Ontem e hoje, preocupação com juros, Matriz e Filial

O presidente do FED, Bem Bernanke, disse há 24 horas nos EUA: “A crise está sendo contida, mas é preciso manter os juros como estão, perto do zero”.

Isso lá na Matriz.

10 horas da manhã de hoje, aqui na Filial. Os mercados financeiros ou as fábricas de lucros, (que substituem os cassinos, fechados pelo Marechal Dutra em abril de 1946) estão inquietos. Começam a funcionar com os olhos nas cotações e os ouvidos atentos a tudo que vem do Banco Central. Quase todos apostam em queda de 0,50% nessa escandalosa taxa de juros, a maior do mundo.

Terão que esperar até às 7 da noite, o BC só libera a decisão perto da hora do Jornal Nacional, para que a Organização não seja “furada”. Mas haja o que houver (pode acontecer de tudo, menos o aumento das taxas), o BC divulga intensamente: “Este será o último corte do ano”.

Quer dizer o BC corta, (dizem que 0,50%, ninguém tem segurança) mas em agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro os juros não cairão mais. Meirelles já comunicou o fato ao presidente Lula. Nem precisava. (Exclusiva)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *