O golpe do morubixaba

Resultado de imagem para janot charges

Charge do Sponholz (sponholz.arq.br)

Sebastião Nery

E de repente o Procurador Geral da República quis dar o golpe do cacique, do morubixaba: “Até dia 17, a caneta estará na minha mão. Enquanto houver bambu, vai ter flecha”. No Brasil já vimos golpe de marechal, golpe de general, golpe de coronel. Agora é a primeira vez que se vê a cabeleira ensaboada da princesa Leopoldina tentando dar um golpe.

Quem denuncia é o respeitado jurista e ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Carlos Velloso, com toda a autoridade de sua toga veneranda, desde nossos tempos da saudosa faculdade de Direito de Minas Gerais:

“Janot afirma que o presidente recebeu dinheiro, mas ou o dinheiro não chegou a ele ou não se tem provas disso. A denúncia se baseia mesmo em uma ilação. Não há um conjunto forte de provas. Ao meu ver, trata-se de uma denúncia inepta. Está claro que foi precipitada. Falta investigação neste caso. Basear uma denúncia apenas em uma delação? O que disse Loures? Que o dinheiro era para o presidente? A peça deveria comprovar essa tese para pedir sua condenação. Sem isso, a denúncia fica descabida. Em prol de uma melhor investigação, acho que valeria até soltar o Rocha Loures para ampliar o prazo.  O fatiamento da denúncia prejudica a própria denúncia e é totalmente político. Só serve para tumultuar o tribunal, o poder legislativo e o próprio governo. Toda essa questão deveria ser examinada de uma só vez. Não se amontoa o Supremo dessa forma. O fatiamento é despropositado, atrapalha até a investigação e a relação entre os fatos. É muito cedo para se falar em condenação ou absolvição. Nem sabemos ainda se a Câmara vai autorizar (uma eventual instauração de ação penal contra Temer no Supremo Tribunal Federal). Mas, diante do que já disse, da falta de uma conjunto robusto de provas, a denúncia fica comprometida.”

DIREITOS HUMANOS – Na promulgação do texto constitucional, nascido na Assembleia Nacional Constituinte, o grande Ulysses Guimarães anunciava a “Constituição Cidadã.” Não começava no seu capítulo I, pelo Estado, mas pela importância constitucional dos direitos humanos. Soberania, cidadania, dignidade da pessoa humana, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa, além do pluralismo político é sua base introdutória.

Político com P (maiúsculo), possuidor de sólida formação jurídica, o advogado paranaense, Osvaldo Macedo, foi ativo parlamentar na elaboração da Constituição. Em encontro recente, ele destacava que deve ser missão da sociedade e dos brasileiros conscientes a defesa intransigente pelos momentos dramáticos que estamos vivendo. A redemocratização de três décadas vem enfrentando solavancos autoritários originários dos tempos do regime militar. Ela é uma pedra no caminho dos aventureiros institucionais.

LÍDERES VALENTES – Pesquisa Datafolha apontava que 69% dos brasileiros adultos acreditam “que este País necessita, principalmente, antes de leis ou planos políticos, é de alguns líderes valentes, incansáveis e dedicados em quem o povo possa depositar sua fé”.

É o populismo salvacionista em estado bruto, pavimentado no ilusionismo deslegitimador da ordem institucional. Nas eleições gerais de 2018, em momento de indignação nacional, o Estado Democrático de Direito estará no centro dos debates, com a deterioração da política partidária e o fundamental combate à agressividade da corrupção pública e privada. É nesse cenário que poderão vicejar as candidaturas que se alimentam na busca de soluções fáceis e subvertedoras dos valores democráticos.

15 thoughts on “O golpe do morubixaba

  1. Esse nosso stf aposentado tem razão.
    Tudo foi armação da PF , que filmou uma mala voando pelas ruas de são Paulo, e fica dizendo que tinha alguém carregando, e ainda diz que foi o açougueiro , que lançou esse OVNI.

    • Ora bolas, quem é Carlos Velloso, qtos corruptos ele colocou atrás das grades qdo era ministro, ou apenas fazia o que a maioria faz, proteger os seus e defender suas benesses a custo do sangue do povo brasileiro, sinceramente este Brasil precisa de uma revolução para colocar pendurado nos postes alguns desses sugadores.

  2. “…solavancos autoritários originários dos tempos do regime militar.”
    Não há como comparar os “solavancos” autoritários do regime militar, patrocinado por homens com consciência patriótica, com os solavancos autoritários das ratazanas de terno e gravata, preocupados com a perpetuação no poder e com o enriquecimento ilícito às custas do erário. Há solavancos e solavancos. Há que se distinguir uns dos outros. Aliás, falando em solavancos, o Brasil está precisando urgentemente de um grande solavanco, nos moldes de 64. Talvez um novo AI-5, quem sabe? Razões para isso há de sobra. Mais do que em 64.

  3. O Brasil vai mudar em 2018 com as urnas jabuticabas funcionando a todo vapor? kkkkkkkkk
    E o voto impresso que já foi aprovado, mas os deuses do TSE ignoram?
    Ingenuidade mata? Teremos um holocausto.

  4. Nos tempos bicudos em que estamos sobrevivendo, sabe-se lá como, com Deus também largando o barco, o comentário de Denisar,pegando carona no texto de Sebastião Nery – não poderia ser mais profético; e eu, particularmente, endosso.

    Permita-me. Denisar:

    “…solavancos autoritários originários dos tempos do regime militar.”

    Não há como comparar os “solavancos” autoritários do regime militar, patrocinado por homens com consciência patriótica, com os solavancos autoritários das ratazanas de terno e gravata, preocupados com a perpetuação no poder e com o enriquecimento ilícito às custas do erário. Há solavancos e solavancos. Há que se distinguir uns dos outros. Aliás, falando em solavancos, o Brasil está precisando urgentemente de um grande solavanco, nos moldes de 64. Talvez um novo AI-5, quem sabe? Razões para isso há de sobra. Mais do que em 64..

    Digo eu: estamos cada vez mais perto de que isso aconteça…

  5. Parece aquela piada, que o sujeito roubou um porco do vizinho, levava nas costas, então a polícia o pegou e disse:-Que porco é ste aí nas suas costas? O sujeito disse, que porco? O policial retrucou, este aí nas suas costas! O sujeito falou, tire este porco daí!
    Assim é dinheiro de propina, quando pegam o sujeito dizem que não é dele.

  6. Os bons jornalistas sabem usar as palavras, manuseá-las, apresentar frases bem feitas e de efeito.

    Nery não foge a esta regra, no entanto, por não ser infalível, erra, comete seus enganos, falha.

    Ao registrar no final do seu artigo que,
    “É nesse cenário que poderão vicejar as candidaturas que se alimentam na busca de soluções fáceis e subvertedoras dos valores democráticos.”
    Nery escorregou, e levou consigo n sua queda a verdade quanto à falsa democracia brasileira!

    Decididamente não é apenas votar que a democracia se faz legítima; que se pode abrir a boca e dizer em alto e bom som que estamos em pleno Estado Democrático de Direito, mas não mesmo!

    A verdadeira democracia tem início com o bem-estar do povo, do bem comum, da sua satisfação em trabalhar, contribuir para o crescimento da sua nação e progredir pessoal e profissionalmente.

    E constatar que as autoridades também fazem a sua parte, organizando e administrando o país de forma austera, responsável, com capacidade e probidade.

    Entretanto, no Brasil constatamos exatamente o contrário dessas condições e exigências indispensáveis ao desenvolvimento, começando com as dificuldades extremas que vive o cidadão, a carga tributária insuportável, e os crimes praticados justamente por aqueles que deveriam ser exemplos positivos, e não negativos de conduta!

    Desta forma, o Brasil supostamente vive um período democrático, falsamente pensa QUE AS ELEIÇÕES são sinônimo de democracia quando, na verdade, está sendo vítima de exploração e roubos dos governantes, pois o voto simplesmente dá continuidade ao sistema manipulador, que rege os movimentos do cidadão às vontades e determinações das castas e elites nacionais.

    Nery, do alto da sua experiência, deveria escrever a verdade sobre a situação brasileira, menos de registrar uma condição fantasiosa de que a democracia estaria ameaçada caso surgisse um líder que quisesse resolver os problemas do país, que se arrastam indefinidamente e, a cada ano, mais eles se agravam!

    Não há como se imaginar que poderia surgir um ditador do proletariado estilo Stálin ou um nacionalista modelo Hitler no país, até porque não existem figuras proeminentes nessas duas tendências, mas precisamos pensar em derrubar esse modelo político, que está liquidando com a população e arrasando com o Brasil há trinta e dois anos ininterruptamente.

    E não preciso resgatar o caos que nos encontramos em níveis de desempregados e endividados, que atestam a corrupção e incompetência a serviço dos governantes e parlamentares, que estão cada vez mais ricos e vivos, enquanto o povo mais pobre e morrendo nas ruas das cidades vítimas da violência desmedida!

  7. Nery tem matérias boas de se ler. Mas, na área política, ele já foi da equipe de Collor, o jovem salvador da pátria. O Dr Ulisses ( no país das maravilhas) nos deixou uma constituição utópica,que conduziu o brasil ao fracasso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *