Os ficha suja, cabralzinho e Picciani querem se beneficiar, no Estado do Rio. Em Brasília, todos, Roriz, Estevão, Rosso, Gim Argello, tentam se favorecer

A decisão (magnífica) do TSE, de que o projeto ficha-limpa, vale para qualquer condenação, mesmo anterior à sua apresentação, teve muito boa repercussão. E provocará grandes alterações, principalmente na Paraíba e Maranhão, que tiveram governadores cassados, com mandatos absurdamente entregues aos derrotados. (Posso até concordar com cassações, mas deveria haver nova eleição, DIRETA).

Roseana Sarney e José Maranhão, que não foram eleitos, estão no Poder, e disputarão a “reeeleição” praticamente sem adversários. Jackson Lago e Cássio Cunha Lima, que “ganharam mas não levaram”, ficarão impossibilitados de concorrer agora.

O ex-governador da Paraíba, é a maior força eleitoral do estado. Jackson Lago, o pânico da família Sarney, também será vetado.

No Tocantins, grande modificação. Marcelo Miranda, que perdeu o cargo de governador, é candidato ao Senado. Logicamente não obterá registro. E como sua eleição era mais do que certa, haverá modificação total no quadro eleitoral. Em outros estados, também reviravolta, como no Estado do Rio.
Cabralzinho se “esforçou” ao máximo para vetar o nome de Garotinho, está vibrando e festejando. Garotinho dificilmente conseguirá registro, e ele mesmo já disse (exclusividade deste blog) “que não disputará eleição sub-judice”.

A única possibilidade positiva, seria que os votos de Garotinho fossem transferidos para Gabeira. Depois de derrotar (antecipadamente) o ex-governador que o elegeu, cabralzinho quer impedir a candidatura Cesar Maia ao Senado para favorecer Picciani.

Não tenho o menor apreço pelo ex-prefeito, mas Picciani é muito pior. Acusado de ENRIQUECIMENTO ILÍCITO e de EXPLORAÇÃO DE TRABALHO ESCRAVO, o presidente da Alerj seria uma excrescência representando Estado do Rio no Senado.

Grandes alterações se processam em Brasília. O “governador” Rogério Rosso, foi ao Alvorada tentar conversar com Lula. Não passou da ante-sala. Conseguiu falar com Gilberto Carvalho, secretário do presidente, e olhe lá. O secretário, afável, delicado e educado como sempre, como não havia nada a tratar, não tratou.

Mas Rosso, que tenta desesperadamente obter uma REEELEIÇÃO, procurou “vender” a ideia de dois palanques para Dona Dilma. De acordo com a orientação do presidente, não há nem conversa sobre isso.
Gilberto Carvalho comunicou, “palanque em Brasília, apenas um, para Dilma e o candidato do PT ao governo, Agnelo Queiroz”. E mudou de assunto.

Já publiquei a declaração do presidente Lula: “Gostaria de deixar a Presidência com meu ex-ministro, governador de Brasília”. Isso nem é absurdo. Agnelo, em 2006, (a eleição passada) foi candidato a senador, perdendo para Roriz por pouquíssima diferença. Agora Roriz pode nem ser candidato, sua desmoralização é ainda maior.

O vice de Agnelo Queiroz, será Tadeu Filipelli, do PMDB. Agora, apesar da fábula de dinheiro que acumulou (é quase tão rico quanto Estevão) Roriz sabe que não ganha, e pode mesmo desistir. Rosso está contando com isso para tentar a reeeleição. Ha!Ha!Ha!

A propósito de Estevão, ou Estevãozão: foi atingido em pleno coração, no seu caso não há nem interpretação. Está condenado a 31 anos de prisão por tribunais superiores, sabe que se sair candidato a qualquer coisa, terá a condenação confirmada. Ficando escondido, “esconde” também a sentença final e irrecorrível.

Filipelli, que não sofre nenhuma acusação, tem dito sem pedir segredo: “Roriz está incentivando a candidatura Rogério Rosso”. Muita gente não entende, embora seja simples: como Rosso não tem a menor chance, acabaria por apoiar o próprio Roriz, garantindo cargo importante no seu futuro governo. Só que Roriz não tem governo nem futuro.

***

PS – Outro “entusiasta” da “reeeleição” de Rosso , é o antigo vendedor de carros usados, Gim Argello, que ganhou o mandato de 7 anos e meio no Senado, com a RENÚNCIA de Roriz. É outro que finge apoiar o “governador” para se candidatar. Como “SEU MANDATO” vai até 2014, não perderia nada.

PS2 – Argello não esconde (e já trabalha) para suceder Rosso. Quando falam que não ganha de Roriz, dá um sorriso malandro (como sua própria vida) e diz: “Roriz não será candidato”. Quando perguntam como sabe disso, ri ainda mais abertamente.

PS3 – No Estado do Rio, cabralzinho tenta torpedear a candidatura a senador de Cesar Maia, através da Câmara de Vereadores. Como as contas de 2009, não foram aprovadas, pela legislação eleitoral Cesar Maia fica inelegível.

PS4 – Como se vê, a decisão limpa do Tse, está sendo utilizada para manobras sujas, todas longe do povo. É isso que se chama de eleição? Que República.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *