Operação The Intercept saiu pela culatra e o acirramento favorece Bolsonaro

Resultado de imagem para bolsonaro

Bolsonaro aproveita o clima de Fla-Flu para conquistar mais espaço

João Marco Cunha
O Globo

Os fins justificam os meios? Essa questão tem levantado controvérsia entre pensadores há muitos séculos. Porém, nas resenhas filosóficas de botequim, a resposta é inequívoca: depende, tanto do fim, quanto do agente. Se uma pessoa tida como virtuosa está buscando finalidade percebida como nobre, a tolerância para o uso de meios eticamente contestáveis pode atingir níveis bem elevados. Assim sendo, a discussão é focada em quem são os virtuosos e quais são as finalidades nobres.

Glenn Greenwald viu-se com uma arma de destruição em massa nas mãos: farto conteúdo expondo indivíduos nada virtuosos — Moro, Deltan e seus pares —  que buscavam fins abjetos — tirar Lula da cena política e jogá-lo na cadeia — através de meios ilegais e imorais,  o conluio entre juiz e procuradoria.

SUPERBOMBA – Com essa “mãe de todas as bombas” jornalística lançada, ele iria desmascarar o ministro da Justiça, além de abalar gravemente o presidente Bolsonaro e, quem sabe, derrubá-lo. Nada disso aconteceu.

As percepções são sempre carregadas de uma boa dosagem de subjetividade. Para a maioria do povo brasileiro, os protagonistas da Lava-Jato estão em um patamar de virtuosismo semelhante ao que Greenwald atribui a Lula, justamente por combaterem a corrupção que o ex-presidente representa para essa parcela da população.

Portanto, considerando os agentes dignos e seus objetivos nobres, até mesmo aqueles que viram ilegalidades nas conversas — e não foram muitos dentre os que apoiam a Lava-Jato — deram de ombros. Relevante, sim, é o fato de agentes públicos terem suas conversas privadas violadas, pensaram (embora, via de regra, não tenham reagido da mesma forma quando o famoso áudio do “tchau, querida” teve o sigilo levantado).

NADA MUDOU – No frigir dos ovos, apenas uma parcela ínfima da população trocou de lado. Moro continua ministro, e Bolsonaro segue ostentando a faixa verde e amarela. Poder-se-ia concluir, então, que o tiro da bala de prata de Greenwald falhou. Mas, na verdade, ela saiu pela culatra.

O vazamento exposto em “The Intercept” serviu como novo impulso à polarização nacional, que vinha arrefecendo desde as eleições. Os lulistas viram a materialização incontestável do golpe que eles sempre denunciaram, enquanto os partidários da Lava-Jato viram o perigo de um retrocesso no combate à corrupção.

O acirramento do clima de Fla-Flu favorece o presidente Jair Bolsonaro, que foi quem melhor se aproveitou desse ambiente durante o período eleitoral. A ameaça vinda do inimigo comum ajuda a manter unida a base que o elegeu, a despeito de divergências que ficaram claras nos primeiros meses de governo.

IMAGEM DE LULA – Mas a consequência mais relevante da desastrada ação de Greenwald foi a reabilitação da imagem de Lula para uma parcela do eleitorado, ressuscitando-o politicamente.

“O Lula tá preso, babaca” é uma frase emblemática. Com ele fora de cena, os grupos de esquerda teriam a chance de se agruparem em torno de outra liderança, viabilizando-a para a próxima eleição presidencial. A disputa por essa posição estava apenas começando.

Agora, a fragmentação entre lulistas renitentes e demais esquerdistas parece mais provável. Nesse caso, o trabalho dos candidatos mais à direita será facilitado em 2022.

UM BOM EXEMPLO – Em 20 de Julho de 1944, um grupo de oficiais alemães planejou e executou um atentado contra Hitler. Se bem-sucedidos, provavelmente encerrariam a guerra no flanco ocidental e seus nomes estariam entre os mais conhecidos de história da humanidade.

Mas não foi o que aconteceu. Eles foram executados e caíram em relativo ostracismo. Gleenwald agiu convicto da nobreza dos seus fins e, talvez, tenha acreditado que entraria para a nossa história. Não será fuzilado, como foram os insurgentes alemães, mas, certamente, será menos lembrado que eles daqui a algum tempo.

20 thoughts on “Operação The Intercept saiu pela culatra e o acirramento favorece Bolsonaro

  1. Continuo com minha opinião, independente da fonte o cara tem o dever de divulgar a informação importante para a população.
    Mas no caso do verdevaldo o que ele fala e escreve não é corroborado com as interceptações que disponibiliza para a população.
    Assim sendo o verdevaldo não passa de um mentiroso fanfarrão.

    • Acreditar que o lula e outros corruptos serão soltos especialmente de forma reta e rápida é, no mínimo burrice. Por outro lado acreditar que o gren quer acabar com a lava jato que é mentiroso, ineficiente, não tem credenciais e trocar uma atividade jornalística séria com fatos (não importa de onde vieram… São verdadeiros) em face de print screen e documentos toscos de um perfil anónimo de tweter é burrice de igual forma e teor…
      A esquerda destrói a sociedade criando o nós contra eles e a direita mais ainda por estar no poder e jogar da mesma maneira…
      Babaca é quem acredita que o lula vai ser solto e mais babaca ainda é quem acredita que o bolsonaro com sua trupe circense vai tirar o Brasil do buraco que se encontra…

  2. Tudo correto na abordagem do João Marco Cunha exceto por parte do último paragrafo…”Não será fuzilado, como foram os insurgentes alemães, mas, certamente, será menos lembrado que eles daqui a algum tempo.”

    Aqueles alemães eram do bem, como se diz agora popularmente, e tinham um propósito que beneficiava a Europa com desdobramentos na guerra do Pacífico. Não haveria, talvez, os ataques nucleares.

    Ao passo que Gegê (alguns preferem Verdevaldo) tem claro objetivo do mal, da esculhambação total, da injúria contra os principais atores da lava-jato, além de panfletagem descarada a favor de um notório corrupto.

    Então aqueles alemães fazem parte da história, benéfica a eles. Gegê, se não for expulso ou fugir para a Venezuela, já está caindo no ostracismo. Um traste.

  3. Tudo bem que o QI da média do povo ainda não seja bem o que gostaríamos que fosse. A percepção moral também já poderia ser melhor, mas nem mesmo a maioria dos antigos eleitores do PT acreditam que ele é inocente. Todas as instituições nacionais e também as internacionais envolvidas teriam de estar mancomunadas e acreditar nisso é coisa para lunáticos. Não há dúvida de que desmoralizar a Lava-Jato é intenção de muitos, mas fazer o povo acreditar que ela foi um golpe contra o PT, é virtualmente impossível. A esquerda ocupou seu espaço no governo e se mostrou como ela é. Governos vão, o que não se pode permitir é que lunáticos de qualquer vertente política, achem que podem fazer o que quiser, apoiando-se em uma popularidade momentânea.

  4. Verdevaldo deve estar trabalhando na redação, montagem e edição da “bala de prata” para data próxima àquela em que o sr gilmarmendes vai soltar o larapião, nem que seja com HC de ofício, acompanhado de salvo conduto perene. É o famoso combo com que ele brinda amigos, compadres e patrocinadores.

  5. YAWHE SEJA LOUVADO …sempre …

    As Sagradas Escrituras informam categoricamente
    que o HOMEM é depravado moral ..podre de alma e morto nos seus delitos e pecados .
    Portanto é necessário NASCER de novo..sem o qual este NÃO verá ( e nem entenderá as cousas do ALTISSIMO – sua COSMOVISÃO LÓGICA ).

    Não adianta Sejas : Moro..Lula , Jair ..etc..etc..
    TODOS estão mortos em seus delitos e pecados morais e espirituais ..PRECISAM nascer de novo ..sem ISSO (novo nascimento) .. seus atos estão TODOS maculados .
    e UM AVISO AOS incautos ..: Esses ditos “evangélicos” modernos do tipo de : Macedo ..Valdomiro ..Rr.. Malafaia e demais sucedaneos ” eu vos afirmo baseado nas SAGRADAS Escrituras que estes não são REGENERADOS ..nunca foram chamados para SEREM apologistas da FÉ CRISTÃ. estes segundo a PALAVRA ETERNA são :
    ladrões, lobos devoradores , cães gulosos e MENTIROSOS.
    É de suma importância SEPARAR o joio do TRIGO ..nestes tempos MACABROS …que vivemos …o ALTISSIMO não pactua com TUDO ISSO QUE ESTAMOS VENDO NO MEIO DAQUELES QUE SE DIZEM SEUS SEGUIDORES…
    E ACRESCENTO : Os verdadeiros filhos do ALTISSIMO , não estão QUERENDO que se passe a mão na cabeça do Sr. Luis Inácio OU DE QUALQUER OUTRO QUE tenhas DESCUMPRIDO O mandamento celestial de NÃO ROUBAR , pelo contrário que estes sejam alcançados e julgados de acordo com a LEI (CF..CÓDIGOS ETC..). e que os VERDADEIROS filhos da fé ..querem é a VERDADE sempre a VERDADE e a LISURA …e que nada sejas feito de forma a beneficiar um lado ..em detrimento ao outro (questões politicas …etc..etc.. ).

    O governo civil é uma ordenação do ALTISSIMO delegado aos homens para viverem em sociedade..portanto é necessário um prumo MORAL destes sob a luz da palavra da VERDADE … fora disso , está dando no que estamos ASSISTINDO …
    YAWHE SEJA LOUVADO …sempre ..

    YAWHE SEJA LOUVADO …sempre ..

  6. Essa frase do texto é a cara do petista que o escreveu: “Gleenwald agiu convicto da nobreza dos seus fins”. Ora, o Verdevaldo agiu convicto com o dinheiro que recebeu do PT para armar esta bagunça. Nobreza, só se for da mãe de quem escreveu o texto por não te-lo jogado no lixo quando nasceu.

  7. Verdevaldo está ferrado e com “aquilo” na mão. À beira de pegar uma cana Federal, ainda está devendo dinheiro ao seu “cunhadinho” Jâniu uílis, que está pra voltar pro Brasil, pois o dinheiro da compra de seu mandato está acabando!! Quem mandou confiar em um gringo caloteiro??

  8. Carlos de Jesus,

    Lamento profundamente que cultuas um Deus que nos criou para nos ver no inferno!!!

    E, as “Sagradas Escrituras”, ainda atestam que somos “depravados morais” … podres de alma e morto em seus delitos e pecados”.

    Credo, mas professas um Deus não só cruel como sádico!

    Mesmo assim, não acredito que Deus, o de todos nós, e não o teu, o meu ou das demais pessoas – de todos nós, indistintamente! -, é muito diferente deste que propagas e professas!

    Ele não nos criou para assistir o nosso sofrimento, carências, dificuldades, quando somos alvos de injustiças, segregações, preconceitos, diferenças … não mesmo!

    Deus, o verdadeiro, nos muniu de vontade, determinação, consideração, caridade, bondade, respeito, amor … de modo que enaltecêssemos a nós mesmos, a humanidade, o ser humano.

    Logo, o homem deixou de lado tais qualidades e predicados para se deixar levar pelo egoísmo, vaidade, inveja, luxúria, obscenidade, ofensa, agressão ao próximo, e negar a si mesmo!

    Talvez um dos episódios mais significativos no Novo Testamento, um dos mais importantes na minha imaginação, evidente, trata-se do momento que Pedro NEGA A CRISTO por três vezes!
    Na verdade, o pescador não repudiou Jesus, mas negou a si mesmo; negou os poderes que Jesus lhe havia transferido; negou a sua importância como homem;
    negou a sua capacidade de transformar o mundo, caso quisesse!

    Este teu Deus, nega a sua obra;
    desfaz o suposto amor que deveria sentir pelos Seus Filhos;
    Abandona-nos à penúria, ao vazio de uma existência sem qualquer esperança de haver na vida eterna, que nos prometeu, convivermos em paz e espiritualmente elevados;
    Ignora-nos, a ponto de nos ameaçar com castigos hediondos, se não o divertirmos como espera!

    Deploro este teu Deus .. . Jesus.

    Não pode ser aquele que fez surgir a humanidade, os sentimentos nobres, na razão direta que também nos adicionou as péssimas sensações e reações impensadas. que nos prejudicam e matam!

    Não foi por equilíbrio entre o bem e o mal que fomos assim compostos, não.
    Mas para nos servir de alerta que tanto podemos fazer o bem como gerar o mal, e tal decisão é nossa, haja vista a nossa independência em vida Dele, que nos concedeu o maior e mais importante benefício:
    A LIBERDADE de escolher, de agir e, principalmente, de SER!!!

    Logo, eu não quero ser um dos fiéis do teu Deus, um de seus seguidores, pelo fato que ele me detesta, tem raiva de mim, e quer me punir diariamente!

    Saúde.

    • Caro Bendl,
      Na minha juventude fui evangélico, Testemunha de Jeová.
      Depois de ler o antigo testamento, me decepcionei. Deus Jeová foi criado por Moisés era o Deus dos hebreus e os protegia contra seus inimigos: enviava pragas matando velhos e crianças, mandava destruir cidades, ficava irado e castigava. O antigo testamento pregava o medo, diferentemente do Novo Testamento, em que Cristo pregava o amor, a bondade, a tolerância e o desapego as coisas materiais.
      Quanto as nossas vidas na Terra, Deus deu a cada um destino diferente, qual a razão, não sabemos apesar de haver várias teorias. A palavra árabe “maktub” que significa: estava escrito, pode ser uma teoria mais viável.
      Um grande abraço,e muita saúde e paz

      • Meu caro amigo Jacob,

        Aplaudo e admiro quem não deixa de lado o seu senso crítico, e o usa para questionar, duvidar, concluir, raciocinar, imaginar, interpretar …

        Portanto, elogio o teu comentário acima porque advém de um homem que não tem medo deste Deus que nos ensinaram, que somente castiga, pune, é intolerante e menospreza a sua obra!

        Mais a mais, concordo plenamente contigo, em se tratando de quem é cristão, devendo seguir o Novo Testamento, enquanto o Velho tem sido alvo de estudos do povo judeu, que introduziu na mente do ser humano há mais de cinco mil anos, o Deus único, o monoteísmo.

        Grato pelo teu texto, que comungo do seu conteúdo integralmente.

        Abração.
        Saúde, muita saúde.

  9. Ana Paula Henkel (Ana Paula do Vôlei):

    “Aqui nos Estados Unidos, Glenn Greenwald não tem a menor credibilidade. Os Jornalistas fazem até piada com seu nome. Só quem leva Greemwald a sério é o STF e o Congresso Nacional”

  10. Afora a constatação da obviedade de que certos grupos ideológicos vêem as coisas apenas do jeito que lhes parece mais conveniente, pouca coisa há de proveitosa no artigo do João Marco Cunha. O próprio artigo padece, a um nível absurdo, do tipo de visão ideológica enviesada que ele supostamente pretende condenar. Então o áudio do “tchau, querida” é a mesma coisa dos vazamentos do intercept? O áudio, goste-se ou não de seu conteúdo e da forma como foi divulgado, não foi um vazamento, porque foi feito de forma oficial, pública e aberta. Resultou de um comunicação telefõnica feita por determinação judicial e foi divulgada por decisão judicial fundamentada. Uma divulgação oficial é diferente de um vazamento, e uma interceptação determinada por juiz é diferente de um grampo clandestino, do mesmo jeito que uma busca policial ordenada pela justiça é diferente de um arrombamento, uma prisão em flagrante é diferente de um rapto, a aplicação de uma multa é diferente de uma extorsão. Claro que todos os atos do poder público devem ser feitos dentro da lei, mas o fato de nos desagradar ou serem contrários aos nossos interesses políticos não basta para torná-los criminosos.
    E a propósito de que veio essa comparação do intercept com os conspiradores alemães de junho de 1944? Para dizer que os lulistas acham que Moro é um novo Hitler que precisa ser destruído por qualquer meio? E que deveríamos de algum modo contemporizar com isso? A comparação é tão exagerada quanto ridícula. Um paralelo mais apropriado seria equiparar o caso dos auxiliares de Palocci que tiveram a idéia genial de difamar o caseiro Francenildo, vazando ilegalmente dados bancários dele e mostrando que grande mau caráter era ele. pois afinal, assim pensavam esses lulistas, como um caseiro poderia ter tanto dinheiro numa poupança? No entanto a emenda saiu pior que o soneto para Palocci.
    Na verdade, a conspiração alemã de 1944 foi um gesto desesperado e tardio de uma parte da elite germânica, que tinha poucas condições de mudar rumo dos acontecimentos. Isso mesmo se fosse bem sucedida, porque os governos aliados já haviam perdido totalmente a confiança nos alemães. Quando o atentado do Coronel von Stauffenberg contra Hitler em Rastenburg fracassou, os grandes jornais americanos e ingleses trataram o caso como uma guerra entre gangues. Aos aliados interessava apenas a rendição total dos alemães, não estavam preocupados naquele momento com alguma “boa Alemanha subterrânea”.
    http://www.30giorni.it/articoli_id_755_l6.htm

    A memória positiva de Stauffenberg e dos outros conspiradores de 994 parece ter se desenvolvido no ocidente nos anos da guerra fria, quando uma aliança com a Alemanha contra a União Soviética passou a lhes parecer uma coisa boa. Nos anos 40, tinha poucas condições de se viabilizar, pois aos olhos do mundo os soviéticos foram uma vítima óbvia da agressão nazista, e aliar-se aos antigos agressores seria visto como inaceitável, ainda que alguns círculos do governo Churchill fizessem em 1945 planos, denominados de “Operação Impensável”, de uma aliança com a Wehrmacht contra os soviéticos.

  11. Não se sabe se as mensagens roubadas são verdadeiras. Se forem verdadeiras, não se sabe se/como foram editadas (adulteradas). Mesmo se verdadeiras e não adulteradas, não se vê qualquer irregularidade. Afinal por que tanto mimimi?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *