O vitorioso Ricardo Teixeira, derrotado pela doença

Vicente Limongi Netto

Ricardo Teixeira capitulou para a doença. Jamais se rendeu, porém, aos pregoeiros do caos, aos decaídos, parasitas e fracassados. Seus adversários formavam um timeco de rebotalhos que nunca levantou sequer um tijolo em benefício do futebol brasileiro.

São maledicentes na fabricação de crises. Só mesmo malucos, ressentidos e invejosos não admitem o legado vitorioso que Ricardo Teixeira deixou para o futebol. Foram 112 títulos. Entre eles, duas Copas do Mundo, 5 Copas das Americas e 3 Copas das Confederações.

Para piorar os pesadelos e ataques de fígado das eternas vestais grávidas, o experiente José Maria Marin anunciou que na presidência da CBF dará continuidade ao trabalho e aos esforços de Teixeira visando o êxito da Copa do Mundo de 2014 e à modernização do futebol brasileiro.

Ou seja, Marin não é criança nem tolo para permitir ser monitorado por arrogantes e donos do monopólio da verdade.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *