Oportunidade e oportunismo no assalto à Petrobras

Sylo Costa

Disse o ex-Presidente Getúlio Vargas: “Eu não sou um oportunista. Sou um homem das oportunidades. Se um cavalo passar encilhado em minha frente, eu monto”. Já o romancista francês Chapelan afirmou que “todo mundo é oportunista, mas nem todos sabem sê-lo oportunamente”.

Eu, que nada sou, digo que oportunismo é transformar o cargo de diretor-geral da Polícia Federal em cargo de confiança da Presidência da República, procedimento do desgoverno de dona Dilma para, naturalmente, evitar uma investigação como a do mensalão e a do “pequeno deslize”, no caso do assalto aos cofres da Petrobras. Também é oportunismo mudar o orçamento da União no final do exercício para fazer de conta que cumpriu a lei, no caso do “superávit primário”. Seja presidente ou presidenta, como queiram, o certo é que não se pode mudar a regra depois do jogo começado e, neste caso, o jogo está no fim.

Esse caso da Petrobras, como os outros tantos assaltos de que o povo está sendo vítima, é sinal de nosso tempo político. Será que a Petrobras seria saqueada continuadamente como tem sido ao longo do tempo, se fosse uma empresa privada? Por que não se vê isso em grandes empresas e bancos? E por que acontece, às vezes, ou quase sempre, também com o Banco do Brasil? Porque o Estado é mau patrão, é mau comerciante, é mau industrial, é mau em tudo e deveria existir só para nos organizar em sociedade, nada mais que isso. Mas aí o assunto passa a ser o Estado mínimo e pode ser discutido depois, quando tivermos o povo educado e sadio. Não tenho dúvida: pecados cabeludos como esses que existem aqui só acontecem porque o Estado é tudo, e tudo é Estado.

Até parece que sou socialista ou comunista… Sou não, penso assim porque estudei, sou sadio e concordo com Churchill: “O vício inerente ao capitalismo é a distribuição desigual das riquezas, já a virtude do socialismo é a divisão igualitária da miséria.” (transcrito de O Tempo)

3 thoughts on “Oportunidade e oportunismo no assalto à Petrobras

  1. EITA CARA ENTREGUISTA! PARECE QUE NÃO ACONTECE NADA NAS GRANDES EMPRESAS SÓ NÃO É
    DIVULGADO .É COMUM QUALQUER ROUBO PRATICADO PELO UM ENTE PÚBLICO TER AMPLA DIVULGAÇÃO E SE PARTIDO NÃO ESTIVER ALIADO COM PATROCINADORES DOS TELEJORNAIS SAI DA FRENTE,MAS NO CASO PETROBRAS GRANDES EMPRESAS/EMPRESARIOS CORRUPTORES MAL SE FALA NO NOME DELES E QUE TAMBÉM DEVEM SER PUNIDOS PELOS SEUS ATOS ,O PIOR É QUE JÁ TEM ADVOGADO QUERENDO LEVAR PARA O STF JUGAMENTO COMO DIZ: DANIEL DANTAS LÁ EM CIMA AGENTE SE AJEITA.CARA A ELEIÇÃO JÁ ACABOU O QUE QUERES ? DESRESPEITA A VONTADE DO POVO ? EM 2018 QUEM SABE TEU PARTIDO GANHE AGORA É HORA DE CADA UM LUTAR COM RESPONSABILIDADE PELO UM BRASIL MELHOR SEM RANCOR.

  2. Muito consciente do que se passa ao meu redor, continuo do outro lado do muro…

    Principalmente porque os petistas ainda continuam se perguntando onde o partido fracassou. Incompetentes até para uma auto avaliação. Isso, depois de uma farra de 12 anos do “politicamente correto! do Partido dos Trabalhadores, dando as cartas, e mantendo a soberba de “donos” do Brasil. Estão à pique de quebrar a Petrobras e, se deixarem, o país.

    Pelo que me consta o PT foi um partido político de esquerda, populista e abanando o nacionalismo… com marqueteira capa de trabalhista, desmistificada por Leonel Brizola.

    Hoje, agora, se resume a um bando, uma quadrilha de malfeitores, ladrões e corruptos, cada vez mais desesperados na pregação de uma unidade nacional, que nunca mais não vão ter.

    Aliás, se o Ministério Público e a Polícia Federal fossem fundo nos “negócios” do partido, a maioria dos remanescentes teriam vaga certa na Papuda.

  3. Pingback: Oportunidade e oportunismo no assalto à Petrobrás | Debates Culturais – Liberdade de Idéias e Opiniões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *