O pesar pela morte do filósofo marxista Leandro Konder

Deu em O Globo
Morreu nesta quarta-feira, aos 78 anos, o filósofo Leandro Konder. Ele é reconhecido como um dos autores brasileiros mais presentes nos estudos sobre Karl Marx, lecionando e escrevendo livros sobre a difusão de seu pensamento. O velório acontece na quinta-feira, às 15h, no Memorial do Carmo, em São Cristóvão. A cremação ocorre na manhã seguinte. Konder sofria de Mal de Parkinson e morreu em decorrência das complicações da doença, em sua casa.

— Nós perdemos o maior humanista e filósofo que o Brasil tinha. Um homem convicto de sua ideologia e que ao mesmo tempo conseguia conviver com os outros, sendo muito ouvido pelo outro lado. Leandro foi símbolo de uma sociedade civilizada, cordata e justa — disse o jornalista e ex-deputado federal Milton Temer, amigo pessoal de Konder.

O político, que esteve ao lado de Konder em seus últimos momentos, acredita que o filósofo finalmente “descansou” depois de uma vida de intensa luta.

— Ele teve um colapso de um processo que já vinha de longa data. Sua expressão era de repouso.

PROFESSOR DA PUC E UFF

Leandro Konder era professor da PUC-Rio e da UFF. Filho do líder comunista Valério Konder, foi preso e torturado durante a ditadura militar e se exilou, em 1972, na Alemanha e, posteriormente, na França. Regressou ao país em 1978 e passou a se dedicar com afinco ao estudo das obras de Gyorgy Lukács e ao seu projeto de difundir os estudos do marxismo em terras brasileiras.

Em nota, a Boitempo Editorial, editora pela qual Konder publicou livros como “Sobre o amor”, “Em torno de Marz” e “As artes da palavra”, afirmou se despedir com “profunda tristeza”: “Ser humano extraordinário, autor, coordenador de coleção, conselheiro e, acima de tudo, um amigo e companheiro de lutas”.

Konder deixa o filho Carlos Nelson e sua mulher, Cristina. Na PUC, será realizada missa de sétimo dia em memória do filósofo.

COMUNÍADAS

Konder integrava um grupo formado há aproximadamente 15 anos por intelectuais, os Comuníadas (nome formado pela mistura de comunistas com ‘Os Lusíadas’, de Camões), que se reunia uma vez por mês para celebrar a literatura e a arte. O cineasta Zelito Viana, um dos integrantes do grupo — que reúne ainda nomes como Ferreira Gullar, Sérgio Cabral, Milton Temer, Walter Carvalho e Roberto Freire — lembra que a última reunião aconteceu há um mês, com a participação de Konder.

— O Leandro era a estrela dessa comunidade. Na verdade, ao longo do tempo, esses encontros foram acontecendo como uma forma de homenageá-lo. Ele fazia poemas, que nós líamos, virou uma marca da nossa reunião. Acompanhamos a evolução da doença dele nesse período todo, mas no último almoço ele estava bem.

Como outros amigos, Viana também lembra que a generosidade era uma característica fundamental de Konder.

— Ele aceitava as diferenças. Era um democrata visceral, apesar de ser ao mesmo tempo uma pessoa radical, que saiu do PT, fundou o PSOL. Ele tinha uma posição bem nítida de esquerda, era firme, porém aceitava o diálogo, era um democrata, entendia a posição dos outros. Uma pessoa rara.

HOMENAGENS

Zuenir Ventura, escritor, membro da ABL e colunista do Globo, lamentou a perda.

— É uma notícia triste. Realmente a esquerda brasileira perde uma das mais generosas e lúcidas cabeças que já conheci. Ele nunca hierarquizou as pessoas pela ideologia, botava sempre o afeto acima de todas as coisas.

O filósofo e ensaísta Sergio Paulo Rouanet lamentou profundamente a morte do amigo, principalmente no momento em que o pensamento brasileiro se mostra “tão pobre e tão ralo em geral”.

— Ele era um intelectual que amava a literatura, vivia pela literatura e pela filosofia. Um marxista dos menos dogmáticos, conhecido por sua doçura, por seu carisma e generosidade — lembrou o acadêmico.

Rouanet contou que esteve num jantar com Konder há um ano e que, apesar de debilitado fisicamente, o filósofo mostrava o mesmo senso de humor de sempre, contando histórias do Partido Comunista e conversando sobre política.

— Ele tinha ficado decepcionado com o PT, embora a política fosse tudo para ele. Mas a política passava sempre por Lukács. Nossa geração lia muito e acreditava na perenidade de certas coisas: a luta de classes, a História e o sol de Ipanema.

O deputado federal Alessandro Molon comentou o falecimento de Konder através de sua conta no Twitter: “Inteligentíssimo, doce, leve, bem-humorado, generoso, altruísta, honesto e corajoso, um agregador por natureza: Leandro Konder”.

26 thoughts on “O pesar pela morte do filósofo marxista Leandro Konder

  1. A psicanálise responde a essas ingenuidades, normais em crianças e jovens, mas que depois de uma certa idade….

    PS. Essa de trocar o palpável e o visível pelo que se imagina, por aquilo que gostaria que fosse, é bem coisa de ingênuos.
    Há mais entre o céu e a terra do que imagina a nossa vã filosofia.
    Ferreira Gullar percebeu isso e caiu na real.

  2. Este cavalheiro deve ter morrido feliz, muito feliz. Afinal, todas as ideias que ele e a sua geração defenderam, o ideário do socialismo-comunismo, foram implementadas, ou estão em marcha, na Terra Brasilis, bem como, na América do Sul.
    Se o Brasil chegou ao estado “maravilhoso” que hoje se encontra, se deve, sem sombra de dúvidas, ao grande legado intelectual plantado por socialistas como ele, FHC, Boff, Chaui, e a turma da USP.
    Ideias têm consequências . As ideias socialistas medraram, e chegamos ao “paraíso” socialista, de lambuja, soma-se o Mensalão, Petrolão, dólares na cueca , e toda sorte de patifarias

  3. Prezados, respeito todos, mas o Marxismo é uma Ciência Social, assim como temos as Ciências Médicas, as Ciências Matemáticas, Ciências Econômicas, Ciências Literárias, Ciências da Natureza etc. São formas de estudarmos a Realidade. Goste-se ou não elas existem e tem os seus remédios… às vezes o remédio é ruim, mas o paciente tem que ser medicado… neste sentido, Leandro Konder foi um grande Cientista Social… certamente vai lecionar Marxismo para os Anjos, Arcanjos, Querubins e Serafins….

    • Desculpe, mas é um outro absurdo, a não ser que Konder fosse do time de Aldo Rebelo, que, segundo consta, é o maior “puxador” de novenas de Brasília.

      Comunista que se preza é ateu por obrigação, conforme deve constar em todos os manuais ensebados à venda nas piores casas do ramo.

  4. Oi Ricardo Froes, vc me fez lembrar que ao longo da vida conheci marxistas/comunistas/anarquistas de diversas religiões, uns de fato ateus, outros… de várias religiões. Tinha um que toda sexta, vestia-se de branco e ia tocar tambor no Centro de Umbanda, outro que escrevia mensagens para a Folhinha do Sagrado Coração de Jesus, tem o conhecido escritor Jorge Amado, que aproximava Catolicismo Popular com as Religiões de Matrizes Africanas e suas esposa, Zélia Gattai, escreveu o famoso “Anarquistas Graças a Deus”, me disseram que o Lênin era Rosacruz (Cristianismo Esotérico), que o Fidel é próximo do Espiritualismo Maçônico e eu fiquei pasmo quando me contaram que o Luiz Carlos Prestes gostava de estudar uma corrente Hinduísta materialista chamada Sankya. Belo dia passei em uma livraria espírita e vi um livro psicografado por Agostinho Neto, que foi o primeiro presidente de Angola e fundador do MPLA – o partido dirigente em Angola, de linha marxista-leninista. O escritor Luandino Vieira, ex-Ministro de Angola disse, em Lisboa, que na prisão todo dia lia A Bíblia. Os exemplos são muitos… paro por aqui… uma coisa é a teoria… outra é a prática… Abração…

  5. Carlos Newton. Um grupinho aqui está desesperado com o que você postou. Abusam do direito de serem INTOLERANTES. Apelaram até para palavrão e sinônimos do diacho, como nos processos inquisitoriais ibéricos. Não admitem nem lembrança a morto que discordam. Êta DEMOCRATAS VISCERAIS. Entre eles, o manjado chato de galocha e seca-pimenteira que SECOU a vitória do Aécio. F A T O.

    • O fato é que todo país que adotou o marxismo ou se inspirou em Marx não resultaram na prática em sociedades justas . Ao contrário, se transformaram em estados policiais. Muita morte, tortura, miséria.

      Marx desconhecia a realidade humana. Sua condição. Não atentou para a constatação de Shakespeare de que há mais no universo do que imagina a nossa vã filosofia. Por isso teve a pretensão de criar uma fórmula para uma sociedade à sua imagem e semelhança, que, claro, achava perfeita. Isto no século XIX. Nisso, claramente ele deixa à mostra seu equívoco, que leva ao insucesso de sua proposta: revogar as irrevogáveis leis da natureza.

      O Homem já está pronto há milhões de anos e sua natureza é intocável. Portanto não adianta pretender impor a ele aquilo que viola sua natureza. O Homem não foi feito para cumprir regras ou leis.
      Há algo de mais forte em nós do que aquilo que a nossa vã filosofia imagina.
      Mas, como temos que viver em sociedade tem-se que haver leis, mesmos que elas nos contrarie, mas que sejam mínimas para não matar aquilo que nos faz criativos e competitivos. Aquilo que faz o progresso da humanidade: a nossa individualidade. A nossa alma.

    • Você deve ter um MAC, não é? Então aproveite e acima ao lado do volume mude-o para EUA INTERNACIONAL. Assim, poderá acentuar o agudo e utilizar o cedilha através da ponto curvo ao lado do ponto e vírgula de seu teclado. Isso me foi ensinado há dois anos por um comentarista que divergia de mim aqui no blog, mas que se portou com elegância. Digite no google EUA INTERNACIONAL NO MAC que ajuda.

      • No mais essa esquerdinha vagabunda só quer mesmo é dinheiro , como todos nós. Só que não assumem ou o quer da máquina pública como todo bom socialista. Sem produzir nada, claro. A não ser fazendo discursos para enganar a população.
        Da próxima vez Francisco Pereira, te dou uns trocados para vc fazer uma revisão gramatical das minhas mal traçadas. Tá legal?

    • Pode fazer a manifestação que quiser Francisco Pereira . Mesmo desse jeito que, ao que tudo indica, é a melhor que você consegue fazer.
      A mim não ofende .
      Até me me deixa mais satisfeito pois vejo que o que escrevo repercute fortemente nos nervos dos nazi-petistas que, como se pode ver, e eles não são poucos aqui, estão em frangalhos com a situação caótica em que seus chefões administraram o país.
      Na perspectiva provável de haver um impeachment de Dilma, pelo envolvimento dela no Petrolão, segundo depoimento de Youssef, esses vagabundinhos como voce poderão perder sua boquinha na máquina pública.

  6. “Só que não assumem ou o quer da máquina pública ” (sic)

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Desisto, cara ! kkkkkkkkkkkkkk
    Você não escreve duas linhas sem meter o sorvete na testa…. Assim fica difícil até para te trollar!! Covardia tua cara! kkkkkkkkkkkkk
    Fui!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Esse tipinho bobinho é uma mina de ouro para se aprender alguma coisa sobre a pseu-intelectualidade. Essa mesmo que vive de literatura, ou melhor, vida deles é livro. E pior, livro não científico.
      Na vida prática que é o vale ele se ferra. O bobinho mesmo se entrega nisso ao tentar se mostrar bom de briga de rua ao querer ridicularizar o oponente com o tal sorvete na testa. Em vez dele descrever a situação toda, ela apenas coloca seu final como “Você não escreve duas linhas sem meter o sorvete na testa”. deveria dizer “você não dá duas lambidas no sorvete sem acertar uma na testa com ele”. Assim conseguiria mostrar a comicidade da falta de habilidade daquele que vc quer ridicularizar. Depois então completaria com a frase: “ou seja, você não escreve uma linha sem tropeçar na gramática.”
      Voce tentou, mas desta vez ainda não conseguiu. Quem sabe um dia?

      -Enfim, otário, vc é fraco em qualquer tipo de briga, principalmente briga de rua. E briga de rua é comigo mesmo. Tudo que aprendi foi na rua e não decorando livros. Aprendi vivendo o fato e não lendo o fato. Aliás fato, fato mesmo, só em livros científicos.

  7. Mas, voltemos a Marx e, para tristeza dos seus fãs, o fato é um só, ele, Marx, desconhecia alguns fundamentos da natureza humana e por isso, muito do que propôs não teve viabilidade na prática.

    Ponto final.

  8. De que falam esses tolos avermelhados se não leram uma linha sequer escrita por Konder? Da inteligência dele só por ouvir falar? Tem até um papagaio chamado Francisco que só sabe repetir o que os outros escrevem e fazer kkk…

    Vão se criar, meninos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *