O “mito” precisa levar um bom susto, para agir com mais responsabilidade

Com Covid-19, Bolsonaro passeia de moto sem máscara e conversa com ...

Sem usar máscara, Bolsonaro expõe o gari ao contágio da covid-19

Vicente Limongi Netto

Trago minha opinião a respeito da oportuna pergunta que não quer calar ( Correio Braziliense – Coluna Eixo-Capital -24/7): “Quem vai fazer com que o presidente Bolsonaro, contaminado com a covid-19, respeite as pessoas e use máscara?“. Já que as luzes do bom senso passam longe da sensibilidade do marrento chefe da nação, creio que Bolsonaro somente despertaria da bobagem do marketing maluco que decidiu adotar, desafiando a pandemia com embevecido orgulho, se realmente a covid-19 lhe pegasse de jeito, ao contrário do que aconteceu.

Prostrado na cama. Sofrendo com os sintomas da insidiosa doença. Gemendo com dores terríveis. Febre alta. Sem trégua.  Clamando por Deus. Respirando com dificuldade. Dores no peito. Com alucinações. Precisaria de cuidados médicos na UTI. Tratamento longo e penoso.  Deixaria familiares e amigos apreensivos.

AVÓ DE MICHELLE – Precisaria ser algo como a avó de sua mulher, dona Maria Aparecida Firmo Ferreira, está enfrentando num hospital público em Brasília, para onde foi levada do dia 1º pelos vizinhos, após cair das muletas em plena favela.

Depois, recuperado, como fervoroso católico tremendamente evangélico, Bolsonaro seria informado que passou por momentos dramáticos. Que por um triz não partiu. Que o coronavírus pode ser arma letal. Não respeita ninguém. Nem chefe de Estado. Rei ou rainha. 

De volta ao Alvorada, perceberia que não é mais criança. Nem super-homem. Que tem responsabilidades e obrigações como Presidente da República. Que foi eleito para cumpri-las com fervor e eficiência. Dando bons exemplos. Seguindo determinações médicas. Preparando-se para a próxima delicada operação de abdômen, já anunciada por ele mesmo.

FALTOU DIZER – Para enfatizar que estava errado, precisaria (e ainda precisa) ir à televisão exortar, alto e em bom som: “Usem a máscara. Ela salva vidas”.

Bem a propósito, ainda sobre o patético Bolsonaro, subestimando a prevenção, ele chegou ao cúmulo de dizer que usar a máscara “é coisa de veado”. Então, recordo o que escrevi aqui na gloriosa Tribuna da Internet, em artigo no dia 2 de junho:

“Caso o senhor queira morrer, paciência. Agindo assim, breve conseguirá. Mas evite que outras pessoas morram. Suas atitudes são inconsequentes, estapafúrdias, insolentes e inacreditáveis. Digo o mesmo de seus mal educados seguidores”.

VETOS NA GELADEIRA – Por fim, não podemos esquecer o malabarista Davi Alcolumbre, presidente do Senado. Como se estivesse descoberto a vacina contra a covid-19, a Folha de São Paulo do dia 21 julho destacou, eufórica: “Por apoio a sua reeleição no Senado, Alcolumbre põe vetos na geladeira”. A meu ver, quem deveria sofrer na geladeira é a “informação” do jornal paulista. 

Aqui na Tribuna, em artigo dia 21 junho, portanto há mais de um mês, cravei, com o título “Sonho de Alcolumbre”, o seguinte texto: O roliço senador do DEM não esconde que deseja ser reeleito para o posto. Para mudar a constituição, precisará do empurrão da tropa de choque do Bolsonaro. Se é que ele tem uma. Tipo uma mão lava a outra e as duas a cretinice. Mais um capítulo de descarado cinismo e empulhação.

14 thoughts on “ O “mito” precisa levar um bom susto, para agir com mais responsabilidade

    • O Seu Jair só estava sentindo ‘enjoying’ nas crises do corona.
      Agora ele está ‘desfrutando a vida’, mesmo.

  1. Fique sonhando. Não tem jeito. O melhor a fazer é ficar quieto, não provocar. A família gosta de barraco. Fiquemos quietos, faltam apenas dois anos. E para os que votaram nele, arrependam se e votem melhor em 2022.

    • Nada! Ele precisa ser tirado dali. Motivos não faltam. Estão nas leis e boa comportamentos do Presidente e de seus filhos, o Senador e o Deputado Federal, assim como o Vereador. Todos possuem condutas de algum modo ilícito e que extrapolam o direito do mandato parlamentar …

  2. “Dinheiro de ex-assessores de Flávio Bolsonaro duplicou créditos na conta de Queiroz.

    Pivô da apuração, metade da movimentação financeira de PM aposentado em 2016 veio de ex-funcionários da Assembleia do RJ” (Folha)

    • Na live de Marco Antonio Villa com Dep. Marcelo Freixo, quinta-feira, disponível no YouTube, este último revelou surpresa no esquema no gabinete de Flávio. Ele próprio (Freixo) recebeu denúncia anônima e foi responsável por duas representações junto ao MPRJ de esquemas de rachadinha de outros deputados, que depois restaram responsabilizados.
      Disse ainda que Bolsonaro (pai) estava todas as sextas-feiras despachando no gabinete do filho Flávio.
      Já Queiroz, diariamente.
      Falou também que tinha trato parlamentar cordial com Flávio, ao contrário do pai e o outro irmão Vereador…

  3. Fingir não ter medo daquilo que a grande maioria teme, é um dos fortes traços do bravateiro, fanfarrão. Contudo, no fundo mais profundo, trata-se de um frouxão: só quem dorme no mesmo quarto que ele, pode ter noção da elasticidade do fiofó do goelão!
    Outro sinal marcante desse perfil, é o desprezo ao sofrimento alheio.
    É como se esta segunda característica servisse de falsa capa para acobertar e validar, publicamente, a segunda. Pra ser “coerente” com o seu transtorno intencional, o indivíduo pondera: “Se eu for sensível para com o sofrimento alheio, como vou convencer as demais pessoas que sou capaz de me manter durão, quando a vítima do drama for eu?”

  4. Ele está , no mínimo, uns 5 metros de distância do gari. Tão vendo fantasmas em pleno meio dia de sol.
    .

    • Tem muita gente querendo que ele morra e outros “muito preocupados” que ele vai morrer. Vão rachar uma lenha pra ter o que fazer.

    • Ricardo Sales, faltou pouco pra você ser o Ministro do Meio Ambiente ou é ele mesmo?
      Né não, o outro é Salles (com dois L).
      Salvou-se por um L.
      Só faltou você explicar por que a TI virou filial da Globo.
      Pelo que sinto, aqui é permitido você dar a sua opinião e um outro concordar ou não, desde que exista respeito.
      No mais o CN pode explicar melhor.

  5. não gosto nem costumo traçar paralelos entre as pessoas, eles não funcionam e nem sempre são bem entendidos, mas desta vez vou quebrar a regra. O primeiro-ministro inglês teve coronavírus e aprendeu a lição, hoje condena aqueles que já anunciam se recusar a serem vacinados contra a doença. O tempo que o boçal tem parece só servir para lives ou bater naqueles que não lhe babam no saco, porque caso contrário teria lido esta notícia sobre o premier britânico. Quem sabe alguma coisa lhe teria entrado na cabeça, se é que isto é possível em gente de cabeça fechada.

Deixe uma resposta para Sebastião Barros Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *