Otimismo de Dilma e Levy não tem base na realidade

Levy e Dilma vão embromando enquanto podem

Wagner Pires

A presidente reeleita Dilma Rousseff continua dando declarações falsas e imbecis para o seu público alvo. A última fraude é dizer que “a inflação será derrubada logo”. Em verdade, o que ela chamada de “logo” corresponde a todo o período de 2015 até o final de 2016 quando o relatório trimestral de inflação do Banco Central estima o arrefecimento inflacionário.

O que a presidente não diz é que a inflação dos preços administrados, que está acumulada em 14,11% ao ano, continuará a pressionar o IPCA, uma vez que preços como a energia elétrica e os combustíveis ainda sofrerão reajustes de preços para recuperar valores perdidos com o represamento artificial que a dupla Dilma e Mantega promoveu durante todo o primeiro mandato.

Além disso, a inflação nos preços livres acumula 6,71% ao ano. Portanto, também está acima do limite superior de controle inflacionário do Banco Central (6,5%), continuará pressionando o IPCA.

LEVY OTIMISTA

O ministro Joaquim Levy também faz declarações otimistas, em desacordo com o relatório trimestral de inflação do Banco Central, que não nos deixa mentir: a inflação só irá convergir para o centro da meta a partir do final de 2016.

Portanto, até lá a pressão inflacionária não permitirá uma política monetária expansionista, isto é, a taxa Selic continuará alta, inibindo qualquer tipo de investimento, pois, estará direcionando o capital para o rendimento dos títulos, principalmente os títulos de renda fixa.

Ninguém é burro de investir e colocar em risco o retorno de seu capital em uma economia falida, com retração de consumo pela deterioração do poder de compra das famílias. É mais inteligente garantir renda em papéis e títulos financeiros que estão oferecendo alta rentabilidade e liquidez imediata

DEPOIS DA RECESSÃO

Lembro, ainda, que após dois anos de recessão, no mínimo , com o esgotamento dos ganhos reais de rendimento do trabalhador e o arrefecimento da inflação, aí começará o movimento de queda da taxa Selic, abrindo possibilidade de expansão monetária e a retomada da política de renda, para depois, então, o país readquirir a capacidade de expandir a demanda agregada pelo crescimento do consumo.

Mas isso é para depois do mandato da Dilma. Não antes. Até lá, para quem votou em Dilma, será obrigatório curtir o arrependimento.

 

 

16 thoughts on “Otimismo de Dilma e Levy não tem base na realidade

  1. x
    x
    x
    x
    x
    Tabela de variação agrupada de preço acumulado nos últimos 12 meses:

    Grupo de despesa………….Variação Individual x Peso…………Variação Agrupada
    ——————————————————————————————————————————–
    Itens de preços livres………………………6,72% x 76,23%………….5,12%
    Itens de preços monitorados………….14,11% x 23,77%…………3,35%
    ——————————————————————————————————————————–
    Variação total……………………………………………………………………..8,47% (inflação acumulada)

    Fonte: IBGE e BACEN.
    Elaboração: própria.

  2. O incrível é que, de uns meses para cá, estamos com dificuldades de localizar os eleitores de Dillma! E para isto, só resta uma explicação: a fraude nas urnas.
    Sim, se os eleitores não existem, como as urnas armazenaram votos para ela?
    Análise correta, sem invenções. Parabéns Wagner.

    • Pois é, caro Fallavena, acompanhamos de perto e juntos todas as pesquisas eleitorais e a maioria delas apresentou como característica o empate técnico entre os candidatos da preferência do eleitorado. Isso se manteve até o final, quando Dilma e Aécio apresentaram empate técnico, isto é, a diferença entre um estava justamente dentro da margem de erro da pesquisa, isto é, 3% para mais ou para menos.

      Foi uma eleição, no mínimo, estranhíssima, com resultado duvidoso em que Dilma, no final, obteve a margem de erro a seu favor sob a circunstância da falta de transparência no processo de apuração.

      Esse fato já está na História brasileira, infelizmente.

      Grande abraço!

  3. O dia desta desastrada e incompetente haverá de chegar e está chegando. Tomare que o TCU desaprove totalmente as contas dela em 2014. Vamos esperar o que estes 30 dias dado a ela ( Traidora do Povo Brasileiro ) irá fazer em sua defesa. Tomare que seja reprovada as contas desta Traidora em 2014. Que os Ministros do TCU saibam muito bem o que estão fazendo e não se deixem intimidar de maneira alguma. O Povo Brasileiro não perdoará estes ministros do TCU caso eles aceitem as explicações desta senhora.

    • Só achei estranho o TCU abrir precedente para um gestor público explicar seus “malfeitos”. Uma análise fria dos números e do enquadramento legal não comporta qualquer perspectiva de fundamentação alienígena; e se os fatos já demonstram o desvirtuamento das contas orçamentárias do Tesouro, o TCU vai aguardar explicação do quê?!

      • Wagner, provavelmente para evitar que se tentasse impugnar uma eventual acusação pelo argumento de que não tivesse sido seguido o princípio da “ampla defesa”.

        • Pode ser, caro Wilson.

          Mas, tenho para mim que ao TCU cabe apenas emitir um parecer que subsidiará o julgamento das contas pelo Congresso Nacional.

          Vamos aguardar.

          Grande abraço!

  4. http://www.portaleduardocunha.com.br/eduardo-cunha-diz-que-vai-aguardar-decisao-final-do-tcu-para-falar-sobre-contas-publicas/11/1792.html com:

    Eduardo Cunha diz que vai aguardar decisão final do TCU para falar sobre contas públicas

    ‘O papel do TCU é um papel auxiliar. Ele não é um tribunal de decisão. É um tribunal de assessoramento do Poder Legislativo para que a gente faça o nosso papel, que deveríamos estar fazendo, e apreciar as contas’
    BRASÍLIA — O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, afirmou nesta quarta-feira, 17, que vai aguardar para emitir opinião sobre as explicações pedidas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) sobre indícios de irregularidades e supostas manobras do governo para aliviar as contas públicas.
    O procurador do Ministério Público junto ao TCU, Júlio Marcelo de Oliveira, afirmou que os atrasos em repasses do Tesouro Nacional a bancos descumprem a lei. Decisão de hoje do tribunal de contas concede ao governo 30 dias de prazo para dar explicações.
    Segundo Eduardo Cunha, o pedido de explicação formulado pelo TCU significa que não há convencimento: “Eu vou ter que aguardar a explicação e ver qual vai ser a decisão definitiva que o TCU vai dar para comentar. Eu não vou comentar pedido de explicação. Eu acho também que vamos ter que votar as coisas aqui no Congresso Nacional. O papel do TCU é um papel auxiliar. Ele não é um tribunal de decisão. É um tribunal de assessoramento do Poder Legislativo para que a gente faça o nosso papel, que deveríamos estar fazendo, e apreciar as contas.”
    O presidente Eduardo Cunha avalia que o episódio vai gerar um ganho importante, que é a volta da discussão das contas do governo, atribuição do Congresso Nacional. Ele lembrou que até hoje estão na fila para serem examinadas contas dos governos FHC, Lula e Collor. “O objetivo não é atacar ninguém”, ressaltou.
    Cunha disse ainda que as atividades seguem normalmente nesta quarta, apesar da morte do ex-presidente da Casa Paes de Andrade. Uma sessão em homenagem ao ex-deputado será realizada amanhã pela manhã, “de forma a não comprometer o trabalho como um todo”, disse. (Da Agência Câmara)”

  5. Caro CN … “O presidente Eduardo Cunha avalia que o episódio vai gerar um ganho importante, que é a volta da discussão das contas do governo, atribuição do Congresso Nacional. Ele lembrou que até hoje estão na fila para serem examinadas contas dos governos FHC, Lula e Collor. “O objetivo não é atacar ninguém”, ressaltou.” … … … Um Eduardo Cunha incomoda muita gente … ou seja: HÁ QUE SE CUMPRIR A CONSTITUIÇÃO FEDERAL CIDADÃ DE 1988!!! !!! !!! Abr. e Boa Noite!!!

  6. “Ninguém é burro de investir e colocar em risco o retorno de seu capital em uma economia falida, com retração de consumo pela deterioração do poder de compra das famílias. É mais inteligente garantir renda em papéis e títulos financeiros que estão oferecendo alta rentabilidade e liquidez imediata.”

    Wagner, o que os defensores de empresas estatais, esquerda dogmática, jamais irão entender, por incompetência ou cretinice, é que o retorno de um investimento em empresa, principalmente indústria, é um processo demorado e que precisa de tempo para maturação. Ou seja, estabilidade durante este período.
    Já empresa estatal, sem compromisso com eficiência, produtividade ou com vendas, Petrobras ou qualquer outra, é sustentada com dinheiro público por tempo indeterminado, acabando às vezes por inviabilizar a própria capacidade do governo (nós) de sustenta-la, sobrando então o recurso de vende-la para a iniciativa privada.
    No mesmo diapasão está a estabilidade no emprego, outro dogma da esquerda. Como manter os empregados até o fim de 2016, p.ex., fechando mês após mês com prejuízo ? Buscando recurso em banco para saldar a folha de pagamento ? Seria o mesmo que bancar festa usando o dinheiro do cheque especial. Seria uma falência anunciada.
    Estado de bem-estar social levou os países que acreditaram neste conto de papai noel para o buraco. Grécia e outros que o digam. E nós nem a isso chegamos, pois não passamos de um país nas mãos de políticos sem vergonha na cara, e populistas, além de mentirosos, embora populista, mentiroso e sem vergonha seja
    redundância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *