O Nobel do Ódio

Sebastião Nery

RIO – Em Estocolmo, anos atrás, o brilhante e competente ministro da embaixada do Brasil Cezar Amaral, hoje embaixador do Consulado  brasileiro em Frankfurt, me avisou :

– Você vai para Oslo, preste atenção na Noruega. É o pais mais diferente da Europa.

Na primeira classe do trem, uma elegante cabine de vidro, “exclusiva para cães e fumantes” : um “poodle” preto, grande, e quatro fumantes, três mulheres e um homem. Fumante lá tem cada vez mais vida de cão.

Chegou a chefe do trem, pedindo os bilhetes: loura, olhos azuis, longos cabelos louros embaixo do boné preto e dourado, com dois brincos-argolas pendurados nas orelhas. Mas não era “a chefe”. Era “o chefe”. Um homem. Daí a pouco, aparece o chefe do trem para reconferir os bilhetes: louro, cabelos curtos embaixo do boné preto-dourado, sem brincos  e de olhos claros. Mas não era “o chefe”. Era “a chefe”. Uma mulher.

***
DIFERENTE   

À noite, fui jantar no restaurante “Lofoten”, na beira do cais. Com  vinho. Depois do café, pedi conhaque. Proibido. Um licor. Também proibido. Vinho do porto podia. Bebida mais forte, não, porque era domingo, dia de folga, festas, futebol, as pessoas podem ficar de porre e fazer confusão. Segunda-feira, dia de trabalho, pode, mas sábado e domingo não. Quem trabalha não toma porre.

Segunda-feira, fui almoçar com Gustavo Mesquita, diplomata brasileiro, cidadão do mundo, casado com norueguesa, filho norueguês. Mesa do lado de fora de um charmoso restaurante junto ao palácio do rei.

Também com vinho. Depois do café, licor para acompanhar nossos charutos. Não podia. Até vinho do porto podia. Mas licor, conhaque, vodca, bebida forte, só podem ser servidos dentro do restaurante. Na rua, não.

***
PETROLEO

Tudo muito caro. Segundo país mais caro do mundo, depois do Japão. Pagar conta de outro, mesmo mulher, ainda que namorada, é deselegante, agressivo. Também não se deve elogiar o físico de ninguém, nem da mais bela gata. É falta de nível, de compostura.

Salário mínimo, US$ 2 mil. Qualquer pessoa, mesmo estrangeiro, que trabalhar um mínimo de quatro anos e fizer 67 anos, aposenta-se e recebe, até morrer, US$ 1.800 por mês. Quase fiquei por lá.

A Noruega é o segundo maior exportador de petróleo do mundo, depois da Arábia Saudita, mais do que os Emirados Árabes. Descobriram petróleo bem depois de nós, em 1960, na plataforma continental do Mar do Norte, cujo primeiro poço, no campo de Ekofisk, foi explorado em 1969. Uma parte vai direto para a Inglaterra, o resto para diversos países.

***
BACALHAU

O gás, também muito, vai sobretudo para a Alemanha e a Escócia.

O valor bruto da produção chegou em 1992 a US$ 22,2 bilhões, dos quais a metade (US$ 11 bilhões) foi para o governo, em forma de impostos e taxas.

Tem hoje uma das mais avançadas tecnologias do mundo em construção de plataformas submarinas para exploração de petróleo. E o Brasil tem a melhor tecnologia em exploração de petróleo em alto-mar e grandes profundidades. Está aí uma boa parceria, que aliás já começou, com a Petrobras perfurando petróleo no Mar do Norte para a Noruega.

Depois do petróleo, bacalhau e salmão. O Brasil é o maior importador de bacalhau e a Noruega o maior exportador. No consumo e no comércio, nós ganhamos de Portugal. Curioso é que, sendo o maior exportador, a Noruega pouco consome bacalhau. (“É peixe de segunda categoria”, explicam eles). O grande consumo nacional é de salmão, defumado e cozido. Depois do salmão, a rena, primeiro e mais caro prato deles. (E protestam quando o caboclo da Amazônia come um jacaré).

***
NAZISMO

Monarquia constitucional (Rei Harald V e rainha Sonia) desde 872, e democracia parlamentar. Primeiro ministro, Jens Stoltenberg, do Partido Trabalhista, que ganha as eleições há 30 anos. População: 4.752.735. Capital, Oslo: 830 mil habitantes. PIB (Produto Interno Bruto):  US$ 275,4 bilhões. Renda per capita: US$ 59.300. Alfabetização: 99,0%. Expectativa de vida : 80,2 anos. Mortalidade infantil: 3,3 por mil nascimentos.

A Direita europeia está enlouquecendo por não conseguir impedir a entrada dos imigrantes nem na terra do prêmio“Nobel da Paz”.Não satisfeita em ganhar eleições, assumir os governos em quase todos os países e fazer leis brutais contra os estrangeiros, quer expulsá-los no tiro.

Aquele lourinho tarado, depois de participar da explosão de um carro bomba em frente à sede do governo, na praça central, fuzilou sozinho 85 jovens, a maioria imigrantes asiaticos, numa bela ilhota a 600 metros do continente, durante uma hora e meia, sem que a policia, chamada, aparecesse.    

É o simbolo da volta do nazismo à Europa. Hitler começou assim.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *