O presidente do Supremo protesta contra a campanha da sucesso. Lula, Serra, Dilma, Acio, Meirelles, Cabral no fazem outra coisa. Como resolver?

O presidente do Supremo fez muito bem em condenar a velocidade da coordenao da eleio de 2010. (Para presidente, governadores, 2 senadores, deputados federais e estaduais, tudo no mesmo dia, numa coincidncia e impressionante e que no existe em nenhum pas do mundo ocidental).

Mas o prprio Gilmar Mendes deve reconhecer que isso consequncia da reeeleio, que foi inventada e marginalizada pelo presidente FHC. Antes dele no existia reeeleio, e portanto no havia a pressa de comear a campanha. Quem estava no Poder, no mximo lanava ou apoiava um candidato, s vezes sem muita convico, quase que para constar.

At 1930, os candidatos, 3 meses antes da eleio, lanavam o que chamavam de Plataforma. Na verdade eram compromissos que estavam assumindo com o povo. Lia essa plataforma-programa-projeto de governo, no Clube dos Dirios, que ficava na rua do Passeio.

Isso acabou em 1930, pois no s no havia reeeleio, como acabou at mesmo a eleio. Tivemos ento uma ditadura de 15 anos e outra de 21, que dominam inteiramente a histria poltica e administrativa do pas. Alm desses 36 anos, preciso contar e constatar o que houve entre essas ditaduras e o que se chamou sempre de transio. Mais tempo perdido.

Com a reeeleio chamada de CONSTITUCIONAL, (o que um atentado Constituio e d mais Poderes ao Ministro para se manifestar) impossvel separar o que governar do que fazer campanha.

Quanto tempo tm os candidatos? J esto em plena campanha, sem deixarem os governos, sejam presidentes ou governadores. E no h tempo para mudar mais nada, faltam praticamente 5 meses para as definies dos candidatos. Com uma violncia contra pessoas e contra a renovao. E contradio e favorecimento.

Contradio: os que esto no Poder, (presidente e governadores) podem continuar. Favorecimento: os que no esto em cargo algum, so prejudicados e atrasam a renovao que a coisa mais importante para um pas. Sem renovao, podem s vezes mudar as siglas dos que esto governando, mas continua sempre a mesma coisa.

(Nos EUA, desde a fundao da Repblica e a primeira eleio, em 1778, a disputa era ininterrupta. Quem estava no Poder podia ser candidato quantas vezes quisesse. Em 1952, a Emenda nmero 24, acabou com essa ocupao eterna do Poder. A partir da, qualquer cidado americano, Democrata ou Republicano, tem direito a uma eleio e uma reeleio, e DEPOIS, MAIS NADA, seja o que for. De uma certa forma, Obama consequncia, por enquanto positiva, dessa deciso).

Ningum sabe se Lula candidato ou no. Como no precisa deixar o cargo, pode decidir quando quiser. Agora, a ignorncia da EMENDA CONSTITUCIONAL QUE PERMITIU A REELEIO: se ele no quiser mais ser presidente, resolver ser prefeito no ABC, em Garanhuns ou qualquer lugar, tem que deixar o cargo de presidente 6 meses antes.

O presidente do Supremo deveria fazer reflexo sobre o fato. Afinal ele est acostumado a dizer e a ouvir, QUEM PODE O MAIS, PODE O MENOS.

Jos Serra ainda no sabe se disputar a presidncia ou a reeeleio para governador. No primeiro caso tem que deixar o governo. No segundo, no qual ter maior influncia, pode continuar.

Ciro Gomes decide de uma hora para outra sair do Cear e mudar o domiclio para So Paulo, no consulta lei nem Constituio. (Continuam me bombardeando com a alegao de que Ciro nasceu mesmo em So Paulo. Vou responder, no demora, que existem diariamente assuntos com prioridade).

Dona Dilma pode at sair candidata, mas no tem a menor possibilidade de se eleger. Precisa deixar a Casa Civil, ficar sem nada. ( lgico que Lula no vai deserd-la). Acio j reeeleito, no sofrer nada, teria que deixar mesmo o governo. Para disputar a presidncia ou assumir uma vaga no Senado.

***

PS- Cabral foi citado apenas porque governador, se for reeeleito, a maldio para o Estado do Rio.

PS2- E Henrique Meirelles, vai ganhar um blog inteiro. a opo de Lula, e dele mesmo, para muita coisa. No perde por esperar, alis, Meirelles jamais perde alguma coisa.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.