O democrata Barack Obama mentiu no pronunciamento nao sobre Bin Laden. Mas quem se preocupa com isso? S os republicanos, que tentam, mas no conseguem alij-lo do poder.

Carlos Newton

Acho que no vou mais falar sobre as dvidas a respeito da morte de Bin Laden. Ningum aguenta mais esse assunto. Porm, por sua importncia atual e futura, vale a pena fazer mais alguns comentrios sobre as contradies nos relatos da Casa Branca e da Agncia Central de Inteligncia.

No vi ningum levantar dvidas sobre o pronunciamento do presidente Barack Obama, feito s 23h35m de domingo (horrio de Washington). Mas importante voltar a esse discurso, para destacar dois trechos da maior relevncia:

1) “Ento, em agosto passado, depois de anos de um trabalho minucioso de nossa comunidade de inteligncia, fui informado de uma possvel pista que levava a Bin Laden. E levou muitos meses para acabar com essa ameaa. Encontrei-me repetidamente com minha equipe de segurana nacional enquanto nos certificvamos sobre a possibilidade de que havamos localizado Bin Laden escondido num complexo no interior do Paquisto. E, finamente, na semana passada, determinei que tnhamos informaes suficientes para agir, e autorizei uma operao para capturar Osama Bin Laden e lev-lo ante a justia.

Ou seja, o presidente disse ter autorizado uma operao para capturar Osama Bin Laden e lev-lo ante a Justia, no para execut-lo e jogar o corpo ao mar. E prosseguiu assim o histrico pronunciamento:

2) “Hoje, sob minha direo, os Estados Unidos lanaram uma operao contra aquele complexo em Abbottabad, Paquisto. Uma equipe de americanos conduziu a operao com extraordinria coragem e capacidade. Nenhum americano ficou ferido. Eles tiveram o cuidado de evitar vtimas civis. Depois de um tiroteio, eles mataram Osama Bin Laden e assumiram a custdia de seu corpo.

Portanto, nessa primeira verso, Barack Obama anunciou que depois de um tiroteio, eles mataram Osama Bin Laden e assumiram a custdia de seu corpo. Ficou claro: houve reao de Bin Laden, que teria morrido na troca de tiros.

Nas novas verses que surgiram, divulgadas pela prpria Casa Branca e pela CIA, Bin Laden no reagiu, estava desarmado, mas, mesmo assim, foi executado, circunstncia que levou o ex-chanceler alemo Helmut Schmidt a considerar que “foi claramente uma violao do direito internacional”.

Agora, vamos refazer a cronologia dos fatos. O ataque ocorreu 1 hora da madrugada (horrio do Paquisto, segundo o twitter paquistans que transmitiu a notcia para a web). Em Washington, eram exatamente 11 horas da manh (diferena de fuso: 10 horas).

O presidente Obama, a secretria Hillary e toda cpula da segurana dos EUA acompanharam, ao vivo, a operao dos marines, que durou 38 minutos. claro que assistiram cena principal, a execuo de Bin Laden, caso contrrio a transmisso nem teria graa. Ento sabiam que ele no havia reagido e estava desarmado.

Este foi o pronunciamento mais importante da vida de Barack Obama. Um discurso bem curto, de apenas 3 laudas e somente 1.329 palavras. A operao terminou s 11h38 da manh de domingo, Obama leu o texto s 23h35. Portanto, sua equipe teve praticamente 12 horas para pensar. repensar, discutir, rediscutir, redigir e dar forma final ao curto pronunciamento.

Mesmo assim, deixaram passar a frase de que o presidente teria autorizado uma operao para capturar Osama Bin Laden e lev-lo ante a Justia, no para execut-lo e jogar o corpo ao mar. Com isso, simplesmente admitiam que a ordem do presidente fora desrespeitada.

Logo a seguir, no pronunciamento, o presidente anunciava que, depois de um tiroteio, eles mataram Osama Bin Laden e assumiram a custdia de seu corpo. Ora, como Barack Obama e todo o staff assistiram transmisso ao vivo do ataque, por que afirmar que Bin Laden fora morto depois da troca de tiros, se no houve reao, se nada disso aconteceu?

claro que, eleitoralmente, essas contradies em nada prejudicam a reeleio de Barack Obama, que j est com os dois ps no novo mandato. Sejamos realistas: o povo norte-americano, com justa razo, queria mesmo que Bin Laden fosse morto, e da maneira mais perversa possvel. Os americanos estose lixando para “violaes do direito internacional”.

A nica coisa que poderia evitar a reeleio de Obama seria a certido de nascimento falsa, caso os republicanos realmente comprovassem que o presidente nasceu no Qunia e no no Hava. Mas at agora no fizeram nada, eles apenas denunciam, mas no provam.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.