O Flamengo não é somente um fenômeno local, mas se tornou uma equipe histórica

Resultado de imagem para flamengo campeao"

Com um técnico maluco beleza, Flamengo tem a força do talento

Tostão
Folha

Tinha de ser de virada, com dois gols em três minutos, já no fim da partida. Flamengo e River Plate fizeram um jogo igual. O Flamengo não é somente um fenômeno local, brasileiro. É também um fenômeno da América do Sul e talvez do mundo, uma equipe histórica, uma referência para todos os times brasileiros. Espero que os técnicos do Brasil tenham consciência profissional, se reinventem e aprendam com o campeão da América.

Parabéns aos talentosos e vibrantes jogadores do Flamengo, incendiados por Jorge Jesus, um técnico competente, um maluco beleza.

PONTOS CORRIDOS – Neste domingo (24), o Flamengo, sem jogar, pode ser campeão também do Brasileiro. Os campeonatos nacionais, por pontos corridos, em turno e returno, são festejados em todo o mundo, por serem mais lógicos e justos. Menos no Brasil. O Grêmio e outras equipes escalaram, em vários jogos, times reservas, prejudicando a colocação na tabela.

Neste ano, o Cruzeiro foi o único time que, pela qualidade do elenco, deveria, neste momento, disputar uma vaga na Libertadores, em vez de lutar contra o rebaixamento. Com os outros times, deu mais ou menos a lógica.

Um dos motivos dessa situação do Cruzeiro é a péssima administração do clube, com alguns dirigentes acusados de corrupção. Isso gera intranquilidade e insegurança, dentro e fora de campo. Independentemente da partida de ontem e dos próximos jogos, o Cruzeiro necessita de uma ampla reformulação, no time e na administração.

E OS OUTROS? – Fora o Flamengo, vejo pouca diferença individual entre as equipes que estão entre as oito primeiras, como Palmeiras, São Paulo, Corinthians, Santos, Grêmio, Inter e Athletico, o que se reflete nas posições da tabela. Apenas o Santos está um pouco acima do previsto, graças ao trabalho de Sampaoli.

Por outro lado, há um menosprezo à qualidade dos jogadores do Santos, para aumentar a importância de Sampaoli. O contrário ocorre com o Corinthians. Supervalorizaram o elenco, para reforçar os erros de Carille. No Inter, por causa do bom trabalho do técnico Odair Hellmann, o time melhorou bastante, e, quando as coisas pioraram, colocaram a culpa no treinador, que foi despedido. Isso acontece com frequência.

CONTRATAÇÕES – O São Paulo gastou uma fortuna com várias contratações, mas só trouxe um jogador especial, Daniel Alves, que, por ser veterano e ser um jogador coletivo, não mudou a performance da equipe. No último clássico, entre Santos e São Paulo, Daniel Alves foi o destaque.

Pato é um dos contratados famosos que não deram certo. Ele é tratado como se fosse um jogador de grande técnica e talento, mas que não acerta. Discordo. Falta a ele lucidez nas decisões. Faz quase sempre o que não deve. Isso é falta de técnica e de talento. Além disso, Pato não tem uma posição definida. Ele não é centroavante, não é um jogador pelo lado e, raramente, atua formando uma dupla na frente, o que poderia ajudá-lo.

O Brasileiro e a Copa do Brasil se completam. Uma competição precisa da outra. Deveriam correr juntas, com jogos do Brasileiro somente no fim de semana e da Copa do Brasil somente no meio da semana, alternando com a Sul-Americana, a Libertadores e as partidas da seleção. Os estaduais deveriam ser mais curtos e servir de preparação para as principais equipes. Qualquer pessoa esclarecida faria um ótimo calendário atual. Isso não ocorre porque os interesses financeiros e políticos estão à frente da qualidade técnica e do espetáculo.

21 thoughts on “O Flamengo não é somente um fenômeno local, mas se tornou uma equipe histórica

  1. Muita boa a inserção dessa matéria na TI, traz alguma leveza a essa política de latrina que vivemos. Tostão é extremamente cirúrgico em seu artigo e bate em um aspecto fundamental. Fora dizer o que todos já deveriam saber – que Pato é uma das maiores pegadinhas do futebol brasileiro, JOGA NADA. O outro aspecto é o da gestão, que podemos trazer para o nosso atual Brasil e comparar ao Cruzeiro e Fluminense, um com administradores acusados por corrupção e que estão mais focados em “safar a onça”, o outro sucessivamente administrado por incompetentes que só visam o poder – pequeno – pessoal. A atual gestão do Flamengo deu um show de competência, tirou um time de um buraco no qual estava atolado há anos e o levou ao estrelato. COMPETÊNCIA essa é a palavra chave do sucesso! Sou Náutico.

  2. So mesmo aqui no Brasil um clube com historico de manipulacoes de resultados como o Flamengo ainda ser exaltado. O caso das papeletas amarelas mostraram como esse clube foi acobertado pela midia. Como muitos da midia tem o rabo preso, fica por isso mesmo.

  3. Futebol é um jogo dinâmico, em que tudo acontece em fração de segundos, é preciso inteligência, e raciocínio rápido. Futebol tem como seu principal fundamento, saber dar um passe e saber receber. O Tostão era esse jogador, além de saber jogar com a bola no pé e sem a bola.

  4. Agradeçam ao técnico do River Plate, Marcelo Gallardo, que no 1º tempo deu um nó no Jesus, mas não optou por recuar o time após a metade do 2º tempo.

    Gallardo estava com o jogo na mão, mas, vaidoso, não quis recuar o time e reforçar a defesa e foi impiedosamente castigado.
    Se tivesse catimbado em cima do Gabriel, este não teria paciência, como sempre, e poderia ter sido expulso facilmente.

    Campeão em 2015 e 2018 com o mesmo River Plate, time tetra campeão da Libertadores, será que o Gallardo estudou pouco o Flamengo?
    Faltou-lhe humildade.
    Com o time fraco do Vasco, Luxemburgo fez muito e só não venceu por falta de qualidade técnica dos jogadores vascaínos.
    Gallardo ainda tem muito que aprender, mas é um grande técnico.

    • Gallardo colocou o River Plate para correr o campo inteiro, nem lateral o Flamengo conseguia cobrar, tal a correria dos argentinos. No segundo tempo, eles estava exauridos. Diego entrou descansado e fez a diferença, devolvendo ao time a alegria de jogar. Se tivesse prorrogação, seria mole. O time de Gallardo correu demais, para conter o Flamengo, e estava no bagaço. A meu ver, foi isso.

      Abs.

      CN

      • Pouco antes de o River sofrer o empate o River perdeu um gol quase feito.
        O sonho do técnico era fazer o segundo e acabar com a festa.
        Se o River tivesse jogado na retranca, pelo menos, a partir da metade do 2º tempo, o mais provável é que não haveria prorrogação.
        E uma cutucada no Gabi seria, no mínimo, providencial.
        O River não jogou como manda o figurino argentino.
        Isso é o que eu penso.

      • Jogador de futebol não é máquina. Os jogadores do River no primeiro tempo jogaram na base da correria, para fazer a marcação forte e não deixar o Flamengo jogar. Quando o Flamengo conseguia tomar uma bola para sair no contra-ataque, os argentinos paravam a jogada com faltas (foram 37 faltas).
        No início do segundo tempo, até os 20 minutos, os jogadores do River, ainda conseguiam correr, mas com menos intensidade, depois, pelo esforço que fizeram, não teve jeito, bateu o cansaço e com a saída do Gerson, que a meu ver estava carregando em demasia a bola, entrou o Diego que começo a tocar a bola mais rápido e o Flamengo dominou o jogo. Se houvesse empate, na prorrogação o Flamengo daria uma goleada.
        Foi um jogo entre a força e a técnica. Prevaleceu a técnica

  5. Comentário cirúrgico: faltou humildade ao River, se tivesse recuado não teria perdido. O Grêmio também quis ir para cima e levou de cinco. Tem usar a inteligência para jogar com um time de estrelas como o Flamengo. Mas, também o Flamengo teve a sorte ao seu lado.

  6. Méritos do Flamengo na final, mas diga-se de passagem que o Gallardo deu um nó tático no “Mister” e, a sorte pendeu pro lado do Flamengo.
    O jogo estava morto… é o River seria o campeão com méritos por que o Gallardo neutralizou os papa tudo do momento por 88 minutos.
    Mas os Deuses do futebol, resolveram dar uma mãozinha pro portuga. Homem de sorte, e o Flamengo também.
    Sejam realistas, apenas isso.
    Meus parabéns a torcida rubro-negra!

    P,S.- O Flamengo não jogou lhufas!
    A sorte passou a mão no Jesus. Machuca um Diego e entra outro. Substituição improvável, nem Deus pensaria fazer aquela substituição.
    Os jogadores do River não estavam cansados, (ou o time do Flamengo não cansa?) são profissionais e portanto preparados pra jogar prorrogação.
    Con mão da sorte, e bota sorte nisso, a taça foi parar no colo. Raras vezes se vê isso no futebol. Mas… valeu! Falta aos flamenguistas ter humildade pra entender que ganharam na pura sorte.
    Já fizeram barba e cabelo, o bigode será contra o Liverpool, aí eu quero ver… vai precisar da mesma sorte que o Corinthians teve.
    Essa é a graça do futebol! Nen sempre o melhor ganha.
    Só espero que não façam o papelão do Santos contra o Barcelona. Tomaram um vareio de bola vergonhoso.
    Detalhe, os jogadores do Barcelona nem se despentearam.
    Pior que o Santos foi disputar a partida de igual pra igual. Resultado: Não deram sequer um chute a gol no jogo inteirinho.
    Lembrem que o Santos era o time espetacular do momento, com Neymar e companhia.
    Recomenda- se aos rubro-negros, muita humildade, e entender que não há nenhum time no Brasil pra jogar de igual pra igual com nenhum time de ponta europeu.
    Vão ter que contar com a sorte novamente.

    Boa sorte ao time e torcedores, e, até lá!

    Atenciosamente.

    • Naquele jogo Muricy fez uma das maiores burradas da sua carreira. Mudou a forma de jogar do Santos, além de trocar vários titulares.
      O Santos venceu a libertadores jogando no 4-4-2, mas…contra o Braça ele entrou no 4-1-2-3. Deixou Elano no banco, colocou Danilo no meio, tudo sem testar. Inventou, levou. Fica a dica, mister.

  7. Caro amigo José Augusto Aranha, o Santos não ganhava do Barcelona nem jogando com 22.
    A culpa não foi do Muricy, a culpa foi do espetacular timaço do Barcelona. rsrs

    Em tempo, lembrando que o Santos não deu um chute a gol e mal passava do meio de campo.
    Então, contra fatos não há argumentos.
    Simples assim.
    Atenciosamente.

  8. O ALTISSIMO SEJA LOUVADO SEMPRE …

    Saudações rubro negras a todos , vivenciei 1981 …e agora com a Graça do ALTISSIMO ..2019.

    Mas uma cousa jamais se deva fazer em futebol

    Achar que já ganhou antes do fim da peleja.

    Essa foi a soberba do RP… E seu técnico certamente jamais deva ter lido qualquer livro histórico sobre as Grandes Batalhas nas diversas guerras que já assolaram este mundo .

    Foi um tolo..insensato, e arrogante um “Gal. Custer” do Futebol. Devia aprender que jamais MENOSPREZE seu adversário, jamais recue quando seu inimigo está debilitado e confuso … NÃO fez nada disso foi um insensato dando espaços como deu ao MENGÃO no segundo tempo da peleja . Essa foi sua RUINA …E toda ruina deriva da SOBERBA /ARROGANCIA .

    “Uma vez FLAMENGO …sempre FLAMENGO”

    YA SEJA LOUVADO SEMPRE ..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *