Pão de Açúcar-Casas Bahia

Inesperadamente surge a idéia: a “compra”, (as aspas pela divulgação de que não houve dinheiro), a menor incorporou a maior. Quem saiu ganhando, quem saiu perdendo?

Quanto mais se concentram (monopólio) os vendedores, mais o público consumidor fica desarvorado e sem defesa.

Por que as Casas Bahia venderiam “sem dinheiro” para o Pão de Açúcar, quanto mais concentrado, melhor. Agora que se discute muito a importância da publicidade, se confirma o slogan do Pão de Açúcar: “Lugar de gente feliz”. Acertaram.

Há mais de 50 anos, quando o “maluco genial”, Howard Hughes, comprou a TWA pagando 770 milhões de dólares, o mundo empresarial e não empresarial, ficou assombrado: 770 milhões.

Depois veio a Era do BILHÃO, depois a do TRILHÃO. Agora Abílio Diniz “inventa” a compra sem dinheiro, e fica com 51 por cento do concorrente.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *