O Ciro Gomes conturbado. O Ciro Gomes perturbado. O Ciro Gomes desprezado. O Ciro Gomes abandonado. O Ciro Gomes revoltado.

Todas essas palavras cabem perfeitamente no previsível-imprevisível político do Ceará. Aos 53 anos, ex-governador e ex-ministro da Fazenda, (que já foi o cargo mais importante do País, Souza Costa ficou 12 anos seguidos na ditadura de Vargas, Delfim Netto ficou 12 anos e 6 meses intercalados na ditadura dos generais), tem uma biografia e uma trajetória, altamente registrável.

Se a biografia é plenamente reconhecida, por que fica “voando” em círculos, não atinge o principal objetivo que é a chegada ao Planalto-Alvorada? Sua primeira tentativa foi em 2002, com 45 anos, já tendo ganho no voto a prefeitura de Fortaleza e o governo do estado.

Em 2202 chegou a liderar as pesquisas, estava na frente até mesmo de Luiz Inacio Lula da Silva, tão experiente que já disputava a quarta presidência seguida, o que não aconteceu em nenhum país ocidental.

Podem dizer que apesar da falta de credibilidade das pesquisas, principalmente feitas com tanta antecedência, a liderança de Ciro era surpreendente, provocava comentários gerais, repercutia no país inteiro.

Inesperadamente surgia o Ciro inexplicável, incompreensível, praticamente irresponsável, que jogava tudo fora, de uma hora para outra, sem que ninguém entendesse. A surpresa do Ciro Gomes líder das pesquisas, se repetiu no sentido contrário. Foi caindo, passou para o segundo lugar, “disparou para trás”, não foi nem para o segundo turno.

Terminou 2002 no ostracismo completo, ele mesmo se encarregou de dar um realce espantoso a essa posição. Não se falou nele até 2006, não apareceu nessa nova sucessão. Mas quando se abriram as urnas (ou contados os que apertaram os botões eletrônicos), o Ciro Gomes desaparecido do plano nacional, surgia deputado federal com votação estrondosa.

Esses votos acumulados não serviram para nada nos primeiros 2 anos e meio de mandato, que já era inadequado e desajeitado para o figurino dele. Silencioso, ausente da Câmara, todos comentavam: “Para que o Ciro quis esse mandato opulento?” Mostraria logo a seguir.

No meio de 2009 começou a se movimentar. Lembrou que havia nascido em São Paulo, fez a mudança sensacional do domicílio eleitoral. Naturalmente, surgiram diversas interpretações, novamente aparecia a indagação: “Ciro Gomes se mudando para São Paulo, qual o objetivo e a intenção?”

Silencioso, foi alimentando as versões. Governador de São Paulo? Presidente da República? E a mais ridícula de todas: deputado federal? Ora, se quisesse ser deputado, não sairia do Ceará. Fortalecida ficou a expectativa enclausurada nas duas opções maiores.

Parecia que uma das duas candidatura se concretizaria, quando o cenário mudou com a revelação: Ciro transferira o domicílio a pedido (leia-se: ordem) de Lula. Consolidada a versão, faltou a explicação: o que Lula daria a Ciro como compensação ou reciprocidade pela retirada do que o próprio Ciro proclamava: “Minha candidatura ajuda a Dilma, assim ela vai certamente para o segundo turno”.

Só que o próprio Ciro não confirmava a posição de candidato “linha auxiliar” de Dona Dilma, o que passou a irritar e aborrecer o onipotente e arrogante presidente Lula. Que pressionou e intimidou o PSB, EXIGINDO QUE NÃO DESSE LEGENDA A CIRO COMO POSSÍVEL PRESIDENCIÁVEL.

***

PS – Acovardado, o PSB puxou o palanque de Ciro Gomes, explicando pelo absurdo: “Não podemos ter candidato a presidente, isso prejudicará a legenda”. Ha!Ha!Ha! Para favorecer um partido que não existe, como o PSB, nada melhor do que um presidenciável, e com a coragem, a audácia e a agressividade de Ciro.

PS2 – Repudiado torpemente, Ciro reagiu violentamente, comprovando as 4 palavras que estão no título dessas notas, com o acréscimo de mais uma: E-S-T-A-B-A-N-A-D-O.

PS3 – Como ninguém no PSB (e até fora dele) tem coragem de enfrentar Ciro, apelaram para o irmão, governador do Ceará.

PS4 – Cid, já reeeleito, recusou, respondeu: “O Ciro é indomável”. É mesmo, qualquer que seja o sentido que coloquem na palavra. Acontece que terão que suportar esse homem INDOMÁVEL. Alguém poderá DOMÁ-LO usando medo e covardia? Aguardemos.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *