O Brasil dirá nas ruas que não tem medo das ameaças da CUT

Carlos Newton

A grande mídia noticia que a senhora Dilma Rousseff está fortalecida, que a tempestade já passou, que a oposição ficou desacreditada e tudo o mais, e curiosamente há até quem acredite nessas baboseiras. Mas a realidade é muito diferente, porque os problemas da troika tropical (Planalto, PT e Instituto Lula) de forma alguma estão sendo resolvidos. Pelo contrário, vêm se agravando numa velocidade impressionante.

O que se pode dizer é que já passamos da fase da embromação, tipo eu não sabia de nada ou Dilma é uma mulher honesta, jamais se meteu com esses malfeitos, e agora estamos entrando na fase do jogo sujo, das chicanas jurídicas, das manobras de tapetão e até das ameaças concretas, como a bravata do presidente da CUT, dizendo que os movimentos sociais vão sair às ruas com armas na mão para defender o mandato de Dilma. Esse sindicalista é um imbecil. Em outras épocas, sua conclamação poderia significar um pedido claro para que os militares começassem a preparar os tanques, mas nos dias de hoje o amadurecimento da democracia brasileira afasta totalmente essa hipótese.

O desespero do presidente da CUT mostra que os problemas da troika tropical estão se agravando, seus defensores começam a escassear e a saída é tentar alguma jogada de tapetão.

GOLPE Nº 1, NO TCU

No Tribunal de Contas da União, dois ministros governistas – José Múcio e Vital do Rego – já perderam a linha e se colocaram na linha de tiro, ao tentar uma manobra capaz de favorecer o Planalto.

Como se sabe, Múcio é um ex-deputado do antigo PFL que ficou amigo de Lula, enquanto Vital do Rego é ex-senador do PMDB também com grandes serviços  prestados ao ex-presidente, especialmente quando presidiu no Congresso uma CPI Mista da Petrobras que não deu em nada.

A estratégia deles é passar a borracha no passado, para que as determinações contáveis do TCU sobre pedaladas e outras maquiagens fiscais só passem a valer daqui para frente, vejam como os petistas estão criativos hoje em dia.

Mas o que vai interessar mesmo será o parecer técnico dos auditores do tribunal, que vai demolir a defesa de Dilma e os argumentos da Advocacia Geral da União, tal o surrealismo das táticas do ex-ministro Guido Mantega para maquiar as contas do governo e encobrir a gravíssima crise que vinha corroendo o governo passado.

GOLPE Nº 2, NO TSE

Na Justiça Eleitoral, o golpe é diferente e está sendo tentado pela ministra Maria Thereza de Assis Moura (que fez carreira de advogada, jamais foi juíza e chegou ao STJ na onda do PT). Ela é relatora da ação apresentada pelo PSDB contra a chapa Dilma/Temer. Para atender ao Planalto, a ministra audaciosamente se expôs ao achincalhe jurídico, ao arquivar liminarmente a ação e depois o recurso dos tucanos, sem sequer citar os envolvidos e formar o processo. Agiu de forma primária e antijurídica, numa manobra arriscada que qualquer aluno da Faculdade de Direito sabe que não pode prosperar.

Sua decisão foi destruída quinta-feira pelo ministro Gilmar Mendes e agora o placar já está dois a um contra Dilma/Temer, pois o ministro João Otávio de Noronha, que acumula o cargo de corregedor da Justiça Eleitoral, deu o segundo voto apoiando Mendes e há indicações de que Luiz Fux dará o terceiro. Portanto, ficará faltando apenas um voto dos outros três ministros para prosseguir o processo contra Dilma/Temer. E vai ser divertido assistir ministros do STJ querendo desbancar ministros do Supremo, se é que terão coragem de fazê-lo, arriscando-se a jogar suas biografias jurídicas na lata do lixo da História.

SEM MEDO DE AMEAÇAS

Como se vê, a situação de Dilma, do PT e do Instituto Lula está cada vez pior, e as perspectivas da troika tropical são tenebrosas, conforme ficará demonstrado amanhã, quando a opinião pública brasileira sair às ruas, colorindo as cidades de verde e amarela, para dizer que existem leis neste país, que na vida pública é preciso haver limites e que ninguém tem medo dos exércitos dos movimentos sociais e das armas que eles pretendem usar contra os outros brasileiros, que não se vendem por trinta dinheiros e insistem em lutar por uma vida melhor para todos, não apenas para os seguidores e cúmplices dos atuais locatários do Planalto/Alvorada.           

10 thoughts on “O Brasil dirá nas ruas que não tem medo das ameaças da CUT

  1. E nao e a primeira vez que ocorre esse tipo de ameaca ! Antes dss eleicoes o cafetao da miseria Stedile ja havia ameacado a todos , caso um candidato da oposicao fosse vencedor.
    Chamo o Stedile assim pois desde 1979 ele desfila pelo pais com esses pobres deserdados, transformandp-os em mero capital politico.
    O mesmo fez o meliante Jose Rainha , que acabou de ser condenado a 31 anos.

  2. A Epoca pegou uma conta na Suica da Pepper Interativa , a primeira escola de quadrilheiros virtuais.
    Era la que a mulher do peruqueiro Pimentel trabalhou. Alias a Pepper tambem pagou algumas faturas do cartao de credito dela
    Esse era so um dos elos da ‘verdade da Web^ que o stalifascista Franklin Martins tentou montar com a Ongoing da Portugal Telecon.
    Mas ainda sobrou a corja dos blogueiros de aluguel , que assim como as prostitutas recebem para mudar de posicao…

  3. Vagner Freitas é o Frango à CUT, muita farofa e pouco peito.

    A valentia dele não durou um dia e “foi apenas uma figura de linguagem”, segundo o pelego.

  4. Pingback: O Brasil dirá nas ruas que não tem medo das ameaças da CUT | Debates Culturais

  5. Este presidente da CUT é louco, desqualificado, um doente mental, o mais impressionante é que ele falou na frente da presidente, estamos sendo governados por perfeitos idiotas, alguém deveria dar ordem de prisão para este pulha, o Brasil não é quintal da CUT, foi uma ofensa a todos os governantes do país, mas como estamos sendo governados por amebas, tudo pode acontecer.

  6. É que a trajetória da Lava Jato é clara. Começou em um andar intermediário e aos poucos foi subindo. Após chegar na cobertura ela começara, já com jurisprudência formada, descer para os andares inferiores, por isso é que os corruptos menores estão apavorados….

  7. Os petista ao ver a casa ruir estão apelando para a intimidação .O que o presidente da CUT disse agora, o Lula tinha dito anteriormente: que estava pronto para a guerra e colocaria o “chefe” do MST a botar seu
    “exército” , na rua. Agora de vez em quando a Presidente enche a boca dizendo que foi eleita legitimamente
    pelo voto popular. Entendo que uma eleição com sérias desconfianças de atos eivados de ilegalidades, enganando o eleitor descaradamente para se reeleger, não pode haver legitimidade. Consider-se ainda que a maioria esmagadora do eleitores, inclusive os que voaram nela não a querem mais no poder. Democracia é isso, a vontade do povo tem que ser respeitada. Estamos esperando o que? o Brasil não poder mais andar com suas próprias pernas e se transformar em colônia das grandes potências.

  8. Prezado CN,
    Seja mais cuidadoso com as suas análises e as conclusões que delas tira. Acompanho suas postagens e vejo que há mais de um ano que vc não acerta uma!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *