O resultado do 1º turno é muito ruim para Dilma

José Roberto de Toledo
Estadão

 A presidente Dilma Rousseff (PT) fez uma vantagem muito menor do que a esperada sobre Aécio Neves (PSDB), cerca de 8 milhões de votos. Em 2010, ela abriu quase o dobro disso, foram 12 milhões a mais do que o tucano José Serra. Por sua vez, Marina Silva (PSB) praticamente voltou ao seu patamar de quatro anos atrás. O que ela teve a mais veio de Pernambuco, herdado de Eduardo Campos.

A missão de Dilma é a mais difícil de um candidato a presidente do PT desde 1998. Em quantidade de votos, sua vantagem equivale à de Lula em 2006, mas com uma diferença fundamental: o ex-presidente ficara a 1,4 ponto de se eleger no primeiro turno. Dilma está a 9 pontos da reeleição. Faltam-lhe 9 milhões de votos.

A petista vai precisar dos pouco mais de 2 milhões de votos de Eduardo Jorge (PV) e Luciana Genro (PSOL) e pelo menos 7 milhões dos 22 milhões de votos de Marina. Ou seja, Dilma precisa de 32%, ou 1 a cada 3 eleitores da candidata do PSB. Na última simulação de segundo turno, a petista conseguia 20%, 1 de 5.

MELHOR DO QUE SERRA

Já Aécio, que chegou a convocar uma entrevista coletiva para dizer que não renunciaria à candidatura em setembro, teve um desempenho melhor do que o de Serra em 2010. O eleitor mudancista migrou em massa para ele nos metros finais da corrida eleitoral quando percebeu que Marina não tinha mais chances.

Por pelo menos um mês, Marina surfou sozinha a maior onda de opinião pública em muitos anos no Brasil, mas caiu da prancha e acabou na areia. Como o movimento que a carregou, sua candidatura sucumbiu ao peso das próprias contradições.

As mesmas razões que levaram a comunidade de negócios a flertar com a campanha de Marina à Presidência fizeram ela fraquejar nas pesquisas de intenção de voto quando a disputa esquentou.

Empresários e operadores do mercado financeiro enxergaram em Marina mais do que uma candidata aberta ao diálogo e disposta a ouvir opiniões divergentes – diferentemente da irredutibilidade de Dilma Rousseff (PT). Com ou sem razão, projetaram a imagem de alguém que, por falta de um partido, precisaria de mais suporte de terceiros e se tornaria assim permeável a influências externas. É como se imaginassem que poderiam tutelá-la.

VOLUBILIDADE

O problema foi que a opinião pública pensou a mesma coisa, com sinais trocados. Quem se deixa tutelar não é um líder confiável. A partir das idas e vindas em relação ao seu programa de governo, colou na imagem pública de Marina a ideia de que ela é volúvel. Era a favor do casamento gay, depois não era mais. Saiu do PT para o PV, depois para a Rede e, por falta de opção, entrou no PSB. Tudo em um espaço de tempo muito curto.

Não houve um evento catastrófico, mas a sucessão de pequenos desgastes. Sua candidatura não implodiu, foi desconstruída a marretadas, a cada inserção de 30 segundos dos adversários na TV. Fixaram-lhe a imagem de uma candidata sem estrutura partidária, sem equipe e sem firmeza de propósito.

A campanha de Marina era a sobreposição mal costurada do estafe herdado de Eduardo Campos com o séquito da Rede. Seu comando mudou de estratégia no meio da corrida. Primeiro pintou-a de vítima. No fim, tentou vesti-la de guerreira. Deu no que deu. Nem que tivesse sido Aécio a se vestir de amarelo no debate da Globo, a queda de Marina não teria sido interrompida nem seus ex-futuros-eleitores teriam deixado de cair no colo do tucano. Depois que a avalanche começa, não há nada que consiga pará-la.

O embate de Dilma com Aécio nas próximas três semanas será uma reprise do filme que o eleitor cansou de ver em 2006 e 2010: Norte/Nordeste contra Sudeste/Centro-Oeste, interior contra capitais, pobres contra ricos, menos escolarizados contra mais escolarizados. O final é incerto, mas o enredo será o mesmo de sempre: uma mistura de farsa e suspense com momentos de terror.

12 thoughts on “O resultado do 1º turno é muito ruim para Dilma

  1. CASO NO 2 TURNO SE REPITA A MESMA QUANTIDADE DE VOTOS VÁLIDOS ( 104 milhões):

    DILMA
    1 turno 2010 = 47.651votos
    1 turno 2014 = 43.267 votos
    O ELEITORADO AUMENTOU 7 MILHÕES DE VOTOS EM 2014
    E MESMO ASSIM DILMA TEVE MENOS VOTOS.

    DILMA
    2 turno 2010 = 55.752 votos (8.101 + 1 turno)
    2 turno 2014 = PROJEÇÃO 48.000 votos

  2. O projeto hegemônico de poder, do Calígula de São Bernardo, previa que o PT fosse eleger mais de 150 deputados e o capachão PC do B uns 40. Resultado? O PT que tinha 88 deputados elegeu 70 e o PC do B, que tinha 15 elegeu 9. Com todos os problemas de corrupção que estão na praça, mais a crise econômica, se a Cazrina de Porto Alegre for eleita o caos institucional virá logo !

  3. A grande ameaça

    Nenhuma fábrica ou empresa do mundo jamais pensou fazer uso do jeito político da democracia capitalista de administrar e, de selecionar os seus empregados. Iriam à falência. Os empresários e comerciantes, nada estúpidos, escolhem seus empregados, gerências e diretorias, baseado na demonstrada comprovada competência. Nunca no jeito bonito de falar e ou na “simpatia” de sair por aí abraçando e beijando crianças e velhinhas, como fazem os políticos e candidatos em época de eleições.

    Para que a mídia cumpra a função de conduzir o povão para cá e para lá, segundo planos e intenções das elites dominantes, basta manter o povão bem longe da boa escola, para que não tenha poder de análise. De outro modo, o poder da grande mídia “livre” iria por águas abaixo. O povão ficaria esperto o suficiente para perceber a escravidão que lhe é imposta. Ficaria esperto para perceber que de tudo que existe, alimentos, medicamentos, habitação, roupas, calçados, energias, máquinas, aparelhos, carros, aviões, trens, prédios, ruas, praças, pontes, cidades, serviços e infinitas outras mais, é produto de quem trabalhou mas ficou com quase nada. Apesar de sempre estar produzindo maravilhosas gigantes riquezas o trabalhador continua pobre, morando mal, até em favelas, salvo as minoritárias categorias de operários especializados e ou privilegiados.

    No contexto dos planos e intenções das elites daqui aliadas com as do primeiro mundo, não podemos esquecer as consequências das privatizações FHC/PSDB a preços de bananas, entregando estratégicas e riquíssimas empresas estatais de minérios, telecomunicações, energia elétrica, petroquímicas, e outras mais, causando gigantesco desmantelamento do parque industrial do Brasil, com milhares de desempregados e de falências. Em valores de hoje, se computado todos os prejuízos à economia do Brasil, por certo que deve ultrapassar a R$ 10 trilhões. Sem exagero.

    Mas, o povo parece que ainda não percebeu o risco que está correndo votando em Aécio/PSDB (FHC/PSDB) expondo o Brasil ao muito provável desmonte econômico, desta vez, pela total e fulminante privatização, de riquíssimas empresas, como a Petrobras, Eletrobras, Banco do Brasil, Caixa Econômica, CEDAE, SABESP, EMBRAPA e outras mais, inclusive, produzindo o desmantelamento de toda indústria naval. Da noite para o dia, estarão nas ruas milhares de desempregados decorrentes das privatizações, provocando inevitáveis falências das empresas privadas como visto no entreguista governo FHC/PSDB. O desespero e a miséria correrão soltos, junto com grande violência.

    Semelhante desmonte seria de interesses do primeiro mundo, patinando em imenso atoleiro econômico desde 2008. Como não é mais possível fazer uso do velho recurso da guerra para sair das crises, no caso, desmontar na marra a formidável produção da China, a cada dia mais eficiente, que desemprega milhares de trabalhadores no mundo todo, principalmente no primeiro mundo, a desmantelamento da América Latina, iniciando pela desmontagem econômica do Brasil, viria de encontro aos interesses dos gringos. Daria boa sobrevida ao sistema capitalista.

    A América Latina passaria a ser, unicamente, grande exportadora de alimentos, petróleo, gás e minérios. Tudo, a preços controlados pelos gringos. A América Latina voltaria a importar dos EUA e do primeiro mundo, de tudo, de tudo mesmo, até os mais elementares produtos. Aqui restaria a miséria e a pobreza, inevitavelmente, acompanhada de gigantesca violência por todos os lados a ser controlada na base de muito chumbo, pancadarias e torturas. Os ricos iriam embora. Já possuem dinheiro suficiente para isso, mais ainda, depois das privatizações que virão. Acorda, Brasil.

    • Que conversa para boi dormir. Quem desmantelou a economia brasileira foi PT que usou os doze anos para construir um projeto de poder e não de crescimento econômico. Falar das elites, agora virou mote dos bandidos petistas como se os petistas não fossem elite. E afinal, o PT não acabou com a pobreza e agora todo o mundo não é classe média (elite)? A verdade esta aparecendo e a turma que ganha sem fazer nada est’a ficando apavorada. E votar no Aécio não é risco, pois o grande risco Brasil de hoje é entregar a administração pública a um bando de ladrões, corruptos e bandidos, liderados pelo Lulla.

  4. FATOS:

    São 104 milhões de votos válidos
    No 2 turno 2014 ganha quem tiver no mínimo 52 milhões + 1
    No 1 turno 2014 DILMA = 43 milhões e precisa de + 9 milhões
    Em 2010 DILMA = 47 milhões no 1 turno e + 8 milhões no 2 turno
    O viés de baixa nos votos do pt é notório
    TODAS AS PROJEÇÕES LEVAM AÉCIO AO PLANALTO

  5. O povo já percebeu o risco que é votar em DILMA/PT (ALI BABÁ E 40 LADRÕES) POIS EM 12 ANOS ROUBARAM (tem um montão preso na papuda), levaram o Brasil ao desmonte econômico DESVIANDO BILHÕES de riquíssimas empresas, como a Petrobras, Eletrobras, Banco do Brasil, Caixa Econômica e outras mais, inclusive, APARELHANDO O EXECUTIVO, LEGISLATIVO E O JUDICIÁRIO e LEVANDO O DINHERIO DO POVO PARA OBRAS EM CUBA, BOLIVIA, VENEZUELA, ETC ETC ETC ETC ETC.

    FORA DILMA
    FORA LULA
    FORA PT

    PT NUNCA MAIS

  6. Um pouco exagerado o Título da Matéria. Resultado muito ruim para a Presidenta DILMA no 1º Turno seria ter ficado em 3º lugar. O Governador AÉCIO NEVES sim, foi o grande Vencedor do 1º Turno, ele que andou +- um mês em 3º lugar, vitorioso especialmente em SP, terra de seu Vice. A meu ver, a situação está totalmente INDEFINIDA. O Povo QUER MUDANÇA, mas a Presidenta DILMA tem dois bons trunfos: Desemprego entre os que procuram Emprego, menor que 7%, e Inflação dentro do teto da Meta, 6,5%aa.
    A Presidenta DILMA tem que cuidar muito de sua Base Aliada, especialmente o PMDB, que ao primeiro sinal de “fraqueza”, a Cristianizará. (Alusão ao Candidato Presidencial da Eleição 1950, Dr. CRISTIANO MACHADO (PSD, o maior Partido da época), que ao perceber que o Dr. GETÚLIO VARGAS (PTB – 3º Partido na época) iria ganhar, debandou do PSD e se uniu, VOTOU, no Dr. GETÚLIO VARGAS ( PTB), Cristianizando o Dr. CRISTIANO MACHADO. Os próximos 10 dias serão cruciais.

  7. Não sou a favor de certas privatizações feitas FHC, mas no opinião dos
    petistas todas elas foram nocivas ao Brasil. O que o PT (Lula) fez? simplesmente aceitou de bom grado as privatizações do governo anterior e ainda fez mais algumas. Que moral tem o PT para falar mal das privatizações de FHC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *