Operação Porto Seguro: ex-senador Gilberto Miranda fornece à polícia endereço que não existe

Qualquer fotógrafo de celebridades sabe que o ex-senador Gilberto Miranda mora no Jardim Europa, um dos pontos mais caros de São Paulo. Para a polícia e para os registros de empresas, porém, Miranda informa que não tem domicílio no Brasil, mas sim em Barcelona, na Espanha. Levantamento feito pelo jornal “Folha de S. Paulo” no registro de imóveis daquela cidade e no local mostram que o apartamento em que ele diz morar não existe.

 Além de corrupto, é mentiroso

Miranda, denunciado na operação Porto Seguro da Polícia Federal (PF) por suspeita de participar de esquema de compra de pareceres em órgãos do governo federal, disse à PF que mora na calle Pujades, 235, terceiro andar, quarta casa, em Barcelona. Mas, no endereço, há um prédio que só tem dois andares, com um apartamento por nível.

O advogado Claudio Pimentel, que defende Gilberto Miranda, afirma que não tem conhecimento do endereço fornecido em Barcelona. “Ele pode morar onde quiser no exterior”, disse. Mas o endereço, segundo ele, precisa existir. O advogado, no entanto, preferiu não discutir essas questões por meio da imprensa.

IMPEDIDO

O advogado geral da União, Luís Inácio Adams, disse que vai se declarar impedido de decidir eventual demissão de seu ex-auxiliar José Weber Holanda, outro indiciado na operação Porto Seguro. Ex-número 2 da Advocacia Geral da União (AGU), Holanda era amigo pessoal de Adams e despachava diretamente com o ministro.

Uma comissão de sindicância formada na AGU para apurar o envolvimento de servidores no esquema recomendou a abertura de Processo Administrativo Disciplinar, que pode levar a punições que vão desde advertência a demissão, passando por suspensão.

(Transcrito do jornal O Tempo)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *