Os defensores da democracia estão preocupados, mas os militares não apoiam a insensatez de Bolsonaro

Altamiro Borges: Bolsonaro faz novos agrados aos militares - PCdoB

Charge do Nani (nanihumor.com)

Vicente Limongi Netto

A calamidade pública de plantão, instalada no Palácio do Planalto pelo imitador barato de Donald Trump, que a exemplo do mandatário norte-americano resolveu colocar em dúvida a credibilidade e a lisura das urnas eletrônicas nas eleições do Brasil. Tenebrosa patetice. O filme é velho e ruim. Recordo que meados do ano passado, o deputado Eduardo Bolsonaro defendeu o fechamento do Supremo Tribunal Federal e a volta do Ato Institucional nº 5. Ou seja, uma nova ditadura.

Os democratas mais antigos estão preocupados se pode haver reprise. Antes mesmo de 2022. O povo, unido, jamais permitirá agressões ao bom senso nem que se apunhale a Constituição. Urnas são soberanas. Respeitar os resultados delas engrandecem o Brasil. Confio que as Forças Armadas não contribuirão para apequenar, humilhar e envergonhar o Brasil e os brasileiros.

VACINA FAMILIAR – Bolsonaro já decidiu. Primeiro, meus amados. Família unida é assim. Os três formidáveis “rachadinhas”, Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz e Arthur Lira, serão os primeiros a serem imunizados com a vacina contra a covid. Imagens e entrevistas do trio correrão o mundo. Depois serão vacinados os outros rebentos do mito de meia pataca. Amigos de infância, porteiros do condomínio, generais, ministros e jornalistas amestrados.

Quando as vacinas estiverem acabando, Bolsonaro lembrará de vacinar os legítimos heróis da pandemia, os profissionais da saúde, maqueiros e motoristas de ambulâncias. Que dedicam a própria vida para salvar os outros.

Por último, caso sobrem vacinas, o birrento e debochado chefe da nação mandará imunizar brasileiros que raciocinam com a própria cabeça. Aqueles que não dobram a espinha para seus abusos e pantomimas autoritárias. Cidadãos que enfrentam a pandemia e as agruras da vida com determinação e altivez. Pessoas que esperam por 2022 para finalmente se verem livres da desgraceira ambulante e incompetente que odeia o contraditório e se julga dono do Brasil. Xô, praga!

DISPUTA DO SENADO – A nação exige que o MDB tenha brios, coragem e patriotismo e dispute com determinação e união a presidência do Senado Federal. O MDB tem maioria, com 13 senadores. Não pode nem deve se acanhar diante das legítimas disputas políticas. Seria deplorável fugir de suas responsabilidades históricas.

É preciso tirar da cena política nacional figuras obscuras e desinteressantes como o atual presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Deslustrou o cargo. Um bajulador engravatado. Usurpou a presidência, vencendo em eleição fraudulenta, com mais votos do que senadores, apoiado pelos alquimistas do mal, do Palácio do Planalto.

Senadores decididos a valorizar o cargo não podem mais ficar atrelados aos interesses do Palácio do Planalto. Muito menos serem eternos vassalos das fanfarrices e sandices de Bolsonaro. Basta de subserviência política.

TAMBÉM NA CÂMARA – Semelhante raciocínio se impõe para as eleições da Mesa Diretora da Câmara Federal. Números, fatos e sinais claros indicam que o candidato de Bolsonaro será derrotado pelo deputado apoiado pelo grupo liderado por Rodrigo Maia.

Nesse sentido, registre-se que o Messias de plástico errou feio, rompendo politicamente com Maia. Mostrou não ter visão política nem sensibilidade humana. Brigou cm Maia porque o deputado do DEM do Rio de Janeiro não tem vocação para capacho. Agora é tarde.

10 thoughts on “Os defensores da democracia estão preocupados, mas os militares não apoiam a insensatez de Bolsonaro

  1. KKK estão procurando chifre em cabeça de cavalo e estão achando. Os militares não vão entrar em uma roubada como esta, não vão dar um golpe de estado só para livrar a cara do Pinóquio.

  2. Trump que me perdoe mas não entende nada de golpe. Deveria se assessorar melhor. Temos aqui no Brasil um time perfeito: Eduardo Cunha, Dalagnol, Moro, meia dúzia de ministros do STF, e muitos outros experts. Sem falar na Globo com larga experiência, mas atualmente em baixa.
    Não só conseguiram ternar Lula inelegível. SEM prova, como tb detonaram a presidenta para viabilizar JB.
    Agora vai ter que se autoproclamar o Gaidó dos EUA.

  3. Esse comportamento de que não estão satisfeitos mas continuam submissos demonstram a falta de fibra dos estrelados. O que importa é o que eles poderiam fazer para dar um basta nas maluquices do patrão do momento.

  4. Bom dia , leitores (as):

    Senhores Vicente Limongi Netto , Carlos Newton , Marcelo Copelli e J.Béja , mas será que na ” CONSTITUIÇÃO FEDERAL ” ainda exista espaço para mais uma ” PUNHALADA ” , uma vez que os próprios ” Ministros/Juízes do STF ” , que ao invés de zelar pelo respeito a constituição, são os que mais a apunhalam e burlam , juntos com os legisladores / congressistas Brasileiros ?

  5. O que importante parcela dos militares brasileiros, quer da ativa como da reserva, tem a dizer do governo Bolsonaro é que a tetinha está maravilhosa. Tanto para eles como para seus filhos, devidamente dependurados no cabidismo do emprego público.

Deixe uma resposta para Marco Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *