O progressivo endividamento dos clubes de futebol um mistrio. As dvidas aumentam, enquanto os craques, tcnicos, empresrios e dirigentes ficam cada vez mais ricos.

Carlos Newton

H determinadas coisas que so inexplicveis no Brasil. Um bom exemplo a situao dos principais clubes de futebol. Suas dvidas so astronmicas, mas eles continuam resistindo e existindo. Flamengo e Fluminense, por exemplo, j tm dvidas que ultrapassam a casa do R$ 400 milhes cada.

Atrasam os salrios dos funcionrios, jamais depositam a contribuio de INSS e as obrigaes sociais, as atividades sociais nas sedes so cada vez mais precrias, Nada acontece. Ao mesmo tempo, os craques, tcnicos e dirigentes esto cada vez mais ricos.

Na Europa a situao j semelhante. O ex-craque e atual dirigente francs Michel Platini tm feito sucessivas declaraes alertando para a gravidade do endividamento dos principais clubes de seu pas. Mas ningum parece lhe dar ouvidos. O panorama semelhante em outras naes.

Esse endividamento progressivo sinal dos novos tempos, em que ter paixo pelo time no significa mais nada. O importante se apropriar do dinheiro que circula dentro e fora dos campos de futebol, que nas ltimas dcadas foram se transformando em gigantescas lavanderias de dinheiro sujo, em benefcio das mais diferentes instituies mafiosas, inclusive (e sobretudo) da extinta Cortina de Ferro. No por coincidncia, o ainda primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi dono de um grande clube em seu pas, o Milan.

Com as raras excees, dirigente de clube (o antigo cartola, lembram?) hoje sinnimo de aproveitador, corrupto e mau carter. E as dvidas vo crescendo, progressiva e inexoravelmente, enquanto os salrios de jogadores e tcnicos aumentam cada vez mais, uma contradio inexplicvel.

No Fluminense, o novo presidente Peter Siemsen demonstra grande preocupao com a dvida, fez dela sua principal bandeira na eleio. Vamos ver o que acontecer em sua administrao. Nos demais clubes, tambm endividados at a alma, ningum toca no assunto. como se no houvesse dvidas.

Os clubes mantm custosas escolinhas, formam os novos craques, mas desde sempre esses adolescentes j esto vinculados a algum empresrio, que no decorrer da carreira deles eternamente vai tomar (e distribuir aos dirigentes) expressiva parcela dos salrios e demais rendimentos que tiverem, inclusive em contratos publicitrios.

Muitos especialistas e entendidos defendem a tese de que, para salvar os clubes, preciso transform-los em empresas. Em tese, tudo bem, mas na prtica, se fizerem isso, em poucos meses os clubes tero suas falncias declaradas. Pelo amor de Deus, se vocs realmente gostam do futebol brasileiro, deixem os clubes como esto, no os transformem em empresas.

Quanto possibilidade de moralizar as administraes, isso no existe. Infelizmente, estamos num pas contaminado por uma praxis degradada, onde a corrupo festejada e a poltica se transformou numa espcie de programa semelhante ao Tudo por Dinheiro, criado por Silvio Santos. Que, alis, um exemplo de empresrio que sabe escapar de gravssimas dificuldades financeiras. Silvio Santos devia ser presidente de algum clube. Reorganizaria as finanas rapidamente, com auxilio do Palcio do Planalto, do Banco Central e do que mais fosse necessrio.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.