Olavo de Carvalho diz que Bolsonaro e seus apoiadores não fazem ideia de como “desarmar inimigos”

Olavo reclama do intenso “assédio judicial e midiático”

Matheus Lara
Estadão

O escritor, influenciador e “guru” bolsonarista Olavo de Carvalho disse nesta segunda, dia 30, que o governo de Jair Bolsonaro e seus apoiadores não fazem ideia de como “desarmar inimigos” e reclamou de ataques que alega estar sofrendo.

Ele atacou o “pragmatismo” na direita brasileira, e fez uma comparação com a ditadura militar: “Foi esse mesmo erro que levou o regime militar (com esse nome ou qualquer outro) à derrota e à humilhação. No meio de tantas medidas econômicas úteis e tantas obras públicas notáveis, não teve o tempo nem a coragem de fazer um filmezinho anticomunista sequer. Foi um governo pragmático”

ASSÉDIO – Olavo também reclamou que não tem mais condição de se defender do que chama de “assédio judicial e midiático” que ele vê montado contra si. “O governo Bolsonaro e as forças que o apoiam jamais terão a vontade ou a coragem de me proteger”, escreveu.

Para Olavo, apesar de o governo Bolsonaro estar fazendo “muita coisa boa”, lhe falta “por completo”, destaca, “a noção primeira e mais fundamental do poder político: desarmar os inimigos. Disto ele (governo) não tem a menor ideia”.

CABO-DE-GUERRA – “No mundo, as duas pontas do cabo-de-guerra ideológico são o esquerdismo e o direitismo, cada um puxando para um lado, No Brasil, são o esquerdismo e o pragmatismo. O primeiro puxa para a esquerda e o segundo se orgulha de jamais puxar para a direita”, escreveu.

Ele criticou a falta de críticas e ataques à esquerda no País: “Durante quatro décadas de hegemonia, a esquerda baniu o anticomunismo da vida pública. Agora é a direita que, a pretexto de “pragmatismo”, prolonga e reforça esse banimento, obedecendo servilmente a uma ordem que ela já nem lembra mais de onde veio.”

7 thoughts on “Olavo de Carvalho diz que Bolsonaro e seus apoiadores não fazem ideia de como “desarmar inimigos”

  1. NEW YORK TIMES (NYT) – Reportagem traduzida por O GLOBO – 30/12/2019

    Por: Astead W. Herden, do NYT

    Nota: Qualquer semelhança não é mera coincidência

    COM PRESENÇA RAIVOSA EM COMÍCIOS, EXTREMA DIREITA RURAL SE MANTÉM FIEL A TRUMP

    Organizados fora do Partido Republicano e profundamente conservadores, eleitores exaltam presidente como alguém que salva o pais , dos estrangeiros

    https://oglobo.globo.com/mundo/com-presenca-raivosa-em-comicios-extrema-direita-rural-se-mantem-fiel-trump-24164008

  2. Ninguém é dono da verdade, mas contra fatos, não há o que se contestar. Houve sem dúvida uma certa hegemonia da esquerda na política do Brasil e isso prejudicou o país garantindo seu freio até chegarmos em nosso atual grau de desenvolvimento escolar, sanitário e social. Onde mais perdemos foi no desenvolvimento moral, destruindo ideias como honra e dignidade em gerações inteiras. Muitos tentam consertar isso, mas as pressões contra são fortes. Olavo falou o que queria e agora sofre com os ataques.

  3. “…é a noção primeira e mais fundamental do poder político: desarmar os inimigos.”

    -Se perguntar a algum incauto brasileiro quem pronunciou essa frase, é possível que ele diga: “Foi o Stédile!”,confirmando que é nos extremos que a humanidade se perde.

    “Para fazer o quê?

    Para combater o capital financeiro, os bancos, as grandes multinacionais. Os “inimigos do povo” são esses. Como diria o papa, esse é o diabo. Mesmo que todos nós vivamos o inferno.”

    https://revistaforum.com.br/blogs/rodrigovianna/brodrigovianna-stedile-encontra-papa-francisco-lutaremos-juntos-para-parar-os-bancos-e-transnacionais/

  4. Olavo de Carvalho não entende nada do que é uma nação, por isso prega a ideologia de direita radical. pregando o anticomunismo como o maior perigo para o Brasil, como que, quem é contra a sua ideologia é comunista. Isso já não cola mais nas cabeças mais esclarecidas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *