Os jornais anunciam que o Planalto enfim resolveu exigir ficha limpa para cargos federais.

Carlos Newton

O Brasil é realmente um país surrealista. Continua valendo aquela frase atribuída a De Gaulle e que ele jamais pronunciou (foi o embaixador brasileiro Carlos Alves de Souza Filho foi quem disse que o Brasil não era um país sério). Agora mesmo os jornais estão anunciando que a presidente Dilma Rousseff enviou para análise da Advocacia-Geral da União um decreto instituindo a validade dos mesmos critérios da Lei da Ficha Limpa para o preenchimento de cargos de confiança no governo federal.

Como se sabe, a lei determina a inelegibilidade, por oito anos, de políticos condenados em segunda instância, cassados ou que tenham renunciado para evitar a cassação, entre outros.  E 0 Planalto quer seguir o exemplo, prometendo que o rigor na seleção de nomeados valerá para a administração direta e indireta e dele não escaparão nem ministros de Estados e presidentes de estatais e autarquias.

A notícia até que é boa, mas parece anacrônica, anunciada com séculos de atraso. Como diz o macaco que participa do programa humorístico do Jô Soares que vem sendo reprisado, “mas por que não era assim”.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *