O maior aliado com que a oposição pode contar em 2022 é o próprio governo

Resultado de imagem para bolsonaro reeleição charges

Charge do Lézio Junior (Diário da Região)

J. R. Guzzo
Estadão

Ninguém, sinceramente, acha que vai derrotar o governo nas eleições de 2022 falando que o presidente Jair Bolsonaro é misógino, mesmo porque a maioria da população brasileira não tem a menor ideia do que possa ser isso. Também não vai dar para ganhar dele dizendo que é fascista. Aliás: ser “fascista”, para o eleitor, é ruim, bom ou não é nada? É inútil acusar o homem de praticar o genocídio de homossexuais, índios e negros, porque não houve, nem haverá, genocídio nenhum.

Racista? Não cola. Homofóbico? Também não – a menos que ele se deixe flagrar num delito desses, algo que toma muito cuidado para que não aconteça.

DEMOCRACIA PLENA – Acusar o presidente de liquidar a democracia no Brasil não é viável – não enquanto ele continuar obedecendo às sentenças do Judiciário, cumprindo as decisões do Congresso e respeitando a Constituição. Não há nenhum fato, até agora, capaz de comprovar censura à imprensa, repressão às liberdades públicas ou violação de direitos individuais.

O presidente tem, é verdade, as piores relações com a mídia – odeia a maioria dos veículos de comunicação e dos jornalistas e é detestado, com a mesma intensidade, por uns e por outros. Mas será que isso o prejudica realmente junto ao eleitorado? É duvidoso que sim.

Possivelmente, ao contrário, talvez até o ajude – o que dá para dizer de concreto é que nas eleições de 2018 a pauleira que levou da imprensa, durante toda a campanha, não o impediu de ganhar o segundo turno com quase 58 milhões de votos.

É MESMO DE DIREITA – Bolsonaro, sem dúvida nenhuma, é de direita. E quantos eleitores acham que isso é um defeito? Para muitos é virtude.

O presidente é evangélico. Fala em Deus, pátria e família. Está o tempo todo a favor da polícia e contra os bandidos. Sempre disse que educação sexual para crianças não é coisa para escola e, sim, para os pais. Gosta dos Estados Unidos. Não gosta de Cuba. Muito bem: qual o valor eleitoral que cada uma dessas atitudes pode ter para os adversários?

Outro problema enjoado para a oposição, ou para todos os que não suportam nem Bolsonaro nem o seu governo, é que não conseguem, muito simplesmente, dizer ao público o que fariam de diferente no lugar dele – descontando, é claro, tudo o que está dito acima e que não rende voto.

SEM PLATAFORMA – Qual o programa dos partidos oficialmente de oposição? Quais as suas propostas concretas? E as classes civilizadas, liberais e equilibradas – o que têm a sugerir como ação efetiva de governo, na vida real? Atenção: não adianta dizer que é preciso, por exemplo, “melhorar a educação” ou a “saúde”, e ficar nisso, sem plano de ação nenhum.

Resultado: se alguém exige outro governo, mas não é capaz de explicar por que, ou para o que, ou o que vai fazer de melhor no seu lugar, qual o motivo para se votar nele?

A esperança para os inimigos do governo, pelo que se pode ver até agora, seria um desastre na economia ou um impeachment com um mínimo de chances reais de ser aprovado. A primeira saída não parece fácil. Ninguém ganha voto acusando o governo por ter obtido, em janeiro, a menor taxa de inflação para um primeiro mês do ano – 0,2% – desde o início do Plano Real. Juros anuais de 4,25%, os menores da atual série histórica, também não levam a oposição a lugar nenhum.

OUTROS QUESITOS – Não houve nenhuma invasão de terra em 14 meses. O desemprego cai devagar – mas cai. O crescimento na economia, calculado em 2,5% para este ano, também está lento, mas se coloca na média mundial, e pouco acima dos Estados Unidos.

A Petrobrás teve em 2019 o maior lucro de sua história – R$ 40 bilhões.

Sobra o impeachment. Aí, o maior aliado com que a oposição pode contar é o próprio governo.

15 thoughts on “O maior aliado com que a oposição pode contar em 2022 é o próprio governo

  1. Disse tudo, o boçal só perde para ele mesmo e é capaz até disto mesmo, perder para ele mesmo. A oposição brasileira sempre se resumiu em falar mal dos governos, sejam eles quais forem, e mais nada. O que a oposição propôs até agora? Absolutamente nada, nem articulada é entre si, estão à procura de um cacique, de um nome novo, porque o 51 não se elege mais, já era. O boçal só perde para ele mesmo, e pode perder.

  2. Voto em J. R. Guzzo, como assessor de imprensa na campanha “Bolsonaro 2023”.
    Sabe rasgar elogios com dissimulação magistral. Felizmente, acordei com o estômago no lugar.
    Em sua análise capenga, conclui que se a sociedade não tem propostas para a solução de seus problemas deverá manter o governante insípido que se encontra instalado, inobstante esse possa assemelhar-se a um ogro. Também não contam os resultados da gestão.
    Entenda-se: não são os candidatos ao cargo de administradores que devem ter planos para a administração, mas seus eleitores.
    Os artigos do Sr. Guzzo já foram melhores.

  3. Vamos com calma. Guzzo está evidentemente fazendo o advogado do diabo.
    Começando do fim: a Petrobrá teve o maior lucro, etc. E está sendo preparada para a privatização. Para acabar com a corrupção? Mate-se o animal para livra-lo do carrapato.
    O desemprego cai…em favor da uberização. Média de crescimento de 2.5% para este ano? Quero ver.
    A inflação cai? E só os preços sobem. Minha sacola de dona de casa semivazia fala mais alto que a sapiência dos economistas.
    Juros baixos? Para o desempregado esse dado não diz nada.
    “Melhorar a saúde e a educação” é pelo menos deixar que continuem carimbadas as verbas para a educação e saúde, pelo menos para que não piorem”.
    Gosta dos Estados Unidos”: e dê-lhe a base de Alcântara, e mude-se a embaixada para Jerusalém.
    “O presidente é evangélico”: e por conta disse, nomeia um pastor idem para se ocuoar dis ínfios, e procura um futuro ministro do STF ” profundamente evangélico”.
    Chega. A mediocridade nefasta do Presidente é manifesta.
    A luta deste é conseguir continuar por cima da carne seca, pois sabe
    que é intercambiável por qualquer um de maleável face às necessidades do FMI.
    A única verdadeira e coerente política desse presidente é se coordenar com as milícias e poder se apoiar nesse poder paralelo.
    A PM são quase 500 mil soldados, face aos 300 mil e poucos da Forças Armadas.
    Bolsonaro é jetável, no momento em que as finanças decidirem que esse sistema político que aí está não atende mais ai que precisa, virá impeachment ou acidente de avião.
    O próximo fará as mudanças políticas que as finanças lhe apresentarão Desculpem, ficou meio longo, é um desabafo

    • É muito difícil levantar o tapete, constatar a sujeira e apontá-la sucintamente. Por mais que tentemos e nos esforcemos para tal, há muito que ser destapado, mas muita gente confunde a gestão do País com a de clube de futebol, torcendo para falsos craques, fabricados pelos patrocinadores e pela mídia.

  4. Você também disse tudo.

    Me lembro nitidamente, quando saiu o plano real e como bom militante petista na época, fiquei esperando a manifestação dos meus lideres, pois se vinha do governo não poderia ser boa coisa.

    Está na minha memória, a manifestação do Mercadante, estrela da economia do PT, foi um dos maiores balde de agua fria que recebi.

    Discurso retórico, vazio, ideológico sem mostrar as falhas que poderiam existir no plano e o principal sem apontar, nenhuma , por minima que fosse contribuição ao plano para salvar o país.

    Ali começou meu desencanto com o PT e as esquerdas em geral.

    Percebi o vazio, a cdritica pela critica, a falta de capacidade para contyribuir com qualquer coisa .

    E, principalmente a vontade férrea, aluta sem quartel para que tudo desse errado.

    Graças a Deus consegui sair desta seita, mas o Brasil não saiu deste buraco.

    escrevi em outro comentário que, começo a desconfiar que o Brasil não tem cérebros ou capacidade ou vontade de oferecer uma contribuição minima aos esforço para sairmos deste lodaçal.

    Ou pior ainda, não tem os três

  5. Leio os artigos e os comentários , quando o artigo desvenda mesmo que pouco o que o governo vem fazendo melhor que o anterior . Os contra , não só pelo presidente, mas também contra próprio pais ; porque se torcer contra o que está melhorando é ser contra a si próprio .
    Mas tem gente que como torcedor , se seu time não ganha , o outro não tem valor …

  6. Eu gostaria de saber por que sempre ilustram o Bolsonaro como fosse ele um homem das cavernas. Com uma sepo com prego, denegrindo sua imagem ..
    Tudo bem que tem defeitos como qualquer um de nós ..
    Penso que é porque não podem taxa-lo como corrupto .
    Será que estou certo ?

      • “O Palhaço e o Diabo

        O palhaço queria fornecer carteiras estudantis de graça…
        O diabo não gostou…

        O palhaço diminuiu o valor do DPVAT….
        O diabo não tolerou….

        O palhaço indicou ministros por critérios técnicos…
        O diabo esperneou….

        O palhaço tirou impostos de medicamentos contra câncer, HIV….
        O diabo detestou….

        O palhaço autorizou 13° para carentes do bolsa família….
        O diabo quase endoidou….

        O palhaço descobriu defuntos e ricos recebendo bolsa família…..
        O diabo protestou…

        O palhaço diminuiu taxa de juros SELIC…
        O diabo colerizou-se….

        O palhaço polemiza nas palavras….
        O diabo metia as patas nos cofres….

        O palhaço disse “furo”….
        O diabo esbravejou “grelo duro”….

        O palhaço deu nova vida e lucros a PETROBRAS…
        O diabo quase a levou a falência….

        O palhaço inaugurou a BR 163 depois de 40 anos parada….
        O diabo se enfezou…..

        O palhaço vai concretizar a transposição do Rio São Francisco.…
        O diabo tá puto da vida….

        O palhaço tem base, quartel, esquadra de apoio…
        O diabo só militância….

        O palhaço critica e é contra o FUNDÃO….
        O diabo não vive sem ele….

        O palhaço vive feliz, diz besteiras, tá na luta, tenta fazer o melhor, pula, sorri, tira 1.000 selfies por dia, chama o amigo de negão, é turrão, destrambelhado, impaciente, é soldado, capitão, religioso, danado, tá na avenida livre, leve e solto….
        o diabo…….bem o diabo é o diabo, é vermelho, exala enxofre, bebe que nem um gambá, pensa que é deus, tem seguidores, ódios entalados e aguarda condenação….
        (e só não está em um presídio comum por causa dos comparsas do Supremo)

  7. -Fica a impressão que foi o Bolsonaro quem estragou a economia, a educação, a saúde, a segurança, o emprego, o transporte… já que todos sempre foram dirigidos por “intelectuais” e por “especialistas” que, uma vez perdedores e afastados da mesa de jogo, agora querem ensinar, quem ganhou e ficou na mesa, a jogar!

  8. Vamos resumir:

    A esquerda encontra no hediondo justificativas para sua prática.

    Tudo pelo poder e quem não é cego sabe no que isso dá: nos 14 anos do partido do crime no governo está a resposta.

  9. O governo e o presidente acham que o problema do país é a imprensa, esquerda e o socialismo.

    Enquanto ficam procurando pelo em ovo os problemas do Brasil não é resolvido.

    Outra não tem culpa nos problemas do país mas o governo é omisso em resolver os problemas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *