O desserviço final do PT ao Brasil

Alex Antunes
Yahoo

Se você acha que o PT só prestou desserviços ao Brasil, não se dê ao trabalho de ler. O ponto deste texto é exatamente o oposto: o de que só agora, precisamente no dia 5 de outubro de 2014, a balança de bons e maus serviços finalmente pesou contra o PT.

Há já longos 12 anos, a primeira eleição de Lula, cheia de simbolismo, representou uma virada (ou um início de virada) no psiquismo perverso da nossa sociedade. Costumo dizer que no Brasil convivem (e disputam) dois projetos de sociedade, o branco e o “pardo”.

E não há uma conversa clara entre eles, que costumam ter prioridades e modos bastante diferentes, e mutuamente incompreensíveis e excludentes. Na verdade não há conversa alguma. A eleição de Lula fechou um pouquinho esse fosso, estendeu pontes. Provavelmente a grande habilidade de Lula tenha sido entender não a parte mais tribal e horizontal da sociedade (da qual, afinal, ele provém).

Mas exatamente o oposto: Lula foi o líder de extração popular (o primeiro a chegar à presidência) a entender as angústias e descompensações da nossa mal-formada (e mesmo deformada) elite. Com seu carisma e aval popular e simbólico, Lula realizou serviços impopulares (diria “impopulistas”) na economia, usando ferramentas da ortodoxia de mercado.

PROGRAMAS DE INCLUSÃO

O equilíbrio e prosperidade que obteve, ele reinvestiu em programas de inclusão, bastante bem sucedidos (inclusive no sentido de criar uma dinâmica econômica saudável). Essa é a parte boa. O primeiro grande problema é que Lula passou a pensar em si mesmo como um líder “mágico” e infalível.

Não sou, absolutamente, inimigo da irracionalidade. Acredito em magia política – que, se chamarmos de “memética”, explica como grandes quantidades de energia psicossocial podem ser movidas, para transformar um país e se possível aproximá-lo de sua essência (sim, eu acredito que um país tem uma “essência”).

A do Brasil, no caso, é aquela chavinha macunaímica que nos mantém o tempo todo atados à genialidade e à mesquinharia mais absoluta; à generosidade e à miséria mais cruel. Como sabem os artistas, os neurocientistas e os argumentadores sutis, a distância entre os grandes acertos e os erros catastróficos é mínima, e o mais brilhante sucesso nunca se presta à analise moralista e linear.

ERROU AO ESCOLHER DILMA

Lula começou a errar quando escolheu Dilma. Não estava errado em imaginar uma mulher para sucedê-lo. Mas errou em enxergar esse equilíbrio entre pulso firme e inteligência emocional em Dilma. Como supostamente disse José Dirceu, era Marina o Lula de saias – ou, melhor ainda, o pós-Lula. Dilma é só o pulso firme.

O problema (para o país, mais do que para a própria Marina) é que as qualidades dela se parecem muito com defeitos, vistas com má vontade e preconceito, de uma lógica simplória e linear. Na verdade, a compreensão de Marina sobre os problemas brasileiros deriva do fato de que a confusão nacional começa dentro dela.

É o contrário do que esperamos desse ilusório político salvador. Ele, que entende de tudo (e isso é sempre mentira; a boa política tem muito mais a ver com intuição e com saber se cercar dos colaboradores certos); ele, que brande números complexos com segurança fingida, é simplesmente uma síntese da nossa frustração com o fato de que não há uma saída líquida e certa para nada.

O que há são tentativas, e o que nos resta é estar íntegro dentro delas, e pronto para a autocrítica e a correção desassombrada. E Dilma encarnou a “ele”, o salvador ilusório.

As incertezas, as inconsistências, os paradoxos de Marina são sua lucidez, sua sinceridade, sua coragem de mulher nascida pobre e negra, no meio da mata. Era ela o passo além de Lula, na direção do país que nos interessa.

CHANTAGEM E TERROR ELEITOREIRO

Ao invés disso, Lula e o PT resolveram retirar seus créditos na forma de arrogância, chantagem e terror eleitoreiros. A ex-petista cujo projeto o PT deveria ter tratado com mais carinho, fraternidade e elegância (e inteligência política inclusive) foi tratada a pontapés. E acordar os demônios políticos a pontapés certamente não foi uma boa escolha. Foi uma escolha de fraqueza, não de força.

A posição de Marina já era delicada. Não por ela ser “indecisa”, como o PT afirmou. Mas por ter um discurso menos linear e mais difícil de sustentar e explicar. O PT descarregou todo seu arsenal de imprecisões, exageros e inverdades numa ex-companheira, uma ex-ministra de Lula. O efeito, além de ser politicamente emburrecedor, pode ser eleitoralmente burro.

O que o PT conseguiu, por enquanto, foi trazer um Aécio que já esteve rendido de volta, seguro, motivado e na ascendente. Perdeu-se a oportunidade histórica de ter no segundo turno duas mulheres, de um campo político socialmente mais generoso, no que seriam as eleições mais bonitas e politicamente qualificadas de toda a história do país.

PIORES INSTINTOS

Ao contrário, o PT resolveu provocar os piores instintos do eleitorado, mobilizar a ignorância e a imaturidade políticas da nação (essa mesma que, para falar só de São Paulo e das primeiras colocações, elege Russomanno, Bolsonaro, Maluf e Tiririca. Ou que reforça o grande percentual de votos nulos, brancos e abstenções). Era nesse sentido que Marina era o passo seguinte após Lula: o de trazer mais gente, para quem o coquetel sindicalista-católico-marxista do PT é incompreensível, senão inaceitável, para a conversa.

Ou quem simplesmente já enjoou do sistema como um todo. Esse paradoxo já estava presente nos protestos de junho de 2013. Ao escolher “derrotar” junho, junto com gente como Alckmin e “Cabrão” (Cabral + Pezão), ao invés de depurá-lo, o PT faz uma manobra arrogante e impensada, talvez suicida. O que a enorme transferência de votos de Marina para Aécio instantes antes da votação demonstra é óbvio.

BARRAR O PT

Para um monte de gente, a prioridade é simplesmente barrar o PT. O PT “escolheu” Aécio ao invés de Marina. E, ao evitar lidar com uma figura híbrida cujo programa tinha traços neoliberais, mas cuja prática está enraizada nas camadas mais sofridas e solidárias da sociedade, o PT escolhe um Brasil conflagrado, venezualizado, o do “eles contra nós” (falsos eles contra falsos nós, pondo o barco de todos em risco).

Mais do que isso, o PT mentiu loucamente. Mentiu sobre a conveniência de se acreditar cegamente no petróleo do pré-sal, e do próprio petróleo como combustível prioritário; mentiu sobre Neca Setubal (na verdade Neca é tudo o que o Brasil precisa: gente egressa da elite econômica que simpatize com o ativismo social); mentiu até na semântica, ao negar que líderes como Chico Mendes constituem, sim, uma nova elite política crítica e necessária.

O PT fez escolhas políticas patriarcais, para quem gosta dos modos do patriarcado: apelo ao medo, à violência psicossocial, à manipulação. Confesso que, “enquanto comédia de erros”, acho engraçado o PT levar esse Aécio redivivo para o segundo turno. Será ainda mais engraçado se Aécio ganhar.  Não deixa de ser uma demonstração bizarra de tudo que Marina tentou ensinar que tínhamos que evitar. O PT escolheu dar razão a quem acha que o PT é o maior problema do Brasil. Agora é, finalmente.

19 thoughts on “O desserviço final do PT ao Brasil

  1. Depois de ler um Texto claro e conciso de nosso Editor/Moderador CARLOS NEWTON, mais ainda um outro do grande Sr. PEDRO DO COUTTO, ler este Texto rebuscado, confuso, meio obscuro do Sr. ALEX ANTUNES, que se eu entendi bem, nos diz que o Presidente LULA/JOSÉ ALENCAR Governaram bem ( no que eu concordo), que erraram ao escolher a Presidenta DILMA (no que discordo ), e que a Senadora MARINA SILVA é que era para ser o verdadeiro “Presidente LULA de saias”, quando a meu ver, a verdadeira “Sra. MARINA de calças é o Dr. JOAQUIM BARBOSA”, é duro.

    Não esqueçamos de passar na Lotérica/Banco Itaú para pagarmos nossa Mensalidade de R$ 20, para ajudar a manter nosso bom TRIBUNA DA INTERNET onLine. Muito Obrigado.

  2. O PT não erra, pois o PT é o erro.

    Com o crescimento espetacular da China, Lula e depois Dilma deitaram no colchão recheado de dólares daquele país.
    Não investiram.
    Gastaram.
    Deu no que deu.
    Agora a conta.

    PS. Uma das maiores obras de Lula foi o seu discurso mentiroso e calunioso contra Fernado Henrique Cardozo. Este sim fez reformas, e com Itamar conseguiram colocar a inflação em níveis aceitáveis depois de a pegarem em mais de 900%

    • Para o desespero da quadrilha da Papuda, amanhã o Paulo Costa vai depor…(…)…
      Justiça mantém depoimento de ex-diretor da Petrobras para quarta
      Paulo Roberto Costa vai falar à Justiça sobre denúncias na Petrobras.
      Advogados de réus haviam pedido para adiar o depoimento.
      Camila Bonfim Da TV Globo

      A Justiça Federal confirmou depoimento do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa para esta quarta-feira (8). Paulo Roberto é investigado
      por denúncias de corrupção na estatal. Advogados de réus envolvidos no caso haviam pedido o adiamento do depoimento, o que foi negado pelo
      juiz Sergio Moro, responsável pelo caso.
      Este vai ser o primeiro depoimento do ex-diretor à Justiça. Preso pela Policia Federal, ele firmou acordo de delação premiada para atenuar uma
      eventual condenação. Costa já havia prestado esclarecimento sobre as denúncias para a Polícia Federal e o Ministério Publico.
      Na audiência desta quarta, ele vai falar sobre denúncias de lavagem de dinheiro na obra da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Por ter
      assinado o acordo de delação, Costa será obrigado a responder às perguntas que serão feitas sobre o caso. Só não poderá falar sobre a
      participação de políticos, porque essa parte cabe ao Supremo Tribunal Federal. Mas Paulo Roberto poderá revelar a participação de empreiteiras
      e de diretores da Petrobras.

  3. Primoroso esse artigo. Minhas homenagens ao seu autor.

    Nunca fui petista. Nunca confiei em Lula. Não obstante, reconheço que, na origem, havia a predominância de bons quadros. Que foram ou sumindo ou se transformando, mercê das vicissitudes da vida. Quem não gosta de dinheiro não é bom da cabeça. Mas quem o quer a qualquer preço não é bom do juízo, nem serve para viver em coletividade. Por isso, vários petistas e aderentes estão presos. Justamente presos. Pena que por pouco tempo.

    Agora, infelizmente, não dá para não eleger Aécio. E ele que se cuide com as manifestações que virão. Nosso povo é doido. A minoria vai elegê-lo. A maioria ficará à sombra da omissão do nulo, em branco ou se abstendo. Como se isso resolvesse. Marca um protesto. Mas, qual a utilidade prática. Protesto é na rua. Urna é para votar, não é para anular. Quem anula o voto se anula.

    Tenham coragem: escolham o menos ruim. Feitas as contas, só os empedernidos ou mal informados votarão em Dilma/PT.

  4. UMA MODE DE TROCA SEM CIFRÃO!

    Por todos os rincões brasileiros, ao largo das campanhas eleitorais, na modalidade das recém-realizadas, existe uma barganha imaterial observada por poucas pessoas. Dá-se da seguinte forma: muito raramente, um ex ou vigente ocupante de cargos legislativos não tenha processo judiciais pelos mais variados delitos; sendo corriqueiros os de improbidade administrativa, corrupção eleitoral e empreitada de assassinatos. Naqueles estados (a maioria) onde ainda restam resquícios de oligarquia, ou que um mesmo grupo passa um período considerável no governo. Por questões obvias, os mandões para a ser “proprietários” do Poder Judiciário e do Aparelho Policial.
    Então, ao se aproximar os dias das campanhas, surge aqueles elementos sujos, influentes, oferecendo-se para “puxar” votos aos candidatos dotados de cacife para extinguir inquéritos e processos daqueles cabos eleitorais oferecidos. São eles: ex e vereadores, ex e deputados, ex e prefeitos, ex e executivos da administração pública etc. Exemplo: um deputado filho de uma oligarquia, este não gasta um centavo em campanhas, porque os puxa-sacos, para se livrarem de perseguição da lei, fazem tudo gratuitamente. Magistrados e parentes seus lançam-se candidatos, pois sabem que são capazes de recrutar elementos que têm dívida com a justiça, para promoverem propaganda e apelos de graça!

  5. E quando é mesmo que O BARBA-DELATOR-DEDODURO e o seu sacrista vão processar o Delegado Tuma Júnior? O Brasil inteiro, ansioso, deseja ver o Júnior nas barras dos tribunais.

    E a Rosemary Ardente, aliás, a Rosemary dos vôos ardentes, cadê-la?

  6. Admito minha pouca compreensão do artigo do jornalista Alex Antunes.
    Não entendi onde queria chegar com o que me pareceu uma salada mista…
    No fundo e no raso, na minha modesta opinião, o Partido dos Trabalhadores deixou de ser um partido político há muito tempo… trata-se de uma quadrilha, de maus brasileiros, sórdida comparação com outras agremiações políticas, nascido com o poder da separação, do ódio e da desagregação… maior exemplo de cizânia, para não dizer de nazismo, dada aos tempos modernos e a desproporção geográfica entre a Alemanha e o Brasil…
    Felizmente para a pátria amada, acordada, o PT está no começo do fim, que promete ser muito mais sinistro que o Barba imaginou nos seus mais pavorosos pesadelos…

  7. Enquanto isso a Dilma completou 54 milhões de ‘inclusões sociais’ no Serasa!
    G1.

    Número de inadimplentes sobe 3,84% em setembro, menor alta deste ano
    Alta menor pode estar ligada aos feirões de dívidas e 13º de aposentados.
    No mês passado, 54 milhões de brasileiros estavam inadimplentes.

  8. O desserviço mesmo iniciará em 2015, quando toda a horda de organizações clandestinas e criminosas (MST, MTST, ONGs canalhas ligadas à igreja, facções narcotraficantes), o Lumpesinato em si, começará a tocar o terror como já adiantou, meses atrás, o líder de uma delas.

    Seria um presente e uma retribuição ao seu eleitorado que Aécio nomeie Joaquim Barbosa como Ministro da Justiça.

    Dias históricos estes que vivemos, e que assim sejam todos os próximos.

  9. Texto rebuscado e confuso, que ainda por cima deixa a gente sem saber se o autor queria Marina no lugar de Dilma ou Marina e Dilma disputando o segundo turno (“perdeu-se a oportunidade histórica de ter no segundo turno duas mulheres”). Quem o leu, apesar da advertência do próprio autor (“Se você acha que o PT só prestou desserviços ao Brasil, não se dê ao trabalho de ler”) perdeu seu tempo. É só baboseira.

    É um choro de derrotado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *