O isolamento de Bolsonaro é intencional e tem objetivo de ganhar votos para reeleição

Confira a charge de Jota A publicada na edição desta quarta do ...

Charge do Jota-A (O Dia/PI)

Deu no Estadão           

O presidente da República, Jair Bolsonaro, escolheu isolar-se dentro de seu próprio governo. Multiplicam-se os relatos de que Bolsonaro já não dá ouvidos nem mesmo a alguns de seus principais ministros, inclusive em questões de alta complexidade e que demandam o parecer de especialistas. O desencontro entre o discurso irresponsável do presidente em relação à epidemia de covid-19 e as recomendações de cautela por parte do Ministério da Saúde foi apenas o mais recente exemplo do distanciamento de Bolsonaro daqueles que trabalham para auxiliá-lo neste momento dramático.

Em sua quarentena particular, optou deliberadamente por não mais levar em conta as opiniões daqueles cuja função é fornecer-lhe os dados da realidade e apontar soluções com base neles. Tem preferido prestar atenção em conselheiros que o atiçam contra tudo e todos que são considerados obstáculos a seu projeto de poder.

O FILHO PRÓDIGO – Assim, não foi acidental a participação do vereador Carlos Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro, em reuniões nas quais o presidente discutiu a epidemia de covid-19 com governadores de Estado. Sem qualquer expertise conhecida na área de epidemiologia ou na administração de crises, Carlos Bolsonaro esteve presente na condição de coordenador do chamado “gabinete do ódio”, um grupo informal que assessora o presidente sobre estratégias nas redes sociais.

Enquanto o País se une e se mobiliza para encontrar maneiras de enfrentar e superar a epidemia, o presidente e seus filhos se empenham em criar conflitos, sempre com o objetivo de auferir lucros eleitorais. Desde que tomou posse, Bolsonaro já se indispôs diversas vezes com os demais Poderes e com a imprensa.

O alvo atual são os governadores, a quem Bolsonaro criticou duramente em cadeia nacional de rádio e TV depois de se consultar com o “gabinete do ódio”, atitude que estarreceu até mesmo alguns de seus ministros e assessores.

PALANQUE DEMAGÓGICO – Com isso, Bolsonaro transformou um gravíssimo problema econômico e de saúde pública – a epidemia de covid-19 – em palanque próprio para demagogia. Ao se queixar do isolamento compulsório e dos efeitos econômicos da quarentena imposta pelos governos estaduais e municipais, minimizando a epidemia, Bolsonaro apresenta-se como porta-voz de milhões de brasileiros aflitos com sua queda de renda e com a interrupção de negócios – embora seu governo tenha tomado até agora poucas e tímidas medidas para mitigar o desastre econômico.

Sem qualquer escrúpulo, explora essa angústia com objetivos políticos, jogando a crise econômica na conta dos governadores – que apenas estão fazendo o que precisa ser feito para poupar vidas. E, no cúmulo da desfaçatez, ainda o faz de maneira cínica: em postagem no Twitter, acusou os governadores de “fazer demagogia diante de uma população assustada” em vez de “falar a verdade”. E continuou: “Aproveitar-se do medo das pessoas para fazer politicagem num momento como esse é coisa de covarde!”.

Nas redes sociais, os bolsonaristas, encabeçados por outros dois filhos do presidente, Eduardo e Flávio Bolsonaro, trataram de espalhar textos e vídeos – falsos ou fora de contexto – que embasam seus questionamentos acerca das medidas restritivas dos governadores contra a epidemia.

DIZ OLAVO DE CARVALHO – O site do ex-astrólogo Olavo de Carvalho, cujos seguidores formam o “gabinete do ódio” no Palácio do Planalto, acusou os governadores de, “na surdina”, se “aliarem à China contra Bolsonaro”. O próprio Olavo de Carvalho chegou a postar um vídeo em que diz que a epidemia de covid-19 “simplesmente não existe”, sendo “a mais vasta manipulação de opinião pública que já aconteceu na história humana”.

É esse tipo de opinião que tem orientado o presidente Bolsonaro em suas atitudes e pronunciamentos nos últimos dias. Seus recuos ou acenos ao diálogo são apenas táticos, para manter a esperança de que a institucionalidade prevalecerá, enquanto o bolsonarismo trabalha febrilmente para miná-la. Cada vez mais encerrado no “gabinete do ódio”, Bolsonaro não tem outra coisa a oferecer ao Brasil.

(Artigo enviado por José Carlos Werneck)

38 thoughts on “O isolamento de Bolsonaro é intencional e tem objetivo de ganhar votos para reeleição

  1. O GLOBO – 20/03/2020

    APÓS MINISTÉRIO DA SAÚDE ORIENTAR ISOLAMENTO , BOLSONARO FAZ TOUR POR BRASÍLIA : “DEFENDO QUE TODO MUNDO TRABALHE”

    Atitude do presidente ocorre menos de 24 horas após o ministro da Saúde defender o distanciamento social para evitar um colapso no sistema de saúde por conta do coronavirus

    https://oglobo.globo.com/brasil/apos-ministerio-da-saude-orientar-isolamento-bolsonaro-faz-tour-por-brasilia-defendo-que-todo-mundo-trabalhe-24336698?utm_source=notificacao-geral&utm_medium=notificacao-browser&utm_campaign=O%20Globo

  2. Sobre Bolsonaro hoje em Brasília: gente é da natureza do PRESIDENTE, ele é assim mesmo, não tem medo de correr riscos e o povo entende isso. A mídia sim que faz uma tempestade enorme em tudo o que Jair Bolsonaro faz e faz no sentido de denegri-lo, derrubá-lo. Não vejo porque de críticas, mas na minha opinião o único erro de Jair Bolsonaro é dar atenção demasiada aos filhos e permitir que eles interfiram onde não têm autonomia para isso. Em momento algum vi Bolsonaro desautorizar qualquer ministro, inclusive o Mandetta, se fosse para fazer isso, acredito, todos já teriam pedido demissão. Agora aqui no Brasil se prefere dar ouvidos a um ditador que comanda a OMS, um cara ligadíssimo à ditadura chinesa. Onde estão nossos valores?

  3. Se o que Jair Bolsonaro faz é com fins eleitorais, então o que dizer do Dória e do Witzel. Eles se elegeram às custas do nome de Jair Bolsonaro e agora, almejando a presidência denigrem aquele pelos quais se elegeram. Racionalidade é algo que falta aos nossos políticos, ou vocês já viram alguns deles retirar de seu bolso algum trocado em benefício do povo? Não é por aí, apesar de tudo o que se diz contra Bolsonaro ele está fazendo de tudo para ajudar o povo e com a inconteste ajuda do Guedes, já foram mais de 700 bilhões nesse sentido. Parem, reflitam, sejam coerentes com a realidade e entendam que o Brasil vive outro momento político. a esquerda e o PT, nunca mais.

  4. Há uma verdadeira epidemia de fake news no whats up.
    Ontem eu recebi um áudio muito bem feito de um indivíduo que se identificava como chefe de rotina do hospital ronaldo gazolla, é claro que não se identificou, seguindo todo o roteiro terraplanista.
    Um simples Google comprovou as
    idiossincrasias.
    Quem financia esses crimes?
    A extrema direita, como vermes que vivem de cadáveres, alimentam-se de mentiras e ódio.
    Saudades da velha e boa direita conservadora, com seus pés bem fincados no chão.
    Esses sempre trouxeram equilíbrio ao passionalismo da esquerda, o que mantinha o equilíbrio.

  5. Costa, ô Costa,

    Leste o teu comentário antes de publicá-lo?
    Acho que não.

    Me fala quais são os nossos valores quando um presidente coloca a vida do seu povo em risco??!!
    De não se dar valor algum à vida, é isso?

    Que a natureza de Bolsonaro seja estúpida, imprudente, insana, e não porque valente ou destemido ou que não te medo de correr riscos, o problema é dele.
    Agora, com essa atitude irresponsável e criminosa, de sair às ruas e incitar meia dúzia de puxa-sacos a acompanhá-lo, aonde está o fundamento que não se deve obedecer ou seguir as instruções do “ditador” da OMS??!!

    Lula levou milhares de pessoas a roubar com ele, explorar e manipular o povo, mas não que o acompanhasse para arriscar as suas vidas!

    Bolsonaro tá querendo o quê?
    Mostrar o quê?
    Para quem?

    Comportamento que a mim leva a crer que precisa ser imediatamente internado, e ser tratado porque manifesta descontrole mental e comportamental!

    Nossos reais valores, Costa, dizem respeito a proteger vidas alheias, e não jogar com a existência de quem quer que seja para obter dividendos políticos!

  6. Qual a necessidade hoje do PRESIDENTE SAIR ÀS RUAS e falar com as pessoas no memercado e comércio?
    Se não foi clara antecipação de campanha, teria sido apenas irresponsabilidade de fazer o oposto do que recomendam as autoridades?
    Cercado de seus seguranças se aproximou das pessoas para cumprimentá-las como se concorrendo a um pleito.
    Patife, canalha, pilantra, verdadeira picaretagem…

      • Querido amigo(deixei uma mensagem para você em um post anterior), tudo é questão de ótica. Eu, por exemplo, achei que foi uma forma de passar confiança. Sim, ele é um idiota! Sim, às vezes “joga para a plateia”! Mas…no contexto, ele é e sempre foi assim. Eu não faria isto; Você também não faria isto, mas no caso dele …há verossimilhança…Que a paz esteja contigo!

        • Caríssimo Nelson,

          Jamais vivemos uma situação como essa.
          Uma pandemia e pandemônio ao mesmo tempo devastando o Brasil!

          Não bastasse tanta tragédia ao mesmo tempo, o que menos precisamos é de mensagens de esperança, de otimismo, de incentivos, que não nos levam a nada, a não ser aguardar pelas divindades que atendam os pedidos encaminhados.

          Aonde quero chegar, meu amigo:
          Precisamos é raciocinar e agir!

          Não podemos nos infectar com previsões e visões de gente que está fora da “casinha”;
          Que não sabe a dimensão do problema nosso e mundial;
          que podemos e devemos sair de casa para trabalhar e voltar à normalidade de antes!

          Isso é crime e irresponsabilidade!

          Se milhares de mortos tombam diariamente – ontem foram mais de dois mil em 24 horas! -, que providências devemos tomar?

          Antes de mais nada, preservar as nossas vidas pois, em consequência, iremos fazer o mesmo com as vidas alheias.
          Ponto.

          – E dinheiro para comprar alimentos, pagar as contas?
          Meu, morto ou na cama de um hospital, é que não vais conseguir dinheiro algum, muito menos comprar o que precisas!

          Quando estourou a propagação do vírus – CRIMINOSAMENTE o povo foi deixado à mercê da doença porque os governadores permitiram o carnaval enquanto deveriam tê-lo proibido, assim como o Grenal da Libertadores, escrevi que a sociedade deveria começar a pensar em mudar seus hábitos!

          Um deles, e o mais importante:
          Voltar a se unir.
          Familiares, parentes, amigos, conhecidos, deveriam elaborar uma resistência e ajuda mútua contra a escassez de alimentos e gás, que fatalmente iria acontecer!
          E FICAR EM CASA!!!!

          Por exemplo:
          na minha cidadezinha, 20 mil habitantes, eu e mais dez amigos firmamos um pacto:
          quem precisar de alimentos, material de higiene, sabão, álcool, que cada um de nós o auxilie, pois ele terá consigo algo que amanhã ou depois, precisaremos!

          Mas, a sociedade não se uniu, pelo contrário, Nelson, assistimos a MALDITA POLÍTICA se meter no meio dessa pandemia, e transformando o povo e país em um pandemônio!

          Che, é só briga, ofensa, agressão, Bolsonaro é que está certo, Bolsonaro está errado (assim penso), menos um plano de como podemos sair dessa sem incontáveis mortos e povo e nação falidos!

          Eu dei a minha ideia e sugestão na página do Pedro Coutto, tá lá.
          Escrevi que, o Exército, teria de ter a obrigação de levar alimentos, água, remédios e material de higiene, aos pobres e miseráveis!!

          E, dependendo do caso, depois auxiliar os condomínios no fornecimento do mesmo material entregue nas vilas, malocas, casebres, favelas e comunidades do país!

          TRABALHO PARA AS FFAA!!!

          Portanto, “jogar para a platéia”, e deixar mensagens que não estão de acordo com a realidade atual do Brasil e do mundo, a mim, caríssimo Nelson, é demagogia da grossa, é impertinência, e uma pessoa inadequada para nos dizer algo que se aproveite.

          Agrada-me sempre trocar ideias contigo, meu,

          Abração.
          Te cuida!

  7. País se une? kkkkkk ridículo.
    A globo incentivou panelaços fakes (muitos gravados em caixas de som) ANTES do Bolsonaro falar contra a quarentena (isolamento social é outra coisa!!!).
    A mídia, apoiando viruswitzel+turma do PMDB e os políticos que querem por que querem um terceiro turno que nunca haverá, joga uns contra os outros.
    A CNN censurou o toxicologista Anthony Wong, conselheiro da OMS que tanto elogiam, cortando sua fala pois ele tem argumentos científicos contra esta quarentena irracional. Se ouve até um corta ao vivo!
    Quando ele conversava com Datena na Band-china a emissora simplesmente saiu do ar!
    O país está dividido e em breve estado de sítio pois estão esticando demais o elástico institucional. Prefeito faz o quer e fecha ESTRADA! Juízes proíbem pessoas de saírem na rua de CARRO! Proibindo manifestação pacífica. E a constituição aonde fica? No esgoto?
    Sarajevo acontece quando menos se espera.

    • Pessoas sair às ruas (de carro) contrariando o decreto de agromeração de pessoas.
      Se um governo Estadual ou Municipal não tem autoridade alguma, para que temos então?
      Se vai discutir o não fechamento, faça judicialmente, de Instância a Instância.
      Porém, o que vemos, é um aspirante a Ditador (já elogiou o Chávez – no passado) que não se contenta com o atual regime e pretende se perpetuar no poder a qualquer custo – não à toa que mesmo depois de eleito, recentemente, tornou a questionar a lisura das urnas eletrônicas.
      A maioria que gostaria de firmar no Congresso não foi possível, por isso tenta permanentemente criar atritos e manter dividida a sociedade.
      E não duvido que utilizará de algum ardil, engodo, para criar a situação perfeita para um estado de sítio ou mesmo um Golpe direto.

      • Aglomeração de carros é diferente de agromeração de pessoas.
        1. Todos tem TOTAL permissão de saírem de carro pelas ruas de uma cidade. Não existe decreto nenhum proibindo.
        2. O direito de manifestação pacífica só é proibido em DITADURAS.
        3. O judiciário que recebe ILEGALMENTE acima do teto constitucional pensa que pode tudo. Mas um estado de sítio acaba com essa farra.

        • As pessoas estoaynos carros (que são meios) de aglomeração.

          Do contrário, aglomeração de carros, apenas, seria caso fossem todos reunidos por Inteligência Artificial – o que não me pareceu ser o caso.

        • Aliás, a recomendação é manterem as pessoas distantes umas das outras dois metros e, de preferência, manter a ventilação da área.
          Diga-me, foi respeitada essa orientação?
          Vimos carros em outras carreatas com quatro, cinco, seis pessoas dentro, crianças e, jovens etc. todo mundo- logo, uma reunião de pessoas.

  8. O CORONAVÍRUS E AS REFORMAS
    O plano do Ministro Guedes era privatizar todos os Bancos públicos (BB, CEF, BNDES), a Petrobrás, a Eletrobras, etc…, no segundo mandato presidencial.
    A campanha da reeleição estava em curso, mas, esse ano vai dar uma parada, pois o combate ao corona vírus passou a ser prioridade número 1 da sociedade, preocupada com a saúde dos brasileiros.
    Cada governo elege suas metas e planos para se perpetuarem no Poder. O atual, não é diferente dos anteriores.
    Juscelino fez o ambicioso Plano de Metas (cinquenta anos em cinco), construiu uma nova capital (Brasília), abriu estradas e deu sequência, nas bases da industrialização iniciada por Getúlio Vargas, que criou a Petrobrás e a CSN (Siderúrgica Nacional de Volta Redonda). Juscelino criou a Eletrobrás e ao final de seu governo, passou a faixa presidencial para seu sucessor, Jânio da Silva Quadros, em 1961.
    Jânio permaneceu somente 7 meses no cargo, quando renunciou em agosto de 1961, sob a alegação de que forcas ocultas, o impediam de governar. Jânio queria o poder total, imperial e a renúncia foi uma tática que não deu certo. Ele esperava voltar nos braços do povo. Ninguém deu a mínima.
    Assumiu o vice, João Goulart, que estava em viagem à China. Voltou imediatamente, apesar de uma linha dura militar, ser contra a sua posse. Tancredo Neves atuou nos bastidores e conseguiu aparar as arestas. Houve uma negociação: Jango presidente e Tancredo Primeiro Ministro (Regime Parlamentarista). Jango aceitou os termos, mas 7 meses depois, através da convocação de um plebiscito, o povo decidiu pela volta do regime presidencial.
    O governo de João Goulart foi marcado por um conjunto de Reformas, Urbana, Agrária e pela Lei da Remessa de Lucros. Teve então, contra si, os proprietários de imóveis, o setor agrário e as multinacionais. O presidente passou a sofrer todo tipo de pressão, possível e imaginária. Os empresários começaram a demitir em massa. Todo dia, tinha greves de trens, de ônibus, dos metalúrgicos, insubordinação nos quartéis, dos praças contra os oficiais. Nos idos de março, o presidente fez um discurso inflamado no auditório do Automóvel Clube do Brasil (hoje em ruínas) na Cinelândia-RJ. Foi a gota de água. Derrubaram o presidente em 31 de março de 1964.
    O regime militar decretou a falência da PANAIR, da Televisão TUPI, do Correio da Manhã, enfim, empresas e empresários que supostamente apoiavam o presidente deposto, que de alguma maneira tinham relações com Jango. Foram defenestrados e os trabalhadores dessas empresas perderam seus empregos.
    Os civis e militares, durante 21 anos, tiveram seus empresários de estimação. Por exemplo: A VARIG assumiu as linhas aéreas da falida PANAIR. A Rede Globo de Televisão, Jornal e Rádio assumiu os canais da Rede TUPI de Televisão e Jornais, o mais famoso, o Jornal do Comércio.
    Na Redemocratização, lenta, gradual e segura, de 1985, foi eleito no Colégio Eleitoral, o político Tancredo Neves, que ficou doente antes da posse, assumindo em seu lugar, o vice José Sarney. Tancredo faleceu em 21 de abril de 1985.
    Dando um salto na cronologia dos fatos até aqui, passamos para a eleição do metalúrgico Lula em 2002. A empresa aérea Varig, em dificuldades financeiras, pediu apoio ao governo, um empréstimo de 1 bilhão de reais. Não foi concedido, e a empresa deixada à própria sorte, até quebrar definitivamente e desempregar milhares de trabalhadores. Subiu ao pódio ocupado pela VARIG a empresa aérea TAM, a aérea de estimação do PT.
    Por que tem sempre que ser assim? Os trabalhadores ficam desempregados, as empresas entram em falência, chamado hoje de Recuperação Judicial, em prejuízo da nação.
    Os EUA que muitos gostam de copiar, no governo Bush, injetaram milhares de dólares na General Motors, à beira da falência. Ajudaram também a empresa aérea PANAM, mas, esta acabou falindo depois de alguns acidentes aéreos. Copiamos o pior deles e deixamos de lado as suas virtudes.
    E assim caminha a humanidade.

  9. Não devemos odiar nem culpar os chineses, só porque o vírus começou lá. Morreram muitos chineses, quase 4000 pessoas. somente néscios criam vírus contra o próprio povo. E os chineses não são nada burros.
    Vivemos numa tribo, numa imensa aldeia global. O que acontece aqui, reverbera alhures.
    Falavam a mesma coisa da AIDS, acusando os EUA de disseminar a doença em laboratório, para barrar o sexo grupal. Pura fake.
    Agora os rôbos da Internet estão inventando essa mentira, a meu juízo, data vênia.
    Cuidado com as postagens robóticas espalhadas pelas redes virtuais. Façam uma análise crítica,das relações de causa e efeito, no jargão jurídico, o principio da causalidade, que os juízes usam muito para embasar suas sentenças.

  10. A tese que a mídia se nega a comentar é erro na manipulação de pesquisas. E não contágio provocado. A matéria abaixo comprova a expulsão de chineses que desviavam amostras de laboratório canadense de nível 4. Eram cientistas que visitavam frequentemente o centro de pesquisas de wuhan. Coincidência? Pode ser mas tem que ser investigado e o que fazem é tentar desconstruir dizendo que são robots.
    A velhaca história de atacar o mensageiro para esconder a mensagem.
    https://www.cbc.ca/news/canada/manitoba/national-microbiology-lab-scientist-investigation-china-1.5307424

    • O Leão da Montanha não vai responder Bendl. Ele vai perguntar aos Robots, que não tem resposta para sua pergunta. Eles só querem falsear a realidade, inundando as redes sociais de mentiras e deturpações mercadológicas. A quem serve isso tudo. Pobre povo brasileiro.

  11. Nascimento, meu caro,

    Todo o sábio é distraído!

    Cometeste um pequeno lapso, portanto, pois perguntei ao Aranha e não ao Leão, a respeito da virulência do COVID-19, e se os óbitos não seriam reais?

    Também não que o Aranha deva me atender, evidentemente, apesar de eu não ter exigido resposta alguma, pois quem decidirá é o bom colega que temos na TI.

    Agora, que o povo brasileiro é pobre, meu amigo, afirmo que também é miserável, analfabeto, desempregado, inculto e incauto.

    Outra triste conclusão, demasiadamente triste:
    O povo brasileiro vive a cada dia!!!!
    Se hoje encontrou comida, vive;
    se amanhã não encontrou alimento, enfraquece;
    três, quatro dias depois, definha, adoece e, se conseguir, poderá se recuperar em um hospital que lhe dará um leito e refeições.

    O vírus veio nos atirar na cara e com força, essa deprimente e injusta realidade nacional!

    Abração.
    Te cuida!

    • Bendl, é claro que o vírus é perigoso. O ebola é muito mais. A vantagem é que o contágio dele não é tão fácil.
      O que comentei foi COMO o vírus apareceu na China. E por que a China escondeu por tanto tempo. O PCC obrigou o prefeito de Wuhan a se demitir por isso. Depois tiveram outras acusações. Esta história está muito secreta e confusa. Por quê?
      Os chineses são os culpados sem sombra de dúvida.

      • Aranha,

        Tudo bem, verdade. A China não foi honesta com o mundo porque escondeu os sintomas da doença por dois ou três meses, dando tempo para o vírus se alastrar.

        Agora, o diabo que ele é mortal!
        Mata, e muito.

        A partir dessa sua letalidade, duvido que tenha sido elaborado pela China para usar o “bicho” como uma guerra bacteriológica.
        A começar que não há medicamentos que previna, vacina … nada disso!

        Logo, se os chineses perdessem o controle do vírus não isolando a cidade onde surgiu, o corona pegaria carona na maior população do planeta!!!
        Fim dos ling ling.

        Mas, aqui, no Brasil, os culpados da dizimação do vírus são os governadores!!!

        Obrigado pelo retorno.
        Te cuida!

  12. Que furo Bendl.
    Peço mil desculpas a você e ao Leão da Montanha.
    Leão, você esta coberto de razão.
    É essas coisas acontecem, pois é. Espero que ele não fique magoado comigo.

  13. Tem gente pedindo que o Presidente decrete Estado de Defesa por conta das ações dos governos estaduais em contradição ao que prega o executivo federal.
    Não sabem nem o significado. Acha a palavra bonita e escreve.
    Não fosse tanta ignorância, ao menos uma estudada – sobre o referido instituto – pouparia do mico
    Não há dúvida que os conselhos sequer aceitariam. E o Congresso não aprovaria.
    https://t.co/oGqYus9tNk

  14. Bolsonaro ataca simultaneamente os dois adversários: a peste chinesa e a desgraceira econômica, amplificada pelos interesses eleitoreiros de governadores e prefeitos, que violam os direitos civis da população (direito de ir e vir, de trabalhar para sustentar a si e à sua família e de reunião; todos sacramentados como pétreos na CR/88).

    Numa frente está o seu ministro da saúde, na outra ele próprio.

Deixe uma resposta para Francisco Bendl Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *