Os dois candidatos continuam únicos, não existe campanha, são apenas PRÉ

Tenho dito e repetido. Fazem uma força enorme, não se consolidam, nem Dilma nem Serra. Enquanto não fizerem a reforma partidária, tudo será igual. Existem candidatos, mas não houve convenção. E quando existirem, surgirão apenas esses dois nomes.

Se aparecer mais algum, provavelmente será apenas para garantir o segundo turno. Enquanto isso, executam apenas a “sonata e fuga”, de preferência por lugares ou locais que não irritem o Tribunal Eleitoral, que vai se ridicularizando com essas multas sem o menor sentido.

Por enquanto bastaria citar o livro famoso de Eric Maria Remarque, sobre a Primeira Guerra, dita mundial: “Nada de novo no Front Ocidental”. Novidade? Só os vices.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *