O Brasil ficou a vida sendo explorado por trustes, passaram a multinacionais, depois a empresas globalizadas. No governo FHC-Serra, vieram as indecentes, criminosas e hediondas privatizações. Lula manteve tudo, Serra PROMETE e GARANTE MAIS.

Helio Fernandes

Só agora “descobriram” que a energia do Brasil é uma “das mais caras do mundo”. Quem fez essa “descoberta”, foi o BNDES, que deu os números: “No Brasil o custo é de 0,35 o kWh. (Traduzindo, adoram sigla: quilowatt-hora).

Ninguém melhor do que o BNDES para exibir esses números, só não explica a razão de emprestar a grupos multinacionais, a juros tão baixos, que se pudessem, os consumidores (obrigatórios) se revoltariam.

(Podemos incluir no item ENERGIA, a Light e as ferrovias de nomes “estrangeirados”, como gostava de dizer Monteiro Lobato). Há dezenas (ou centenas) de anos, a Light empobrece o povo brasileiro. Inicialmente truste, assinou com o Brasil o famoso CONTRATO DE 99 ANOS. (Diziam que não podia passar de 99, se chegasse a 100 anos, então seria definitivo. Enriqueceram de forma extraordinária.

Naquela época tudo era TRUSTE. As poucas ferrovias que tínhamos, eram estrangeiras, geralmente inglesas. No Distrito Federal, (quando a capital era aqui), a mais importante depois da Central, era a Leopoldina Railway. Em São Paulo e Pernambuco, elas tinham nomes complicados. O povão era ROUBADO e nem sabia pronunciar o nome das exploradoras.

Deixemos de lado o BNDES, seu presidente quase transitório, o competente e independente Carlos Lessa, assumiu, ficou assombrado com o que encontrou por lá. Considerou do seu dever contar tudo ao próprio presidente Lula. Este se disse “estarrecido”. Só que DEMITIU quem fizera as revelações, o próprio Carlos Lessa. E alertou os “favorecidos”, (principalmente o Bradesco): “Cuidado, estão sabendo que vocês enriquecem com o dinheiro do BNDES”. (Textual).

O Brasil foi empobrecido a vida inteira pelos piores grupos internacionais que vinham para cá sem nada, conseguiam o dinheiro aqui, ENRIQUECIAM de forma estrondosa.

Monteiro Lobato foi o primeiro a fazer campanha contra esses trustes, de energia, gás, saneamento (unicamente urbano) e todo o resto. Até os ônibus pertenciam à LAITE. (Prefiro escrever assim, pelo menos dá idéia do ponto de vista da língua, lembra o Brasil).

No contrato com a Light, o último item, dizia: “No final desse contrato, todos os bens SERÃO REVERSÍVEIS À UNIÃO”. A Light mandava de verdade no Brasil. Os principais advogados pertenciam aos quadros da empresa chamada de “canadense”, embora já fosse controlada por um banco-corretora dos EUA”.

Acabado o contrato, por volta de 1960, os BENS deveriam REVERTER À UNIÃO, como estava acertado. Com seus grandes advogados, a Light recorreu ao Supremo, que decidiu: “OS BENS SÃO REVERSÍVEIS SIM, MAS PAGANDO”.

Esses BENS eram fantásticos, foram ENTREGUES à empresa, que ficou sendo ESTATAL. (Mas sem patrimônio). Até que muitos anos depois veio FHC, que decidiu: “Como é que uma empresa com a importância da Light pode ser ESTATAL?” E vendeu-a (DOOU-A) para uma ESTATAL DA FRANÇA. A Eletricité de France.

Agora, derrotado e sem chance de obter mais 17 milhões de votos para superar a adversária, Serra recorre a FHC, de quem diz horrores, e a quem não QUERIA NEM ADMITIA na SUA campanha. Serra compreendeu que os GRANDES ASSUNTOS SÃO POLÊMICOS E DIVIDEM a opinião pública, o que é verdade.

Agora, a AMEAÇA de Serra pode se TRANSFORMAR em FATO. O ex-presidente que DOOU QUASE TUDO, AINDA TEM MUITO A DOAR. Isso se Serra for eleito, o que não acontecerá.

Na montanha de DOAÇÕES-PRIVATIZAÇÕES, FHC assinou o Decreto-Lei 9478, “obrigando a Petrobras a entregar o petróleo brasileiro para ser exportado pelas maiores multinacionais do mundo”. O que está sendo feito.

O governador Roberto Requião entrou no Supremo com uma ADIN, para considerar inconstitucional esse decreto. O então presidente do Supremo, Nelson Jobim (expulso com 60 anos, não deixaram que esperasse a expulsória dos 70), diante do resultado de 4 a 0 pela INCONSTITUCIONALIDADE do decreto 9478, fez um sinal, Eros Grau (já aposentado) pediu vistas, o Brasil perdeu por 7 a 4. Quem dirigia Jobim, logo depois novamente Ministro?

E lembrem, recordem, se estarreçam: naquela época não se falava ou pensava em pré-sal, que surgiria muitos anos depois.

Parece desespero, e é mesmo, mas não há dúvida: muita gente A-C-R-E-D-I-T-A (?) que essas PRIVATIZAÇÕES são favoráveis ao Brasil. Que representam extraordinário progresso e prosperidade.

E como o poderoso presidente Lula, MANTEVE TODAS AS DOAÇÕES, NÃO MODIFICOU NADA, NADA, provavelmente irá usar isso na campanha.

***

PS – E não vale DIZER QUE TENHO ÓDIO A SERRA. Nem O CONHEÇO, jamais falei com ele, apenas COMBATO TUDO O QUE ELE REPRESENTA.

PS2 – Não podem esquecer, que sou o único que pode dizer sem qualquer contestação: COMBATI ESSAS DOAÇÕES PRIVATIZAÇÕES DIARIAMENTE, COMBATO ATÉ HOJE. E continuo a PEDIR CPI PARA APURAR ESSE CRIME HEDIONDO QUE NÃO PRESCREVE.

PS3 – Esclarecimento para o lúcido e combativo Jorge Folena: realmente chegaram a COGITAR da troca do vice de Serra. O ex-governador Aécio Neves entraria no lugar do Índio. Seria uma jogada espetacular, Aécio participaria da campanha “sem correr o menor risco”.

PS4 – Especialistas ALERTARAM e ACONSELHARAM: podem trocar o vice, não há impedimento. Mas se for Aécio Neves, ganhando ou perdendo não será DIPLOMADO E EMPOSSADO SENADOR.

PS5 – Como o impecilho para Aécio, era ficar SEM O MANDATO, desistiram. Aécio, que não queria DESISTIR do mandato que iria CONQUISTAR, por que desistir do mandato já CONQUISTADO? Desse susto Dona Dilma não morre nem P-E-R-D-E.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *