O sonho que virou pesadelo

Governo de Dilma Rousseff já se tornou uma tragédia anunciada

Carlos Chagas

O orçamento foi aprovado pelo Legislativo, segundo previsão do Executivo, que agora retira 69.9 bilhões de reais do total. Todos os setores do governo foram atingidos, mas a indignação maior refere-se à Saúde, que perde 11.774 bilhões e à Educação, garfada em 9.423 bilhões. Hospitais e escolas, de resto deficientes e insuficientes, sofrem a maior agressão. A quem a população deve reclamar? Aos que puseram a economia nacional em frangalhos, quer dizer, o governo, grande responsável pelo caos que nos assola. Primeiro por sua incapacidade. Depois pela imprevidência. Só que quem vai arcar com o prejuízo somos nós, a sociedade.

Quando em campanha pela reeleição, em outubro passado, a presidente Dilma nem por um momento admitiu as dificuldades já mais do que evidentes. Iludiu a maioria do eleitorado, escondendo-se atrás da falsa euforia e das promessas vãs. Direitos trabalhistas e previdenciários estão sendo reduzidos. Impostos, aumentados. O desemprego caminha a passos largos, junto com a pobreza. A inadimplência se multiplica. A violência também. Uns poucos privilegiados mandam seus milhões para o exterior, enquanto as massas deixam de ranger os dentes pela falta deles.

Convenhamos, alguma coisa precisa ser feita. Em tempos remotos, mas nem tanto, o povo ganhava as ruas e pela força depunha seus governantes. Com o aprimoramento da democracia, estabeleceram-se soluções pacíficas, mas eficientes. No parlamentarismo, caem os gabinetes. No presidencialismo, surgem o impeachment e novas eleições.

Não há porque o país acomodar-se a três anos e meio de novas frustrações, quando nem se tem certeza de as instituições se sustentarem até lá. Para evitar a desagregação nacional a palavra de ordem só pode ser de “basta”. De “fora”, por quaisquer instrumentos ou mecanismos possíveis, de preferência constitucionais.

O governo de Madame acabou com esse melancólico final antecipado. O pouco que lhe restava de credibilidade acaba de sair pelo ralo. O Partido dos Trabalhadores não é mais dos trabalhadores e deixou de ser partido. O corte de quase 70 bilhões acaba de selar o destino do sonho que virou pesadelo.

13 thoughts on “O sonho que virou pesadelo

  1. Se. Chagas, lamento dizer:assino em baixo.
    Só nos resta rogar à DEUS sua Misericórdia, o amanhã será pior que o hoje.
    Sª Dilma, se tivesse bom sendo e caracter, renunciária

    Sr. Chagas, lamento, assino em baixo.
    Só nos resta rogar à DEUS sua Misericórdia.
    PS. O PTraidor do trabalhador, transformou sonho em pesadelo, ao seguir religiosamente a política PSDB-FHC
    de 08 anos, que atrasou o Brasil 80 anos (H.F. -Tribuna), PT/PMDB, 120 e o risco de mais 40 com Dª Dilma, resultado: Brasil deixará de existir como NAÇÃO, pois, terá um povo de “parias/escravos”. 86 anos de vida, nunca ví tanta podridão!!!

  2. Para nós paulistas e paulistanos que estamos 30 anos sem governador deste Estado, com a cadeira “vaga”, , passar mais 4 anos sem um governante, neste caso na Presidência é café pequeno…..
    eh!eh!eh!eh

  3. O povo mais sofrido, que usa (ou tenta usar) o SUS, justamente quem votou em Dilma com medo de perder o que recebe do governo, será o mais atingido com essas medidas. Acho que sempre será assim, infelizmente.

  4. A cada dia que passa, o PT diminui. Pesquisas internas apontam que ele vai perder ( em matéria de orçamento) praticamente 50% das prefeituras. Como se não bastasse, já começou a debandada de prefeitos petistas, em São Paulo no mínimo 6, já estão de malas prontas rumo ao PSDB. Esse bando de demagogos vai virar um partido de grotões. Diante da grave crise financeira não há mais espaço para o ilusionismo, começando pela demagogia que é o novo mote do governo: A Pátria Educadora” ….
    http://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,situacao-financeira-da-ufrj-e-dramatica-diz-reitor-recem-eleito,1693060

  5. Bom, vamos lá. Advirto que os leitores sérios e responsáveis deste blog_ e principalmente os que tiverem o poder constitucional de agir, reflitam profundamente no que acaba de escrever um dos analistas políticos mais respeitados do Brasil. Vou destacar algumas expressões:

    1) “Convenhamos, alguma coisa precisa ser feita.”

    Sim, Carlos Chagas, precisa sim. O senhor nos lembra sobre o impeachment e novas eleições, mas é preciso alertar o seguinte: o psdb faria a mesma coisa, como sempre fez, e, inclusive, CORTARIA ATÉ MAIS, como abertamente dizem, seus prosélitos. Esse “ajuste fiscal” é mero rascunho, perto da ” competência administrativa” dos tucanos. Ou já não assistimos esse filme ? Portanto, se querem continuar com essa INSANIDADE DO VOTO, ao menos procurem, os que votam, soluções NOVAS, IDEOLOGICAMENTE NOVAS, porque o Brasil NÃO aguentará mais quatro anos nem do pt e nem do psdb_ e seus congêneres.

    2) ” Para evitar a desagregação nacional a palavra de ordem só pode ser de “basta” (…) por quaisquer instrumentos ou mecanismos possíveis, de preferência constitucionais”.

    Atenção, leitores: observem a GRAVIDADE dessas palavras do eminente analista político, do alto de sua vasta experiência. Aqui, NÃO se descarta tirar essa turma À FORÇA, seja por cima ( militares), seja por baixo( população). Há, sem dúvida, um BEM MAIOR a ser PRESERVADO, que é a ORDEM, tão cara, por exemplo, aos militares, e tão imprescindível, de resto, pra qualquer pessoa sensata. Já estamos todos sabedores de que, no Brasil, os políticos NÃO SE matam, pelo contrário: para preservarem a psicose do poder, matam, pelas INJUSTIÇAS SOCIAIS, tanto um povo bom e inocente, como o nosso, como a qualquer um que se imiscua em seu caminho. Ou seja, NÃO se deve esperar o mínimo sentido de GRANDEZA dessa malta indecente e moralmente deteriorada. Bem claro: refiro-me NÃO apenas aos que estão, no momento, constitucionalmente, pelo VOTO, infelicitando a Nação: refiro-me, principalmente, aos que, TAMBÉM PELO VOTO, NÃO ENTRARAM, mas que estão alucinados por FAZEREM O MESMÍSSIMO QUE SEMPRE FIZERAM: roubar, espoliar, mentir, adulterar, enriquecer, chantagear, iludir, prometer, cortar, impor e, claro, procurar perpetuar o poder de MANDO_ está aí o instituto da REELEIÇÃO que não me deixa mentir. Portanto, Carlos Chagas foi claríssimo: ” basta”. Espero que as forças capazes de efetivar esse ” basta” COMPREENDAM isso.

    3) ” O sonho virou pesadelo”

    Aqui, é preciso puxar as orelhas dos sonhadores, não é verdade? Ora, vamos acordar! Pelo voto, estaremos apenas ENDOSSANDO ESSE SISTEMA POLÍTICO-ELEITORAL-APODRECIDO do Brasil. Nossa arma, hoje, é o NÃO-VOTO! ASFIXIAR o SISTEMA no nascedouro, MATAR A SEMENTE DO MAL_ para se evitar o que, gostem ou não, ESTÁ PRESTES A ACONTECER, nenhuma dúvida. Vejam que não sou eu quem o digo, é o próprio analista quem já reconhece, sem vacilar, o cheiro de “desagregação”, no ar. Se NÃO tivéssemos votado, nas últimas eleições, EM NINGUÉM, o ajuste, agora, seria outro, NÃO SERIA FISCAL: seria POLÍTICO, seria SISTÊMICO, seria MORAL. E digo isso, principalmente, para a ” classe” jornalística, que INSISTE, à época das eleições, em FAZER PROPAGANDA PARA O VOTO E EM DEPRECIAR OS QUE QUEREM REFORMÁ-LO, ATRAVÉS DE SUA TEMPORÁRIA SUSPENSÃO. Esses jornalistas, sem dúvida, ou são ingênuos ou são mal intencionados_ tanto faz. O produto final está aí, dividido entre o esgoto a céu aberto, que é o SISTEMA, e o ” SHOPPING MONUMENTAL”, que lhe honra a insanidade.

    Saudações,

    Carlos Cazé.

  6. Os assinantes da GloboNews deveriam pedir ressarcimento, pois não suportam ver a tal da Cristiana Lobo, elogiando Dilma esse desgoverno e dizendo que fala com ela todos os dias etcc. bobagens muitas e ninguém suporta tanta cara de pau. Se esse país estivesse as Instituições Jurídicas exercendo plenamente seus deveres para com o Interesse Público, essa descompensada e seu chefe já estariam presos pagando pelos crimes de lesa-pátria que praticaram juntos nestes últimos 12 anos. Fora petralhas !!!!!!

  7. Parabéns Carlos Chagas pelo artigo, esses doze anos do PT no governo
    diz tudo, não precisa enumerar os desmando e roubalheira. Fora PT e
    qualquer outro que entrar não poderá ser pior.
    Não gosto de fazer comparações deste governo com o anterior, vivemos o presente.
    Com exceção desta última eleição, nunca votei no PSDB, não apoiei o governo do FHC, mas não se pode comparar a situação financeira e econômica do país quando foi eleito, pegou de cara
    uma inflação de mais de 800% ao ano, apesar de ter cometido erros imperdoáveis, conseguiu arrumar a
    casa. O PT por algum tempo usufruiu da casa arrumada, mas no decorrer dos anos vem desarrumando.
    destruindo e acabando com a esperança do povo por um futuro melhor.

  8. É O QUE EU DIGO E REPITO(QUANTAS VEZES FOR NECESSÁRIO):

    COM O PT NO PODER NÃO HÁ SOLUÇÃO!

    ALGUÉM(OU MUITOS, OU ALGUNS,NÃO IMPORTA) TEM QUE FAZER ALGUMA COISA!

    BASTA!

  9. Assim como o Carlos Cazé insiste em não votar, para com isto forçar uma nova situação, eu insisto no fato de que, enquanto existirem partidos políticos, e estes, obviamente imporem seus candidatos à revelia dos eleitores, não há como mudar.
    A história já nos comprovou que cada mudança efetuada pelos membros da Corte, é justamente para que nada mude; ou, seis por meia dúzia.
    Por exemplo: quando o Ministério dos Transportes fede de tanta corrupção, o que eles fazem ? Mudam o nome do Ministério e colocam uma “novo Ministro”. E pronto, resolvido o problema !!!
    Quantos ministros já teve o Ministério do Trabalho e do “Emprego (dos cabos eleitorais)” só no “governo” Dilma ? O atual só permaneceu porque ameaçou “botar a boca no trombone”, contar tudo, se o mandassem prá casa.
    Basta ! Sim, basta. Mas em cima de que projeto vamos nos deter ? Apenas incluir o voto distrital e estará tudo resolvido ? Quem indicará os candidatos do distrito ? Você ? Eu ? Ou continuarão sendo os partidos ?

    http://capitalismo-social.blogspot.com.br/2012/08/504-capsoc-novo-sistema-eleitoral.html

    • Pois é, Fuchs, pois é,

      Mas a MUDANÇA precisa ser PROFUNDA, e num primeiro momento, COM A MAIORIA ESMAGADORA SE RECUSANDO A VOTAR, os partidos e seu candidatos serão INÚTEIS:sem milho não há pipoca. Estamos vivendo um momento, neste país, em que NÃO podemos falar nada, caso o verbo destoe do senso comum que nos é IMPOSTO. Comigo, não: prefiro um governo ditatorial, MAS NACIONALISTA-CAPITALISTA-SOCIAL, E BOM, do que isso a que chamam DEMOCRACIA: LADRA, CORRUPTA, DOENTIA, PSICÓTICA, DESAVERGONHADA, DESPUDORADA, CÍNICA E_ESTRATEGICAMENTE_ mantida pelo VOTO. Você, Fuchs, quer acabar com os partidos políticos? Conte comigo_ e com a maioria do povo brasileiro, que só vota porque é ameaçada, covardemente, pelo SISTEMA. Um grupo de notáveis do país_ hoje LIDERADA por Sérgio Moro, no Judiciário, e alguns homens dignos, na Política_, deveriam conduzir um período de TRANSIÇÃO, com o Congresso FECHADO, e os políticos dispensados da vagabundagem oficial. Sim, é por aí. Só de falar isso já começo a sentir um alívio no espírito!Precisamos de uma REVOLUÇÃO, e essa NUNCA ocorrerá com a coexistência desses ” construtores de shopping”, amantes dos negócios na vida pública, a que estamos submetidos. CIRURGIA GERAL JÁ!, deve ser o lema, pois o paciente sofre de INFECÇÃO GENERALIZADA, e aspirina com água e açúcar não pode nos oferecer qualquer melhoria.

      Saudações,

      Carlos Cazé.

  10. Cazé.
    O problema do NÃO votar alcançar quórum, é:
    – os bolsa-familia (não sei quantos somam), que votarão,
    – os apadrinhados políticos, +/- 5.500 milhões de votos, que votarão,
    – os filiados aos partidos, que votarão,
    – os ignorantes (que ignoram o que se passa) em geral, mas que votam

    Acho difícil alcançar o quórum de 51% dos votos válidos.
    A única maneira de alcançar este percentual, seria o governo defender esta tese, usando verba pública. Como isto não lhes interessa, sobraria uma campanha de rua. Também difícil.
    De certeza só temos uma: alguma coisa a sociedade tem que fazer, pois os políticos não farão nada que lhes prejudique os interesses particulares.
    Abraço.

  11. Creio nunca ter lido uma análise tão ácida, crua e desesperançosa sair da pena do mestre Carlos Chagas. Tempos estranhos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *