O Brasil não é favorito, (embora possa ganhar a Copa) Neymar-Ganso não serão convocados

Em quase todas as Copas, o Brasil é favorito. Desde 1950, aqui mesmo, com a tragédia inesquecível. Agora não é, o que não significa derrota certa. Quanto à reivindicação do país para a ida de Neymar e Ganso, não irão.

O ato de maturidade de Ganso e seu gesto de personalidade ficando em campo, “mataram” suas chances com Dunga, o treinador não gosta disso. Neymar também tem a eficiência comprovada, outra contrariedade para o treinador. Prefere Josué, Felipe Mello, Elano e outros, descartáveis, pré-pagos, que não conseguem rastrear o bom  futebol.

Terrorismo “planejado”,
Ricardo Teixeira e a Copa

Há dias, jornalões e televisões estão cheios da “advertência” do presidente da CBF: “A Copa de 2014 pode não ser no Brasil, as obras estão atrasadas, a Fifa já tem um Plano B, acendeu a luz vermelha”. E concluiu: “Em 1986 aconteceu isso com a Colômbia, que não pôde realizar a Copa”.

NÃO HÁ UMA POSSIBILIDADE EM 1 MILHÃODA COPA DE 2014 DEIXAR DE SER NO BRASIL. Uma parte, terrorismo planejado, para aparecer como “salvador da Copa no Brasil”, e favorecer seus projetos de ambicioso-corrupto.

Fiquem tranquilos, nada acontecerá, uma parte é jogada para obrigar o governo a colocar mais dinheiro, e conceder mais isenções à Fifa.

A questão da Copa de 1986, “menas” verdade de Teixeira. Naquela época as Copas se realizavam alternadamente na Europa e na América do Sul. 1986 era na Colômbia, o país comunicou à Fifa que não tinha condições de realizá-la. O presidente da Fifa, João Havelange, quis trazê-la para o Brasil. Falou com o “presidente” João Figueiredo, que ficou intransigente: “Não temos nenhuma possibilidade de realizar a Copa”.

Isso foi em 1980, Copas e Olimpíadas são sediadas com 6 anos de antecedência. Como Figueiredo não recuou um milímetro, a Copa foi para o México, que está sempre preparado. Teixeira, se quiser, pode perguntar ao ex-sogro).

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *