O sonho fugaz de uma sombra da amada, na visão poética de Abgar Renault

Resultado de imagem para abgar renaultPaulo Peres
Site Poemas & Canções

O professor, tradutor, ensaísta e poeta mineiro Abgar de Castro Araújo Renault (1901-1995), no soneto “Encantamento”, confessa que sua amada representa um sonho jamais sonhado.

ENCANTAMENTO
Abgar Renault

Ante o deslumbramento do teu vulto
sou ferido de atônita surpresa
e vejo que uma auréola de beleza
dissolve em lua a treva em que me oculto.

Estás em cada reza do meu culto,
sonhas na minha lânguida tristeza,
e, disperso por toda a natureza,
paira o deslumbramento do teu vulto.

É tua vida a minha própria vida,
e trago em mim tua alma adormecida…
Mas, num mistério surdo que me assombra,

Tu és, às minhas mãos, fluida, fugace,
como um sonho que nunca se sonhasse
ou como a sombra vã de uma outra sombra…

4 thoughts on “O sonho fugaz de uma sombra da amada, na visão poética de Abgar Renault

  1. “Não é ter saúde que é bom; não a ter é que é ruim.”

    Mais uma bobagem que poderia não ser dita! Ter saúde é bom e não a ter é ruim. Uma coisa não invalida a outra. Eu, hein.

  2. Há uma fixação romântica neste Encantamento de Abgar Renault. fora, muito fora dos dias de hoje. Entretanto, o romantismo é necessário e por isto vai voltar como em tempos idos, em que os jovens desenhavam um coração no tronco de uma árvore e escreviam os seus nomes. Brega? Até pode ser, mas um brega sublime.
    “Estás em cada reza do meu culto,” até me leva à composição de David Nasser e Herivelton Martins – Pensando em ti – “Nas orações que eu faço/eu encontro os olhos teus/me deixa ao menos/por favor pensar em Deus”

  3. O que é ser romântico? Francisco Rocha – Recanto de Letras

    Ser romântico é ter um imaginário que sonha em amar e ser amado.
    Ser romântico é não se contentar em ser amado pela metade ou somente um pouquinho.

    Ser romântico é desenhar em qualquer lugar um coração e dentro dele escrever seu nome junto com o da sua amada.

    Ser romântico é ver uma flor e pensar em oferece-la a sua amada.

    Ser romântico é desejar capturar uma estrela e depositar aos pés do seu amor.

    Ser romântico é ter poema na alma e necessita ser amado por inteiro: aquele gostar iniciado de uma grande amizade que é o embrião do verdadeiro amor: construído com muita atenção, carinho em profusão, honestidade a toda prova e… Lealdade imensurável.

    Ser românico é ter anseio de encontrar em seu caminho alguém que veja poesia em cada coisa que seu foco de visão alcançar.
    Ser romântico é ter alguém que sinta prazer em sentar-se ao seu lado na areia de uma praia para contemplar um por do sol e acompanhar o vai e vem das ondas do mar

    Ser romântico, em fim, e ter alguém, igualmente romântico, que sinta prazer em olhar nos seus olhos e sob o comando do coração sussurrar: Eu te amo muito! Nossa! Como isso é romântico!
    Francisco Rocha

  4. Perder a mocidade dói e como dói. Lembro-me de uma palestra de Aélia Prado – grande poeta mineira de Divinópolis – em que ela dizia: – “ninguém quer envelhecer”, mas o remédio é aceitar. Dai pra frente ela discorreu sobre aceitação. Valeu!
    No carnaval, temos a porta bandeira que foi substituida por uma mais nova:
    “Chorei a noite inteira,
    Chorei como ninguém chorou
    Porque não sou mais porta-bandeira.
    O meu lugar foi a Gilda que ocupou.
    Pra que eu preciso mais viver?
    Porta-bandeira era tudo
    Que eu queria ser!”

    FIM

    Abgar Renault

    O que eu perdi não foi um sonho bom,
    não foi o fruto a embebedar meus lábios,
    não foi uma canção de raro som,
    nem a graça de alguns momentos sábios.

    O que eu perdi, como quem perde uma outra infância,
    foi o sentido do enternecimento,
    foi a felicidade da ignorância, foi, em verdade,
    na minha carne e no meu pensamento,
    a última rubra flor do fim da mocidade.

    E dói – não esse gesto ausente, a que se apagam
    as flores mais solares, mas uma hora,
    – flor de momento numa bela aurora –
    hora longínqua, esquiva e para sempre morte,
    em cuja escura, inacessível porta
    noturnos olham cegamente vagam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *