O futuro é de integração internacional, afirma Mujica, o presidente uruguaio que anda de fusca

Conhecido como Pepe Mujica, o presidente do Uruguai é um ex-guerrilheiro esquedista dos Tupamaros, casado com a também ex-militante Lucía Topolansky, sua companheira há quase 40 anos. Mujica recebe 12.500 dólares mensais por seu trabalho à frente do governo uruguaio país, mas doa 90% de seu salário para ONGs e pessoas carentes. Sua mulher é senadora e faz o mesmo.

Seu carro é um  fusca. Não aceitou morar no palácio presidencial e vive em sua pequena fazenda nos arredores de Montevidéu. Para ele, o restante que sobra dos salários dos dois (cerca de R$ 5 mil, aproximadamente) é o suficiente para mantê-los.

Nesta reportagem da Prensa Latina, enviada ao Blog da Tribuna pelo jornalista Valter Xéu,  do site Pátria Latina, aos 77 anos, José Mujica, acredita que o futuro será a integração internacional. A seu ver, a política exterior está mudando e o futuro é de integração.

Em declarações para o jornal Busqueda, o mandatário refletiu sobre o futuro do Uruguai e sua relação com os países vizinhos. Como exemplo, disse que “as reuniões e os acordos que estamos tendo com o Brasil agora, vão repercutir muitos anos” e agregou: “Alguma gente vai assustar-se do nível que vamos chegar de livre trânsito de mercadorias, de pessoas e de tudo”.

Mujica propôs: “Se estou convencido de algo é que os Estados vão ser cada vez menos independentes e a cada vez mais delimitado seu poder por uma malha de acordos internacionais, que naturalmente terão seu centro nas sociedades mais fortes e desenvolvidas”.

O mandatário uruguaio visualiza no futuro “um mundo de fronteiras nacionais mais permeáveis e porosas”, segundo declarou. Ele também falou sobre a importância da preservação do meio-ambiente. “A industrialização vai ser guardar água e usá-la”.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *