O senhor dos mares e das marolas

Percival Puggina

No ano de 2007, o sucesso subira à cabeça de Lula. O hoje rejeitado filho de Garanhuns era aclamado nacional e internacionalmente como “o cara”. Era o cara que teria acabado com a miséria no Brasil, o cara que projetara o país como o primeiro da fila de espera para ingressar no Primeiro Mundo, o cara que ansiava por uma cadeira no Conselho de Segurança da ONU, o cara que se julgava capaz de resolver qualquer encrenca internacional, o cara que tornava o Brasil autossuficiente em petróleo, o cara de quem Obama disse, textualmente: “I love this guy! The most popular politician on earth”.

Te mete! Lula podia tudo. Embora muitos ao seu redor tivessem tombado, saíra incólume do mensalão. Frustrando as expectativas dos que esperavam enfrentá-lo exangue em 2006, colocara no peito a segunda faixa presidencial.

Nesse jogo, porém, Lula tinha muito a agradecer e pouco a oferecer. A prosperidade da economia brasileira, que permitiu saltos na arrecadação, no mercado de trabalho, nas exportações, tinha tudo a ver com o espetacular crescimento do mercado chinês, que elevou o preço das nossas commodities. E nada a ver com competência administrativa. O governo, sabe-se agora, era uma versão institucional do Gran Bazaar, lugar de muitos e rentáveis negócios, cuja alma, como sempre em tais arranjos, era a publicidade.

POPULISTA E OPORTUNISTA

O presidente não tinha qualquer das virtudes necessárias a um bom gestor. Sempre foi, isto sim, um político conversador, populista e oportunista. Deveria agradecer aos que, antes dele, assumiram o sacrifício político de colocar o país nos trilhos da responsabilidade fiscal. Mas não.

Ah, se Lula tivesse sido um bom gestor! Com os recursos de que dispôs, com o apoio popular que soube conquistar, com o carisma que Deus lhe deu, teria preparado as bases necessárias a um desenvolvimento sustentável. Nenhum outro presidente, em mais de um século de república, navegou em águas tão favoráveis.

Contudo, do alto de sua vaidade, embora fosse apenas um mero e pouco esclarecido barqueiro, ele acreditou ser o senhor dos mares e das marolas.

“Vaidade! Definitivamente meu pecado favorito”, confessa o personagem representado por Al Pacino em O Advogado do Diabo. E a vaidade de Lula jogou o Brasil no inferno em que hoje ardemos sob o governo de Dilma.

COPA E OLIMPÍADA

É bom lembrar. Em 2007, tamanha era a euforia de Lula que ele importou, assim como Collor faz com carros esportivos, esse luxo extravagante que foi a Copa de 2014. Consumidor insaciável de manchetes, nesse mesmo ano começou a negociar a aquisição, para o Rio de Janeiro, da sede dos Jogos Olímpicos de 2016. A Copa, na hora da bola rolar, se tornara algo tão fora do contexto, despesa tão despropositada, que ele sequer teve coragem de comparecer a qualquer dos jogos! E sua herdeira foi hostilizada de modo constrangedor na solenidade inaugural.

O jornal O Estado de São Paulo de ontem, 23 de agosto, divulgou um relatório de custos dos Jogos Olímpicos. O mais recente levantamento disponibilizado pela prefeitura do Rio informa que, faltando contabilizar algumas despesas de menor monta, os Jogos (que beneficiarão quase exclusivamente a capital carioca) custarão ao povo brasileiro R$ 38,67 bilhões.

ELEFANTES BRANCOS

Se somarmos essas duas extravagâncias lulopetistas, chegaremos a R$ 66 bilhões e a um conjunto de elefantes brancos. Quantas aplicações mais úteis ao país seriam possíveis com tais recursos! Num ano em que o governo corta quase R$ 12 bilhões da área de Saúde e se agrava o caos do setor, corta R$ 9,42 bilhões da Educação e universidades fecham as portas por não disporem de recursos para dar continuidade ao ano letivo, a gestão temerária do lulopetismo continua jogando dinheiro fora para apresentar outro show ao mundo. Gestão temerária se caracteriza por conduta impetuosa, imponderada, irresponsável ou afoita.

Não é uma descrição perfeita dos acontecimentos aqui mencionados? O prefeito de um pequeno município já foi condenado por isso.

15 thoughts on “O senhor dos mares e das marolas

  1. Esse Cara,que tudo podia e ainda pode, mostrou ao mundo o que o Brasil podia. Fez presidente da FAO um brasileiro, apesar da luta pelo cargodosEstados Unidos e Europa, impingindo a esses paises uma derrota, isso pela 1ª vez na historia o Brasil começava a sentir orgulho de ser BRASIL. mais vitorias do Lula e seu Ministerio das Relaçoes Exteriores estavam por vir, como a Presidencia da OMC, que derrotou outro candidato dos EUA, Japão e União Europeia que apoiaram maciçamente no mexicano Blanco, alem de outros, como, o Comitê Jurídico Interamericano (CJI) elegeu como presidente o ex-secretário-geral da OEA e embaixador aposentado João Clemente Baena Soares. Em outubro, a advogada Maria Margarida Pressburger foi reeleita para mais um mantado no Subcomitê de Prevenção da Tortura.

  2. Percival Puggina falou praticamente tudo (provavelmente há mais coisas, que a gente ainda não sabe), faltou falar que Lula mantinha uma amante, contratada pela Presidência da República, a Rose, durante todo o seu mandato e que viajava com ela no avião presidencial e a hospedava com ele com dinheiro público. Mas Percival falou praticamente tudo e quase não deixa o que comentar. Lula é um picareta, oportunista e ladrão do erário público. Montou a maior quadrilha que o Brasil já teve, que é o PT. A Operação Lava Jato está chegando perto dele e, se tudo correr bem, ele irá para o lugar merecido, que é a prisão.

    • Sim, faltou falar que mesmo enquanto era presidente e depois de se tornar ex-presidente era e ainda é caixeiro-viajante da Odebrecht, usando de sua influência para conseguir empréstimos subsidiados pelo BNDES para obras da Odebrecht no exterior, tais como em Cuba, Portugal, em Angola, na Venezuela, em outros países da América Central e na África, tirando bilhões do BNDES que poderiam ser aplicados no Brasil para obras de infra-estrutura que o país tanto necessita, tudo em troca de comissões pagas a ele pela Odebrecht. Meteu-se até em privatizações escusas em Portugal ao lado do então primeiro ministro de Portugal José Sócrates, hoje preso por corrupção, para tomar empresas estatais em prol da Odebrecht e, por isso, está sendo também investigado em Portugal.

  3. Voces conhecem algum cargo importante conseguido por Fernando Henrique, no cenario mundial?
    O unico cargo que eu me lembro é o Ministro da Fazenda assumir um banquinho, numa sala de um Diretor do FMI, para pedir mais emprestimos, para não serem pagos, como era sistematico no Governo do criador da Responsabilidade Fiscal. Vejam bem, o banquinho não era nem na ante sala do Presiente do FMI era numa sala de diretorzinho, que sabia como dar chá de cadeira ao tão “importante” Ministro – para a Globo e Veja-

  4. Enquanto isso o nobre, fidalgo, lorde, A Rainha da França e sua Quadrilha de franco-tucano-suiços nada de braçadana corrupção .
    Não é Sr. Pugina.
    Faça um texto sobre a grande corrupção do Metrô em São Paulo, assaltado por essa quadrilha engravatada durante 30 longos anosde vida criminosa em São Paulo., alguns com várias contas na Suiça….
    Em 30 anos não conseguiram fazer uma única linha de Metrô completa, nãopassa de 2cm por ano de extensão, devido a mão grande em bilhões do povo paulista.
    Ou então sobre o assalto aos cofres das Santas Casas de Saúde de SP., investigue os mandeos jornalistas da folha devassar o que acontece nessas Casas…
    Ou então, pegue alguns artigos do Sr. Newton,aqui mesmo no Blog, para ver oqueacontece com o PRECATÒRIO DO BILHÂO francês, ondeo gerardo e o famoso Vampiro da Móoca pagaram para o donodo terreno na marginal.
    Epor falar em Marginal, pegue o que aconteceu nas marginais quando oVampiro da Mooca, “cumpridor de mandatos”., fez com o dinheiro canalizadopara a Gangue do Bicheiro Cachoeira & Delta .

    • Armando, sem falar no “probo” Covas, que foi pegar UM BILHAO DE DOLARES no Banco Mundial para despoluir o Tiete, esse dinheiro virou pó como o das Privatizações, mas on Robson Marinho que era Chefão da Casa Civil, tem 20 milhoes de dolares bloqueados na Suiça, mas isso não tem problema, o que queremos é meter o Ze Dirceu na cadeia, agora quem tem dinheiro na Suiça é tratado por excelencia pela Justiça brasileira.

  5. Alguns cargos que o Cara empurrou na goela dos que mandavam no mundo. Em agosto de 2012, o Comitê Jurídico Interamericano (CJI) elegeu como presidente o ex-secretário-geral da OEA e embaixador aposentado João Clemente Baena Soares. Em outubro, a advogada Maria Margarida Pressburger foi reeleita para mais um mantado no Subcomitê de Prevenção da Tortura.

    Em setembro, o brasileiro Marcelo Kós Silveira Campos foi designado para ser o diretor de Inspeções da Organização para a Proibição das Armas Químicas (Opaq) no período 2012-2015. No final de 2012, o médico Luiz Loures foi escolhido para ser o diretor executivo adjunto do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/aids (Unaids). O brasileiro Leonardo Nemer Caldeira Brandt foi eleito para o Comitê Consultivo para Nomeações do Tribunal Penal Internacional e Wanderlino Nogueira Neto para o Comitê dos Direitos da Criança.

  6. Hoje vemos porque existem os tucanos, como mandam na Camara, querem continuar, mesmo sendo oposição, quebrando o País, com suas pautas bombas. Querem dar ao Sistema Judociario do pais, que os protegem, aumentos VINTE vezes maior que o o trabalhador comum tem de aumento, ao ponto de um Juiz da categoria de um sergio moro receber mais de SETENTA MIL REAIS POR MES. Que pais é esse Francelino Pereira?

    • A rainha de Portugal e o Rei da Mortadela estão indóceis. O fim do mundo está chegando e trabalhar por 30 reais tá difícil. A inflação corrói o orçamento e o desemprego vai pegar os MAVs rapidinho.

    • Concordo com você em gênero, número e grau. Só esta faltando o renato lima para se juntar a este grupo. Será que estes caras também ganham R$ 20.000,00 por mês para ficarem escrevendo merda. A cada enxadada que dão no petrolão mais um petralha é desmascarado. A última foi a penélope charmosa (Gleisi Hoffmann) e seu marido. Pelo visto esta difícil um petralha sair ileso do petrolão.

  7. Há um ilustre leitor, acima, que deve estar morando em algum satélite artificial, olhando o mundo de cima para baixo… Só lhe interessam causas e cargos internacionais. O país indo à breca e ele orgulhoso pela eleição de alguém para o sub-comitê de sei lá o quê. Acho muito confortável pautar textos para os outros. Por que não escrevem seus próprios textos? A mim nunca me ocorreu pautar o sr. Leonardo Boff. E vice-versa, ao que sei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *