O caso do Banco PanAmericano de Silvio Santos

Helio Fernandes

Já chega a 5 BILHÕES o escândalo desse banco. Na faixa e na fila dos escândalos nacionais, não é nem de longe o maior. Mas é sem duvida o mais estranho, mais complicado e que envolve o maior número de personalidades. E não esqueçam: todos do primeiro time.

Muito antes de quebrar, o PanAmericano foi “encampado” pela Caixa Econômica. Falaram inicialmente em 2 bilhões e 500 milhões, regrediu para 450 milhões, agora, oficialmente (mas sem muita segurança), já está em 5  bilhões.

1 – Silvio Santos: “Não vendi nem perdi nada”. 2 – Antonio Palocci: em se tratando de Caixa Econômica, como provou no caso do “caseiro”, para quem “armou impiedosamente”, mobilizando tudo o que podia. 3 – Guido Mantega: Ministro da Fazenda (antes e depois), que está precisando de uma operação salvação, mas não escapa do dilema.

*** 

PS – Sabia de tudo, é culpado. Não sabia de nada, culpadíssimo. Não consegue escapar da situação, mas continuará Ministro.

PS2 – Mantega está na situação do professor de estatística: “Morreu afogado num rio que tinha 30 centímetros de profundidade”. Impossível? Morreu na parte em que a profundidade era de 6 metros.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *