O ministro Mantega anunciou: Em janeiro, o governo pagou de juros da dvida interna, 12 BILHES E 200 MILHES de reais. Como sempre, chama a isso de ECONOMIA

a palavra do ministro da Fazenda, est bem, no por ele, mas pelo cargo. Todo satisfeito, aparecendo na televiso, divulgou esses nmeros que esto no ttulo, referentes ao primeiro ms de 2010.

Como ningum tem a menor dvida que essa dvida, estabelecida atravs da fixao dos juros, no diminuir de forma alguma, a coisa mais fcil estabelecer o que ser pago em 12 meses, com o dinheiro retirado dos impostos.

Multiplicando esses 12 BILHES E 200 MILHES, pagos em apenas 1 ms, no necessrio nem maquininha de calcular, para chegar ao total que o governo ter pago neste malogrado, tumultuado e complicado ano de 2010.

Multiplicando esses mais de 12 BILHES anunciados e referendados pelo ministro da Fazenda, pelos 12 meses do ano, a constatao: tero sido pagos a banqueiros, seguradoras e empresas globalizantes, exatamente 146 BILHES E 400 MILHES de reais.

Isso com o juro de 8,75%, que j se tem certeza de que no ficar nesse nvel. praticamente certo, que esses 8,75% em duas ou trs vezes sero elevados para 10 por cento.

Como a dvida est em 1 TRILHO E 600 BILHES, quando chegar a 10%, ser mais fcil e mais criminoso, concluir que o que chamam de amortizao, mas no amortiza nada, estar em 160 BILHES ANUAIS.

O ministro s falou sobre o primeiro ms de 2010, porque no queria se exceder em palavras. (Para ele, chega o excesso de juros e de pagamentos). Mas se quisesse falar sobre 2009, Mantega teria que constatar: no ano passado os juros passaram dos 150 BILHES, pois os juros pagos s chegaram nesse mnimo de 8,75%, durante uma parte do ano.

No quero fazer consideraes a respeito do que poderia ser realizado com essa ROUBALHEIRA, investida no que o Brasil mais precisa, principalmente em infraestrutura. E a verdade calamitosa no para por a, e os recursos de que se vale o governo para exibir a MENOS verdade, escondendo do cidado-contribuinte-eleitor a realidade lancinante.

Iludindo a opinio pblica, o governo (os governos, incluindo o de FHC) chama o dinheiro necessrio a esses pagamentos, de ECONOMIA. Pois em 2009, s conseguiram ECONOMIZAR 90 BILHES para a amortizao de no mnimo 150 BILHES. Ento, como realizar essa mgica de pagar 150 BILHES, tendo apenas 90 BILHES?

Muito simples: os credores, (Deus me perdoe a palavra) so compreensveis, generosos e desprendidos. Ento recebem esses 90 e jogam os outros 60, em cima do total. Assim, at Mantega e os terroristas de esquerda, so capazes de entender: essa DVIDA jamais acabar.

Assim, mesmo que algum dia os juros caiam para 5 POR CENTO, e como a dvida no diminui, sobre esse 1 TRILHO E 600 BILHES, estaremos PAGANDO ANUALMENTE, 80 BILHES.

***

PS No esqueo que no governo FHC, os juros pagos a esses sanguessugas chegaram a 44 por cento. Depois, diminuiu alguma coisa, entregou essa DVIDA a Lula com juros de 25 por cento.

PS2 FHC ter que ser julgado formal ou historicamente por isso. E mais grave: pelos 4 OU 5 trilhes que retirou do patrimnio nacional. Com as privatizaes criminosas, entregava empresas prsperas, e recebia MOEDAS PODRES.

PS3 Essas MOEDAS PODRES, valiam abaixo de 50% ou at 100 por cento do valor de face. Essa Comisso de Desestatizao devia ser DEVASSADA. O que condeno em Luiz Incio Lula da Silva foi no ter feito nada para RECUPERAR O PATRIMNIO NACIONAL.

PS4 Aceitou tudo, como se fosse o mais comum. Combati essa PRIVATIZAO durante todo o governo FHC.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.