O fim da roubalheira e dos prejuízos

Welinton Naveira e Silva

Na poderosa China, dotada de pena capital para corruptos e entreguistas, ainda assim, pelo que se vê pelos jornais, a bandidagem ainda continua por lá. A níveis bem menores do que a nossa. Mas continua, apesar da pena de morte.

Deste ângulo de visão, é possível concluir que o efetivo combate a corrupção, roubalheiras e entreguismos, não pode ser de modo tímido e destituído de exigida competência. Não podemos continuar disponibilizando para os bandidos de colarinho branco, leis frouxas e justiça corrupta. Chega.

Assim sendo, para reduzir nossa desgraçada, impune, gigantesca e muito antiga corrupção, a níveis de países ricos, só mesmo por dois caminhos complementares:

A) Condenar todo o corrupto e correspondente corruptor, a devolver ao Estado, tudo que foi roubado, devidamente corrigido para valor presente, mais as multas, multiplicando tudo por 2, caso o condenado pertença aos quadros de funcionários da Justiça, seja ele pequeno ou grande. Caso falte dinheiro para atingir o montante cobrado, buscar o que ficou faltando nos bens dos filhos, irmãos, pais, avós, etc. Tirar até o ultimo centavo disponível na família objetivando saldar integralmente a dívida com o Estado. Caso fiquem na miséria, terão direito de serem mendigos. Implantaria o terror em toda a família que venha a perceber qualquer indício e/ou intenções de roubalheira, por parte de um de seus membros. Abortaria muita roubalheira, e sem matar ninguém;

B) Preparar um grande programa educacional muito bem estruturado, a ser divulgado em todas as escolas e por toda a mídia, demonstrando os terríveis danos materiais e morais que a velha desonestidade brasileira vem causando ao Brasil. Esse programa deveria ser estruturado por gente de reconhecida competência educacional, didática e de ilibada moral. A partir daí, todas as propagandas do Governo, inclusive na TV, hoje vazias e de poucos propósitos, além do de enriquecer os donos dos meios de comunicações, passaria a ter claras mensagens de combate a desonestidade, roubalheira e entreguismo.

Com semelhantes providências, em menos de 10 anos o comportamento de nossos políticos e de funcionários públicos modificaria para bem melhor, inclusive o comportamento do povo. Todos ganhariam muito. Até mesmo os ricos e poderosos. A desonestidade é um câncer social e econômico, capaz de destruir uma nação inteira. Solução tem. Só está faltando patriotismo e muita coragem, muita coragem.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *