O Pinóquio do Ministério do Trabalho. Seu nome é Carlos Lupi, ministro há anos, sem jamais ganhar eleição, mesmo quando foi candidato ao Senado, apoiado por Brizola.

Helio Fernandes

Volta e meia fala sobre emprego e desemprego. Na visão dele, são criados cada vez mais postos de trabalho. Agora, diz em publico e textualmente: “Cada vez cresce mais e de forma satisfatória, o aumento de trabalhadores com carteira assinada”. Para um pouco e volta com números que só ele conhece e portanto só ele (e o personagem famoso, que citei no título) pode confirmar.

Textual do ministro que pelo menos no nome é do Trabalho: “Estamos com apenas um milhão e 500 mil pessoas desempregadas. E até o fim do ano (menos de nove meses) criaremos 3 milhões de empregos com carteira assinada”.

Portanto, não duvidando do Lupi, a conclusão: “No final deste 2011, o Brasil terá atingido a condição do pleno-emprego”. E faltará até gente para trabalhar, basta seguir e comparar os números do ministro.

Ele é um dos raros que têm certeza: ficará até o final do governo Dilma, como ficou no governo Lula. E como continuará, qualquer que seja o presidente eleito (ou reeleito) em 2014.

Os números citados pelo senhor Carlos Lupi são invejáveis, embora o próprio ministro não seja. Segundo ele, “temos 1 milhao e 500 mil desempregados”. Como até o final deste 2011, garante que “serão criados 3 milhões de empregos”, sobrarão exatamente outro milhão e meio de vagas.

*** 

PS – Bravos, Bravos, parabéns, aplausos de pé. É o “pleno-emprego”, meta, alvo e objetivo de todos os países.

PS2 – Obama, candidato à reeleição nos EUA, não esconde. “Estamos com quase 16 milhões de desempregados, um dos nossos maiores problemas”.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *