Os ministros de Lula que não se elegerão

Alguns não conseguirão nem legenda. Um dos prediletos do presidente, Patrus Ananias, perde para Fernando Pimentel, dentro do PT. E os dois não ganham de Helio Costa, que não era ministro de Lula e sim da TV  Globo.

José Pimentel deixou a Previdência, dizendo: “Serei governador ou senador”. Governador será o Cid, reeleito. Senadores, Eunício e Tasso.

No Amazonas, Alfredo Nascimento, apoiadíssimo por Lula,  já festejava. Agora pode perder, fácil, para o ex-vice, Omar Aziz.

Em SP, Mercadante, 8 anos esperando ser ministro, foi “líder irrevogável” de Lula. Sem votos para se manter senador, “resolveu” disputar o governo. Não ganha de Alckmin, pode perder no primeiro turno.

Geddel, depois de agredir duramente o presidente Lula, concedeu “armistício” a ele, foi ministro longo tempo. Candidato a governador da Bahia, perde para Wagner ou Paulo Souto, mas os dois é que vão para o segundo turno.

PP ganhando nas conversas

Ainda não se decidiu por Dilma ou Serra. E vai ficar assim até junho, não por causa da convenção, e sim pelo leilão. Enquanto não houver a reforma partidária, isso é normalíssimo.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *