O pequeno e poderoso Rio Grande do Norte na formação do ministério

Helio Fernandes

Até o momento em que escrevo, Garibaldi Alves (PMDB, ex-presidente do Senado) e Agripino Maia (líder do DEM no Senado e quase presidente do partido), reeleitos, estão cotadíssimos, na chamada SITUAÇÃO e na OPOSIÇÃO. (Embora não exista nenhuma das duas).

Garibaldi está confirmado como  Ministro da Previdência. Mas no Planalto (ainda não Alvorada) sussurram que isso é mais uma estratégia do que uma indicação.

Explicação para a estratégia: Seu primo Henrique Eduardo Alves, depois de 10 mandatos sem obter compensação, quer ser presidente da Câmara. Aí, com a nomeação de Garibaldi, ficaria muito Rio Grande do Norte.

Sua missão; convencer Henrique Eduardo Alves a aceitar o rodízio na presidência da Câmara. Um petista agora, e um peemedebista (ele) dentro de dois anos. Se conseguir, Dona Dilma agradece de coração.

***

Eduardo Braga é Ministro,
Alfredo Nascimento também

Sem a menor satisfação, a confirmação. Praticamente há um ano, revelei que Eduardo Braga seria Ministro da candidata Dilma, que ainda começava a campanha. E disse mais: será candidato a prefeito de Manaus em 2012 (por causa da Copa do Mundo e da Olimpíada).

Quando o ex-governador se lançou ao Senado, com a mulher como SUPLENTE, vi logo o que aconteceria e FUI BUSCAR a informação na fonte.

Também anunciei, seis meses antes, mais um FATO do Amazonas, só que este tinha duas versões ou opções. 1 – Duas vezes ministro dos Transportes de Lula, Alfredo Nascimento se lançou candidato a governador do Amazonas. Se dizia eleito, afirmei que seria derrotado por Eduardo Braga, que elegeu o próprio vice Omar Aziz, deixando Nascimento com mais 4 anos no Senado.

2 – Derrotado para governador, o ex-cabo do Exército ainda é senador. Como não sabe o que fazer no Senado, aceita ser ministro pela terceira vez. Como já disse, favorece o amigo de Lula, João Pedro, do PT, que fica mais 4 anos como suplente no Senado.

***

Sarney, o invencível, consegue
fazer um Ministro de 80 anos

Apesar da DEPRESSÃO dos 80 anos, o ex-presidente que assumiu o mandato inteirinho do efetivo, continua dominando. E conseguiu fazer Ministro do Turismo um maranhense, Pedro Novais. da mesma idade, que não entende nada do assunto.

Sarney: “Meu filho, meu filho”. Queria que o filho fosse de novo Ministro do Meio Ambiente, não conseguiu, era exagerado. Além do Ministério ter ficado muito importante depois de Carlos Minc, o filho Zeca é do PV. O que daria impressão de que seria RECOMPENSA ou COMPENSAÇÃO, tanto faz, para Dona Marina.

***

Moreira Franco ganhou um cargo
e Michel Temer perdeu um amigo

O ex-governador do Estado do Rio em 1987, (há 23 anos) é fascinado por ditados, fácil saber quais. Vetado para Ministro importante, “esquecido” por Temer, raciocinou, (um dos poucos do PMDB e de outros partidos que faz esse exercício cansativo) e decidiu aceitar uma Secretaria.

É a de Assuntos Estratégicos, o título pelo menos sugere importância. Não ficou de fora. E sabe que Secretarias como essa, “viraram” Ministérios. Na Secretaria de Comunicação Social, logo, logo seu ocupante também passou a Ministro.

Moreira Franco já ultrapassou tanta coisa. Desde a “operação Pró-Consult, para não dar posse a Brizola em 1982. A todas as extraordinárias acusações depois. A derrota para o Senado em 1998. E imediatamente a posse no Planalto como Assessor Especial de FHC. Este do PSDB, Moreira Franco do PMDB. É “inderrotável”, a não ser acidentalmente.

***

Mercadante ganha a Ciência
e Tecnologia. E dona Suplicy?

Nessa “briga” por Ministérios, acontece de tudo. Com derrotados ou vencedores. Mercadante, “esquecido”desde que se elegeu senador em 2002, (mesma eleição de Lula) só acumulou amarguras. Com o governo de amigos e com o povo, nem se fala.

Lula ficou arrependido de ter “insistido” com ele para disputar o governo de São Paulo. (Durante meses afirmei aqui, Alckmin ganhará no primeiro turno, ganhou). Se Mercadante tivesse disputado a reeleição para o Senado, com a saída de Quércia e Tuma, poderia ter ganho. Dona Suplicy não ganhou?

Lula “arranjou” para Mercadante a Ciência e Tecnologia, enquanto Dona Suplicy continua esperando qualquer ministério. Sem ele, tem que assumir mesmo no Senado, ao lado do ex-marido. Se escolher ficar perto dele, comentarão. Se ficar longe, estranharão. Meu Deus, um ministério, “Graças a Deus”.

***

Ideli Salvatti agora será
a salvação do orçamento

Derrotada em Santa Catarina, (só ela não percebeu que não seria governadora?) ficou sem nada. Até surgiu o “boato” de que seria “Ministra da Pesca”. Ficou esperando o destino.

Com a concretização das acusações do relator do orçamento (leia a matéria anterior) foi chamada pelo próprio Lula. No caso, era ele mesmo, não avançava sobre Dona Dilma. Líder de Lula no Senado, foi colocada como relatora do Orçamento. Agora será mesmo Ministra da Pesca. Não conseguiu alguma coisa mais importante.

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) foi confirmada para a Secretaria de Direitos Humanos, e a jornalista Helena Chagas vai mesmo substituir Franklin Martins na Secretaria de Comunicação Social.  Ambos os cargos tem oficialmente status de Ministro, assim como a Secretaria de Assuntos Estratégicos e o Banco Central.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *