O lado podre do agrobusiness, na visão de Chico César e seu parceiro Carlos Rennó

Resultado de imagem para chico cesar e carlos renno"

Carlos Rennó e Chico César, amigos e parceiros

Paulo Peres
Poemas & Canções

O instrumentista, cantor, poeta, letrista e compositor paraibano Francisco César Gonçalves, conhecido como Chico César, faz uma crítica aos “Reis do Agronegócio”, ou seja, são alguns latifundiários que auferem altos lucros monetários através do trabalho escravo, da destruição da terra e do meio ambiente, usando agrotóxicos que podem acarretar, inclusive, consequências fatais. A música faz parte do CD Estado de Poesia, gravado pelo próprio Chico César, em 2015, pela Chita Discos.

REIS DO AGRONEGÓCIO
Carlos Rennó  e Chico César

Ó donos do agrobiz, ó reis do agronegócio
Ó produtores de alimento com veneno
Vocês que aumentam todo ano sua posse
E que poluem cada palmo de terreno
E que possuem cada qual um latifúndio
E que destratam e destroem o ambiente
De cada mente de vocês olhei no fundo
E vi o quanto cada um, no fundo, mente

Vocês desterram povaréus ao léu que erram
E não empregam tanta gente como pregam
Vocês não matam nem a fome que há na terra
Nem alimentam tanto a gente como alegam
É o pequeno produtor que nos provê e os
Seus deputados não protegem, como dizem:
Outra mentira de vocês, pinóquios véios
Vocês já viram como tá o seu nariz, hem?

Vocês me dizem que o brasil não desenvolve
Sem o agrebiz feroz, desenvolvimentista
Mas até hoje na verdade nunca houve
Um desenvolvimento tão destrutivista
É o que diz aquele que vocês não ouvem
O cientista, essa voz, a da ciência
Tampouco a voz da consciência os comove
Vocês só ouvem algo por conveniência

Para vocês, que emitem montes de dióxido
Para vocês, que têm um gênio neurastênico
Pobre tem mais é que comer com agrotóxico
Povo tem mais é que comer se tem transgênico
É o que acha, é o que disse um certo dia
Miss motosserrainha do desmatamento
Já o que acho é que vocês é que deviam
Diariamente só comer seu “alimento”

Vocês se elegem e legislam, feito cínicos
Em causa própria ou de empresa coligada:
O frigo, a múlti de transgene e agentes químicos
Que bancam cada deputado da bancada
Té comunista cai no lobby antiecológico
Do ruralista cujo clã é um grande clube
Inclui até quem é racista e homofóbico
Vocês abafam, mas tá tudo no youtube

Vocês que enxotam o que luta por justiça;
Vocês que oprimem quem produz e que preserva
Vocês que pilham, assediam e cobiçam
A terra indígena, o quilombo e a reserva
Vocês que podam e que fodem e que ferram
Quem represente pela frente uma barreira
Seja o posseiro, o seringueiro ou o sem-terra
O extrativista, o ambientalista ou a freira

Vocês que criam, matam cruelmente bois
Cujas carcaças formam um enorme lixo
Vocês que exterminam peixes, caracóis
Sapos e pássaros e abelhas do seu nicho
E que rebaixam planta, bicho e outros entes
E acham pobre, preto e índio “tudo” chucro:
Por que dispensam tal desprezo a um vivente?
Por que só prezam e só pensam no seu lucro?

Eu vejo a liberdade dada aos que se põem
Além da lei, na lista do trabalho escravo
E a anistia concedida aos que destroem
O verde, a vida, sem morrer com um centavo
Com dor eu vejo cenas de horror tão fortes
Tal como eu vejo com amor a fonte linda
E além do monte o pôr-do-sol porque por sorte
Vocês não destruíram o horizonte… Ainda

Seu avião derrama a chuva de veneno
Na plantação e causa a náusea violenta
E a intoxicação “né” adultos e pequenos
Na mãe que contamina o filho que amamenta
Provoca aborto e suicídio o inseticida
Mas na mansão o fato não sensibiliza
Vocês já não tão nem aí co’aquelas vidas
Vejam como é que o ogrobiz desumaniza…:

Desmata minas, a amazônia, mato grosso…;
Infecta solo, rio, ar, lençol freático;
Consome, mais do que qualquer outro negócio
Um quatrilhão de litros d´água, o que é dramático
Por tanto mal, do qual vocês não se redimem
Por tal excesso que só leva à escassez
Por essa seca, essa crise, esse crime
Não há maiores responsáveis que vocês

Eu vejo o campo de vocês ficar infértil
Num tempo um tanto longe ainda, mas não muito
E eu vejo a terra de vocês restar estéril
Num tempo cada vez mais perto, e lhes pergunto
O que será que os seus filhos acharão de
Vocês diante de um legado tão nefasto
Vocês que fazem das fazendas hoje um grande
Deserto verde só de soja, cana ou pasto?

Pelos milhares que ontem foram e amanhã serão
Mortos pelo grão-negócio de vocês
Pelos milhares dessas vítimas de câncer
De fome e sede, e fogo e bala, e avcs
Saibam vocês que ganham “cum” negócio desse
Muitos milhões, enquanto perdem sua alma
Que eu me alegraria se afinal morresse
Esse sistema que nos causa tanto trauma

Eu me alegraria se afinal morresse
Esse sistema que nos causa tanto trauma

Eu me alegraria, ô
Esse sistema que nos causa tanto trauma

Ó donos do agrobiz, ó reis do agronegócio
Ó produtores de alimento com veneno

12 thoughts on “O lado podre do agrobusiness, na visão de Chico César e seu parceiro Carlos Rennó

  1. 1) Por falar em música, li alhures que no próximo Reveillon de Copacabana, vai ter “canções gospel”…

    2) De fato o Brasil está mudando aceleradamente… para melhor ou pior depende do ponto de vista de quem vê.

    3) É o Carnagospel.

  2. Os Srs. CARLOS & CHICO CÉSAR são excelentes Músicos e Letristas, mas de Ciência Agrária e Aritmética não entendem nada, e de barriga cheia e a geladeira mais ainda, é fácil criticar o Agribusiness e a Agricultura Científica em geral.

    Evidente que existem mau uso pontual de Herbicidas, Inseticidas, etc, mas isto não é motivo para condenar todo o Sistema de Agricultura/Pecuária Científica. Seria como proibir totalmente os automóveis porque há acidentes de trânsito.

    Embora os progressos da Medicina e tratamento de Águas e Esgotos muito contribuem para o aumento da Expectativa de Vida, ainda a Alimentação em quantidade e qualidade é a base da SAÚDE, nosso maior Bem.

    Expectativa Média de Vida no BRASIL
    1900…….34 Anos
    1950…….55 Anos
    2018…….77 Anos

    O que contraria totalmente seu argumento de que o Agrobusiness produz Alimento a base de Agrotóxico, Transgênico, etc, tremendamente prejudicial a SAÚDE.

      • O pior é que essas baboseiras desses artistinhas esquerdinhas tem ampla divulgação por fazerem parte da MPB, que é uma sigla inventada pelos socialistas para induzir o povo naquilo que obrigatoriamente deve gostar.

    • Quer dizer, deram mais tempo para os Hospitais garfarem mais dinheiro dos doentes. Antes morriam sem tempo para deixar a casa pro hospital….

      ENGANA QUE O POVO GOSTA !!!!

      Em 1950 ouvia-se pouco que alguém tinha caso de câncer na família.
      Em 2018 e impossível achar uma família que não reporte um caso de câncer….

      Só faltava agora achar que agrotoxico faz bem e chegando no mar do Peru ou Chile o Mundo acaba…..

  3. Tudo bem Flavio; mas tenho um amigo com duzentos acres no Pará com 1600 cabeças de gado e olhe bem: 06(seis) peões para cuidar de tudo.
    Em menos da quarta parte desta área; uma fábrica de vagões de trem ou um estaleiro, empregaria mais de duas mil pessoas diretamente.

    • Prezado Colega Sr. JOSÉ PEREIRA FILHO,

      Ninguém mais do eu defende a INDUSTRIALIZAÇÃO, pois só ela gera Altos Salários Médios e portanto Alto Padrão de Vida Médio para a População.

      Mas uma coisa não implica descuidar da outra. E os Países INDUSTRIALIZADOS são também os que tem o Agribusiness mais PRODUTIVO.

      Abração.

  4. -Ninguém é obrigado a ter conhecimento sobre tudo. Mas quanto mais se fala sobre o que não se conhece, mais se fala besteira.

    “Agradeça Aos Agrotóxicos Por Estar Vivo”
    Vital ,Nicholas

    O livro que derruba mitos sobre a injustiçada química utilizada no campo Fundamentais para o controle de pragas que durante séculos devastaram plantações, e responsáveis pelo aumento na produtividade das lavouras, os agrotóxicos e fertilizantes foram vilanizados pelos adeptos da alimentação orgânica, passando a ser tratados como a fonte de todos os males.
    Fruto de uma apuração rigorosa do jornalista Nicholas Vital, que incluiu a realização de mais de cinquenta entrevistas com os mais diversos especialistas e a pesquisa de dezenas de obras sobre o assunto, este livro exige que esqueçamos tudo o que já ouvimos sobre os agrotóxicos e façamos uma leitura sem preconceitos. Derrubando mitos como o de que o brasileiro “ingere 5,2 litros de pesticida por ano” ou de que nossas frutas e verduras estão contaminadas por substâncias venenosas.
    Agradeça aos agrotóxicos por estar vivo mostra como os agrotóxicos, na verdade, contribuíram para reduzir a fome no mundo, principalmente por doenças decorrentes da inanição, e torná-lo um lugar melhor.

    https://www.saraiva.com.br/agradeca-aos-agrotoxicos-por-estar-vivo-9727919/p

    • Pelamordideus!!! Não quero comer nada mais do Brasil…

      Passei a vida estudando para ter que passar por isso, tamanha IMBECILIDADE !!!!!!!

      Trabalho com agricultura, conheço o desastre que agrotóxico faz.

      Ha opções muito melhores, quem usa pesticida é BANDIDO!!!!
      Quem ingere “ingere 5,2 litros de pesticida por ano” esta morto ou deixou de ter forcas e meios de cobrar ressarcimento…

      Agora estão de olho nos hidropônicos urbanos, produzidos verticalmente, fabricas de comida sob luz de Leds.
      Não há o que argumentar, num pais de ignorantes adoradores do que é falso e nefasto, a teoria da Trofobiose que explica o CRIME cometido na produção hidroponica brasileira foi ha muito esquecida.
      O rotulo deveria ser “HIDROPONICO avec CANCER”, afrancesado pro idiota que compra se sentir menos culpado .

      Sobra tecnologia para evitar o uso de veneno hoje em dia.
      PESTICIDA NÃO SABE QUANDO PARAR DE MATAR.

      O problema e igual ao do açúcar, fica mais barato dizer as pessoas que açúcar só faz mal ou inventar um aspartame em laboratório.
      Um quilo de Aspartame adoca o mesmo que 400 quilos de açúcar que não precisarão ser importados do hemisfério sul.
      Assim você vai ao supermercado e TUDO e na base do sugar free, aspartame….
      Assim você anda pelas ruas e só vê gente com Demencia avançada….

      Mediocridade, ignorância, plano do mal para extinguir mais da metade da população!!!
      Certamente quem promove agrotoxico só pode ser o que pratica essa agenda, sem permitir nem traços de agrotoxicos de chegarem perto dos seus entes familiares….

      CURRAL DE BESTAS IGNORANTES!!!!

      PS: Sou produtor orgânico com cadastro no MAPA e experiencia de sobra. Trabalhei com hidroponia junto aos cientistas que cuidavam da agua que subia nas Columbia para a Estação Espacial.
      Precisa-se de ‘diploma’ para não destruir com nitritos a produção hidroponica que vai ser consumida, quem disse que o produtor brasileiro que visa somente o lucro se importa com isso??!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *