.

  7. Malabarista de palavras e argumentos.
    Todo o mal atual vivido é por conta de seus “cumpanheiros” em 13 anos de desgoverno.
    Esse cara tem que ser lido ao contrario, ai faz um pouco de sentido.
    Mas é um direito dele dizer besteiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *