OAB-RJ luta para barrar candidatura da filha do ministro Fux a vaga em tribunal

Marianna Fux, filha do ministro do STF, Luiz Fux

Marco Antonio Martins e Samantha Lima
Folha

Conselheiros da OAB-Rio pediram, nesta manhã de quinta (25), a impugnação da candidatura da advogada Marianna Fux, 33 anos, para a vaga de desembargador do Tribunal de Justiça do Rio. O pedido foi assinado por 31 advogados dos 61 presentes à sessão realizada na sede da OAB, no centro do Rio. O conselho da Ordem é formado por 160 advogados, entre titulares e suplentes. Marianna é filha do ministro Luiz Fux, do STF (Supremo Tribunal Federal).

Até que o caso de Marianna Fux seja definido, todo o processo de indicação dos seis nomes que disputarão a vaga de desembargador do tribunal do Rio estará paralisado. Procurada, Marianna Fux não retornou os contatos feitos por telefone para o escritório onde trabalha ou para seu email.

Segundo a Folha revelou na edição de segunda (22), o ministro Fux tem feito campanha em favor da filha para que ela seja uma das escolhidas para compor a lista sêxtupla que será encaminhada pela OAB ao Tribunal de Justiça do Rio. A Folha apurou que o ministro chegou a conversar sobre a candidatura da filha com advogados e desembargadores da Justiça do Rio.

De oito conselheiros ouvidos para a edição de segunda, quatro disseram que o ministro lembrou, durante as conversas, quais processos de que cuidavam poderiam chegar ao STF, onde Fux tem uma cadeira e pode influenciar os resultados. A campanha do pai para emplacar a filha causou constrangimento no meio jurídico.

38 CANDIDATOS

Incluindo Marianna Fux, 38 candidatos se inscreveram para disputar a indicação para futuro desembargador do Tribunal de Justiça do Rio. A vaga foi aberta com a aposentadoria do desembargador Adilson Macabu.

De acordo com o processo de escolha, com a lista sêxtupla, definida pela OAB, o tribunal escolhe três nomes que serão encaminhados ao governador do Estado. De posse desta lista, o governador define o nome que ocupará o cargo.

Com a medida tomada pelos conselheiros nesta manhã, na próxima sessão, em 9 de outubro, o conselho escolherá um relator para analisar o caso de Marianna Fux. Este advogado avaliará se a candidatura de Marianna Fux deve ou não ser impugnada.

O tempo de paralisação de todo processo dependerá do período usado pelo advogado conselheiro para avaliar a situação. Com isso, o processo iniciado em 26 de maio pode durar mais dois meses se tornando o mais longo para a definição da lista na OAB do Rio. Em média, a lista é enviada ao TJ do Rio em três meses.

Em março, uma filha de outro ministro do STF conseguiu ser nomeada desembargadora do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que abrange o Rio de Janeiro e o Espírito Santo. Letícia Mello, filha de Marco Aurélio Mello, tinha 37 anos quando assumiu o cargo –idade considerada nova para alcançar o posto. No meio jurídico, era tida uma advogada promissora, mas que dificilmente seria nomeada se o pai não estivesse no STF.

 

10 thoughts on “OAB-RJ luta para barrar candidatura da filha do ministro Fux a vaga em tribunal

  1. Caro Jornalista,

    O que parece ser ÉTICA e ALTRUÍSMO, na verdade, nada mais é do que FISIOLOGISMO.
    Querem tirar um apadrinhado alheio para colocar o próprio…

    Entre os LOBOS também é assim: cada animal que cuide de puxar um pedaço da PRESA para si. Só que estes são ANIMAIS SELVAGENS alheios a qualquer princípio de moralidade.

  2. Tem que barrar mesmo ! Quanto ou o que produziu essa moça, nos seus jovens 33 anos, de valor jurídico tal que a recomende ao cargo ? Isso de querer nomeá-la é gozação, não da para acreditar! Até parece que a Justiça já tem donos …

    • Mas tem donos sim, Sr Ricardo.
      Como disse alguém neste espaço, o judiciário de certa forma, é uma capitania hereditária neste país.
      Os cargos são passados de pai para filho, similarmente ao que acontece com legislativo e executivo.
      Vide sarney, jáder e outras famílias do norte -nordeste….

  3. A PIADA PRONTA:

    o ministro quer NOMEAR A FILHA
    dona oab quer NOMEAR OS SEUS.

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
    SNIF SNIF SNIF SNIF SNIF SNIF.
    RIR OU CHORAR ????????????????
    A SAIDA É CUMBICA.

  4. Por falar em OAB/RJ, parece que a velha TRIBUNA alugou o imóvel para o comitê de campanha do ex presidente da ordem aqui no Rio, cuja careta está exposta pela quarteirão. O picareta que durante anos faturou em entidades classistas e às custas de mortos, desaparecidos e em cumplicidade e palanque com Paulo Abrão na Comissão de Anistia do ministério da Justiça nas vergonhosas restrições, sabotagens e protelações aos direitos dos anistiados idosos ou que morreram sem nada receberem, agora pretende se eleger deputado federal. Tenta engabelar otários advogados e cidadãos que têm que se submeter a uma cansativa burocracia, como fila interminável na Caixa Econômica, para obterem uma mísera certidão de feitos trabalhistas na sede to Tribunal do Trabalho (TR1), cujo site está sempre fora do ar, na rua do Lavradio (RJ). Quanto à impugnação da Marianna por 1 voto dos conselheiros da OAB/RJ ao TJ daqui e aprovação da Leticia na do ES, provavelmente foi porque a filha do Mello é mais bonita.

  5. Patético!,, bem merecidas as cipoadas dos leitores do blog…
    No fundo e no raso, em se tratando do poder judiciário, o x da questão sempre foi a força e tamanho do “pistolão”… o resto é o resto…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *