“O que se perdeu foi pouco, mas era o que eu mais amava”

Henriqueta Lisboa, mestre em poesia

Paulo Peres
Site Poemas & Canções

A poeta mineira Henriqueta Lisboa (1901-1985), ao discorrer poeticamente sobre sofrimento, acaba falando da vida como um todo. E conclui, magistralmente: “O que se perdeu foi pouco, mas era o que mais eu amava”.

SOFRIMENTO
Henriqueta Lisboa

No oceano integra-se (bem pouco)
uma pedra de sal.
Ficou o espírito, mais livre
que o corpo.
A música, muito além,
do instrumento.
Da alavanca,
sua razão de ser: o impulso.
Ficou o selo, o remate
da obra.
A luz que sobrevive à estrela e
é sua coroa.
O maravilhoso. O imortal.
O que se perdeu foi pouco.
Mas era o que eu mais amava.

5 thoughts on ““O que se perdeu foi pouco, mas era o que eu mais amava”

  1. Henriqueta Lisboa poeta mineira; seus versos são intensos de beleza. Diz Fábio Lucas, crítico literário, que “sua poesia é vista como caminho para a beleza divinizada, pois o amor da beleza é atividade da alma e esta, s ser ver, é a parte imortal do homem que sobrevive na vida além da morte.”
    Sofrimento faz parte do livro “Flor da morte” sobre o qual Carlos Drummond disse que é um tratado poético da morte.
    Conheci sua irmã, Alaide Lisboa e fui aluna de uma de suas sobrinhas Abigail Lisboa de Oliveira.Henriqueta foi a voz da poesia em Minas Gerais.

  2. Residência da morte

    Baixar ou subir
    para a residência do morto?
    Não há letreiro, não há número.
    Um quadrilátero, dizeis, de mármore
    com anjos dúbios, à direita?
    Bem se vê que não conheceis o morto.
    É possível que tenha escolhido o mais fundo oceano
    pra nadar, toda manhã, com os peixes menores.
    Talvez a estas horas esteja suspenso na estratosfera,
    Puxando fios para a comunicação dos astros.
    Baixar ou subir
    com a Flauta Mágica de Mozart?

    (LISBOA, Flor da Morte, 2004, p.20

    A morte é o personagem principal dos livros de Henriqueta Lisboa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *