O WikiLeaks e as “revelações” sobre Meirelles, que todos conheciam. A propósito: quem fornece essas impressionantes informações a Assange?

Helio Fernandes

Escrevi tanto sobre Meirelles, começando exatamente há 9 anos, quando riquíssimo, veio para o Brasil, deixando a presidência do Banco de Boston. Candidato a deputado federal pelo PSDB, fui o primeiro e único a defini-lo como “um cidadão estrangeiro, que só foi a Goiás para nascer”.

Lógico, nenhuma informação ou documento, nem a vontade ou a pretensão de uma comparação com Assange, de quem sou admirador. O WikiLeaks só dá informação (de primeira e grande qualidade, diga-se), é preciso usar os fatos para digeri-los, desvendá-los e mostrá-los ao cidadao-contribuinte-eleitor.

Quando se elegeu com 183 mil votos, não deixei por menos e esclareci: “Todos esses votos foram comprados, Meirelles pretende alguma coisa”. “Convidado” para presidente do Banco Central, precisava renunciar ao mandato comprado. Fê-lo (Ah! Janio Quadros) com a maior tranquilidade, não ligou para o que os 183 mil eleitores que “votaram” nele, pensariam.

Outra questão que não o incomodou: como deputado, tinha 4 anos garantidos. E como presidente do BC? Respaldado pelo FMI e as forças poderosas de Wall Street, sabia que o BC era para sempre.

O WikiLeaks não fala sobre a opção deputado-presidente do BC, mas trata de um tópico importantíssimo, não deixa dúvidas sobre a ligação do BC do Brasil com o FMI.

Meirelles não tem segredos, agora tem tal fortuna que pode até fingir (ou até ser) honesto nesse cargo de Autoridade Olímpica, que inventou para ele mesmo. Não quis ser ministro de lugar algum, teria que ficar subordinado a uma porção de coisas, se ligar e interligar com o que ele mais detesta, a burocracia e a submissão a alguém. Como Autoridade Olímpica, é absoluto, só atende a Dona Dilma.

Relativamente moço, Meirelles acreditava muito no futuro. E com as ligações que tem no Brasil e principalmente vindo lá da Matriz, pode sonhar à vontade. Não tem nada a perder, a não ser que o WikiLeaks faça mais revelações sobre ele, o que não seria nada surpreendente.

Duas coisas que ninguém explica, nem pode contestar. 1 – De onde surgem essas revelações espantosas, que já deram a Assange o título de “O Homem do Século”? 2 – Quem se arrisca a desmentir suas revelações, que praticamente cobrem o planeta inteiro?

As informações de Assange são impressionantes, surgem quando e de onde  menos se espera. Dizem que ele teria “arquivos” que inundariam os órgãos de comunicação do mundo, “pelo menos durante 100 anos”.

Por causa disso, não tentam desmenti-lo e sim liquidá-lo. O governo dos EUA fica tão perplexo que chega a demonstrar seu medo e sua fragilidade, montando uma operação tríplice para desmoralizá-lo, prendê-lo, deixá-lo bem longe das fontes reveladoras.

Por que a Operação Tríplice? Os Estados Unidos poderiam acusá-lo e julgá-lo lá mesmo, não quiseram se arriscar. Então montaram as acusações na Inglaterra (Grã-Bretanha), caso ele fosse (ou seja) condenado, seria entregue à Suécia, onde está sendo acusado por uma série de crimes, acumulados com mais imaginação do que realidade.

Tudo hipótese, mas na verdade trabalhado para se transformar em fato concreto. Condenado na Inglaterra, entregue à Suécia, seria “repatriado” para os EUA, e quase certamente enviado para Guantánamo.

*** 

PS – Enquanto não conseguem transformar em fato a Operação Tríplice, Assange continua fazendo revelações fantásticas.

PS2 – Esperamos que despeje (a palavra é sempre ligada a lixo) pelo menos mais 3 ou 5 por cento do que tem sobre Meirelles. E sem demorar muito, ele tem o nome de Autoridade Olímpica, mas vai atuar também na Copa. Que como disse o nobre Blatter, presidente da Fifa, “é amanhã”.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *