Para chamar Janot de ‘desequilibrado’, Gilmar inventa uma falsa ‘entrevista coletiva’

Ministro do STF Gilmar Mendes durante evento em So Paulo

Foto da “coletiva” de Gilmar uma imagem de arquivo

Deu em O Tempo
(Agncia Estado)

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, disse nesta tera-feira, dia 5, que a reviravolta no caso JBS, com a revelao de udio que pode levar anulao do acordo de delao de executivos do grupo, a maior tragdia que j ocorreu na Procuradoria-Geral da Repblica em todos os tempos. No tem nada igual, disse o ministro. Algum pode se servir de uma instituio dessa forma?, questionou, em entrevista coletiva em Paris, divulgada por sua assessoria.

O ministro avalia que a delao da JBS, que levou o governo Michel Temer sua pior crise poltica, dever mesmo ser revista. Um dos objetivos era me gravar, entregar a minha cabea, era assim que o Janot operava, atacou Gilmar.

ARRANJOS E MUTRETAS – O Brasil muito forte. Devemos ter confiana no futuro. Em um dos momentos mais delicados da vida nacional a Procuradoria-Geral da Repblica estava nas mos de um desequilibrado, o menos qualificado procurador-geral da histria. E o Brasil sobreviveu!, afirmou o ministro ao Estado.

Segundo o ministro, o caso especfico sugere arranjos, mutretas para obter aquele resultado envolvendo inclusive um procurador (Marcelo Miller) que era da equipe, brao direito do procurador-geral.

Isso grave e tem nome no Cdigo Penal, (o procurador) atuando de um lado, atuando de outro, prestando esse tipo de servio, seguiu o ministro.

VINGANA POLTICA – Sobre o suposto plano de grampear suas conversas, Gilmar disse que isso nem relevante. S serve para mostrar, a rigor, que eles brincam, dizendo ah estamos entregando aquele governador amigo, mas precisa atender o procurador. Quer dizer, isso mostra que esto usando a delao premiada para outra finalidade, para vingana poltica, para delrios, talvez (Janot) tenha imaginado que poderia ser um dia presidente da Repblica, governador de Minas ou coisa desse tipo. Faltou o uso da institucionalidade. Mas, felizmente isso (a revelao do novo udio) ocorreu, vamos dizer, sorte do Brasil.

Na avaliao de Gilmar, o novo captulo da crise JBS revela promiscuidade no relacionamento entre delatores e o chefe do Ministrio Pblcio Federal. O que, segundo o ministro, abre caminho para a reviso do acordo de Joesley Batista e seus executivos.

REVISO – Essa delao ter de ser revista. O acordo ter que ser examinado em cada tpico. Tem que se remontar o sistema de investigao no Brasil. A Lava Jato prossegue o seu trabalho. O Supremo recomenda, a Polcia Federal quem investiga. Nesse caso, a Procuradoria assumiu o protagonismo. Isso uma ingenuidade. Juntou udio, no fez percia de udio. O Ministrio Pblico quis se sobrepor a isso. Acabou sendo um projeto bobo de poder.

Para o ministro, o desdobramento inesperado a revelao de um desastre, a crnica de uma morte anunciada, algo mal conduzido, sem parmetros tcnicos.

Isso a Polcia Federal vem apontando e mostrou uma profunda desinstitucionalizao. A misso da Procuradoria-Geral imensa, ela tem que reconstruir todo esse aparato de investigao, inclusive a ligao Procuradoria e Polcia Federal.

E A LAVA JATO? – O ministro disse que a Lava Jato no corre riscos. O que corre risco? Trabalho mal feito sempre arriscado. Imaginar que se vai fazer um jogo de esperteza d nisso.O ministro abordou o gesto de Janot que, nesta segunda-feira, 4, anunciou investigao que pode levar revogao dos mltiplos benefcios aos delatores da JBS.

Eu tenho a impresso que o procurador-geral tentou trazer o Supremo para auxili-lo nessa Operao Tabajara. No fundo, uma coisa muito mal sucedida. Ele est tentando dividir as responsabilidades com o Supremo. Mas o Supremo no tem nada com isso, no tem nada com isso. O Supremo pode ter errado em no ter feito avaliaes, no ter, talvez, colocado limites (em Janot). Eu defendi. Agora, est tentando envolver ministros, fala de Z Eduardo (ex-ministro da Justia do governo Dilma), ex-ministros do PT. O Supremo no tem nada com isso. Se h erros no Supremo foi no ter colocado limites aos delrios do Janot, s isso.

Como o Cardozo iria entregar quatro ou cinco (ministros da Corte)? Mal ele consegue se segurar, ironizou.

###
NOTA DA REDAO DO BLOGGilmar Mendes chamar algum de desequilibrado s pode ser Piada do Ano, pois ele no tem o menor equilbrio. Quanto “entrevista coletiva” que ele supostamente concedeu em Paris, outra Piada do Ano. No houve nenhuma coletiva. No havia ningum de O Globo, do Estado, da Veja, do Correio Braziliense, do Valor, da Isto, da poca, da Zero Hora ou de O Tempo. O nico entrevistador da falsa coletiva teria sido um reprter chamado Mrio Camera, que no da Folha e mandou um texto “free-lancer” para o jornal paulista e, apesar do sobrenome Camera, no conseguiu fazer uma foto da “coletiva”, que no existiu, foi uma farsa. Gilmar apenas mandou sua assessoria distribuir os comentrios com que pretendia atacar Janot, fingindo ter dado uma entrevista coletiva, vejam a que ponto chegamos aqui na Carnavlia . (C.N.)

24 thoughts on “Para chamar Janot de ‘desequilibrado’, Gilmar inventa uma falsa ‘entrevista coletiva’

  1. E o Janot denunciou o Lulla, a Dilma, o Palocci, o Mantega, a Gleisi, o Bernando e outros tantos por formao de quadrilha. Agora a casa vai cair de vez e vo aparecer uma centena de Mortadelas para dizer que tudo mentira. At o Janot que petista de carteirinha, no conseguiu segurar a quadrilha.

  2. Janot denunciou Lula, Dilma, Palocci, Edinho, Mantega, Bernardo, Gleisi e Vaccari. S agora?

    Mas quem diria, no mesmo?

    Quer dizer que o PGR que no gostava de denunciar petistas resolveu, no apagar das luzes (sai daqui duas semanas), denunciar petista em bloco?

    De acordo com o G1, o PGR Janot denunciou ao Supremo Tribunal Federal, os ex presidentes petistas Lula e Dilma, os ex ministros Antonio Palocci Filho, Guido Mantega, Edinho Silva e Paulo Bernardo, a senadora e presidente do PT Gleisi Hoffmann e o ex tesoureiro do PT Joo Vaccari Neto. Todos so denunciados pelo crime de organizao criminosa.

    Ele ofereceu a denncia no inqurito que apura se o PT formou uma quadrilha para desviar dinheiro da Petrobras. Cabe agora ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, que os acusados sejam notificados para apresentarem suas respostas e que a Segunda Turma do STF decida torna-los rus.

    A pergunta : por que s agora?

    Ser que medo do escndalo da delao de Joesley se somar aos indicadores que ao fim do mandato de Janot demonstraro seletivismo em favor do PT.

    Bem, a tentativa no convenceu, j que ele vai ter que explicar porque no fez a denncia antes.

    Em tempo: se Janot sabe como denunciar presidentes (j que denunciou Temer), por que no apresentou denncia contra Dilma no caso do Bessias?

    Pois .

    https://ceticismopolitico.com/2017/09/05/janot-denunciou-lula-dilma-palocci-edinho-mantega-bernardo-gleisi-e-vaccari-so-agora/

  3. Depois de ser esculachada por Joesley, Carmen Lucia lana vdeo pattico. s papo furado

    Os udios entre Joesley Batista e Ricardo Saub mencionaram uma suruba entre Dilma, Carmen Lcia e Cardozo.

    O que se esperava uma resposta dura da presidente do STF Carmen Lcia, claro?

    Mas dureza tudo que no se v em um vdeo lanado por Carmen, de pouco mais de um minuto, no qual s vemos papo furado

    U, vai ficar por isso mesmo, Carmen?

    No vai exigir que o Sr. Fachin tome providncia para revisar esse acordo de delao?

    O sujeito que mencionou suruba e citou teu nome vai continuar solto?

    E em troca disso vemos apenas um vdeo mequetrefe cheio de palavras vazias e pouca ao?

    Isso est pegando mal.

    Carmen precisa tomar providncias imediatas

    https://ceticismopolitico.com/2017/09/05/depois-de-ser-esculachada-por-joesley-carmen-lucia-lanca-video-patetico-e-so-papo-furado/

  4. O maior escndalo no foi a revelao dos udios de Joesley, mas o fato dele ainda estar solto

    Escrevo este post s 19:58 desta tera, 5/9.

    Isso significa que j se passaram 26 horas da entrevista dada pelo PGR Rodrigo Janot ontem, segunda (4/9), onde ele disse que iria pensar em revisar o acordo de impunidade de Joesley.

    Nesta tera, vimos udios terrveis, mostrando que a sujeira foi absurda em todos os nveis. O ex-procurador Maurcio Miller, que fora aliadssimo de Janot, organizou o esquema da delao com Joesley. De acordo com aquilo que o empresrio falou com o executivo Ricardo Saud, Janot j sabia dos esquemas.

    Em suma, a destruio moral da PGR total e absoluta, sem qualquer chance de explicao ou desculpa. Tanto que hoje o PGR no abriu o bico.

    Enquanto isso, temos o maior escndalo de todos: Joesley Batista est solto, ou seja, no teve sua priso preventiva decretada.

    O que isto significa? Ser que Janot est com medo de prend-lo e que o empresrio revele ainda mais coisas sobre o acordo?

    Quanto mais tempo Joesley ficar fora da priso mais Janot se expe como alvo merecido de suspeitas as mais escabrosas possveis.

    https://ceticismopolitico.com/2017/09/05/o-maior-escandalo-nao-foi-a-revelacao-dos-audios-de-joesley-mas-o-fato-dele-ainda-estar-solto/

  5. 7 perguntas que Rodrigo Janot precisa responder

    1. Janot havia garantido (conforme amplamente divulgado na mdia inclusive) que Miller no havia atuado no acordo de lenincia aps a sua exonerao, contudo, em seu despacho ao Min Fachin,, JANOT diz que Marcelo em abril, se apresentou no MPF como scio do escritrio TRW para negociar o acordo de lenincia da JBS, ou seja, JANOT se contradiz de forma plena e cristalina. Questiona-se: Qual foi o motivo que o levou MENTIR SOBRE a participao de Miller na negociao do acordo?

    2. No pargrafo 6 do despacho de Janot Fachin, h uma meno que Marcelo havia prometido Joesley uma sociedade (futura) com JANOT em um escritrio de advocacia, aps a sada do mesmo do cargo pblico. Veja que este tipo de promessa de sociedade no se faz sem anuncia daquele que participar da sociedade. Questiona-se: Se de fato procedia essa promessa gravssimo o crime praticado por ambos, Miller e Janot.

    3. Como explicar que Marcelo Miller estava fazendo jogo duplo debaixo do seu nariz, atuando para lograr um extremamente benfico acordo JBS e Janot no suspeitou de nada?

    4. Marcelo Miller afirmou aos irmos Batista que possuia influncia sobre JANOT, bem como, na elaborao dos termos do acordo de delao. Afinal quem decidia, era o subordinado ou o chefe?

    5. Marcelo Miller agiu sozinho (quando ainda estava no MPF), quando falou a Joesley quem o mesmo deveria gravar para fechar o acordo de delao premiada?

    6. Por que Janot no pediu a priso de Marcelo Miller como havia feito com o outro procurador flagrado no crime idntico?

    7. Por que Janot no pediu a imediata priso de Joesley e dos delatores dos audios, h meno nos audios de grampos de ministros do STF, dissolver o supremo tribunal federal, coao, inmeros crimes.??

    Obs.: Todas as informaes acima foram fornecidas pelo prprio Janot ao ministro Fachin para justificar o pedido de reviso do acordo da JBS.

    , meus amigos, o caldo vai entornar para Janot.

    https://ceticismopolitico.com/2017/09/05/7-perguntas-que-rodrigo-janot-precisa-responder/

  6. A histria registra: em 29 de junho a mdia janotista dizia que cancelar acordo de impunidade com JBS era golpe na Lava Jato

    No dia 29 de junho, foi concluido o julgamento sobre o acordo de impunidade de Joesley. Por 92 o STF decidiu que os irmos donos da JBS possuem direito a total impunidade.

    Na poca, o PGR Rodrigo Janot tripudiou sobre o povo e disse que a deciso foi histrica. Ele disse: O recado que se passa hoje, de forma clara, que os acordos firmados desde que obedeam legalidade e que o colaborador cumpra todas as condies a que se comprometeu , esses acordos sero mantidos.

    J naquela poca, 81% da populao rejeitava o acordo de impunidade com a JBS. Imagine agora

    Pois no que o Anestesista (conhecido como O Antagonista) partiu para emitir a narrativa de que rejeitar o acordo de impunidade seria dar um golpe na Lava Jato?

    Leia este trecho, do site Anestesista:

    “Crmen Lcia pode dar um golpe na Lava Jato? A coluna de Lauro Jardim, em O Globo, acredita que sim. Leia aqui: Crmen Lcia deu sinais nos bastidores de que dever votar pela possibilidade de reviso dos benefcios de um delator se as informaes fornecidas no forem eficazes para a investigao. J tm esse entendimento Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurlio Mello. Se Crmen votar com o trio, Dias Toffoli e Alexandre de Moraes j anunciaram que mudaro seus votos.”

    Ou seja, eles batiam o pezinho na narrativa ou tudo ou nada.

    Em todo esse perodo em que o acordo de impunidade esteve vigente, os irmos JBS venderam empresas que deveriam ter sido bloqueadas.

    Como isso fica registrado em termos histricos?

    https://ceticismopolitico.com/2017/09/05/a-historia-registra-em-29-de-junho-a-midia-janotista-dizia-que-cancelar-acordo-de-impunidade-com-jbs-era-golpe-na-lava-jato/

  7. Janot agora nos deve explicaes sobre as empresas da JBS no bloqueadas e j vendidas

    O caos agora se abateu sobre Rodrigo Janot, o PGR que fez o acordo de impunidade mais vergonhoso de que se tem notcia. Bem, foi ele que escolheu, certo? Ningum botou uma arma na cabea dele forando-o a negociar com Joesley, correto? Enfim

    As notcias dando conta de que Joesley Batista estava mancomunado com Marcelo Miller devem no apenas fazer o dono da JBS ir para a cadeia como tambm invalidar todas as provas coletadas at agora.

    Tomara que as provas no sejam invalidadas e que apenas Joesley v para a cadeia. Mas se as provas forem invalidadas, de novo a culpa ser de Janot.

    Mas h um outro fator que est sendo pouco questionado: ao dar o acordo de impunidade a Joesley e Wesley, Janot tambm permitiu que eles continuassem com suas empresas, sem bloque-las.

    Como resultado, a J&F j vendeu a Eldorado por R$ 15 bilhes Paper Excellence. A Alpargatas foi vendida por R$ 3,5 bilhes. E h outras empresas na lista de vendas dos irmos JBS.

    Quer dizer: os irmos JBS esto fazendo grana a partir de empresas que deveriam ter sido bloqueadas.

    Est na hora de responsabilizar o PGR por isso, pois um prejuzo ao errio.

    Enquanto os senhores Janot e Fachin no bloquearem as empresas dos irmos JBS, eles devem ser moralmente cobrados por qualquer venda.

    Em relao s empresas que j foram vendidas, como que fica, Sr. Janot?

    https://ceticismopolitico.com/2017/09/05/janot-agora-nos-deve-explicacoes-sobre-as-empresas-da-jbs-nao-bloqueadas-e-ja-vendidas/

  8. Por que Janot demorou tanto para divulgar a conversa entre Joesley e Saud?

    Na noite de ontem o Procurador Geral da Repblica resolveu que era hora de divulgar os udios das conversas entre Joesley Batista e Ricardo Saud. O que quase ningum se deu conta de que estas conversas eram antigas, e se eram antigas j estavam nas mos da PGR desde a poca em que esta assinou o acordo de impunidade dos irmos Batista.

    Sendo assim, deve-se questionar: Por que demorou tanto, Janot?

    A resposta, no entanto, muito simples.

    Janot no esperava que Temer fosse durar no cargo aps aquele vazamento da conversa entre ele e Joesley no Palcio do Jaburu. Ento ele esperava que o presidente renunciasse ou fosse afastado do cargo, porque em seguida haveria a escolha para o prximo a ocupar seu cargo na PGR. Na lista trplice, Temer tinha como escolher entre os favoritos, que eram Nicolao Dino (comunista e aliado de Janot) e Raquel Dodge, ligada famlia Sarney.

    Temer obviamente escolheria Raquel, como aconteceu. Com as denncias apresentadas por Janot, ele esperava que Temer casse antes disso. Porm, no aconteceu. Temer resistiu no cargo e construiu slida aliana no Congresso, evitando que sua denncia fosse aceita.

    Diante de tal situao, Janot se viu diante de um problema: Raquel Dodge ainda vai assumir o seu cargo agora, em setembro. A nova PGR ter acesso a todas as informaes que estavam no acordo, ter acesso a todos os dados. Se Janot no divulgasse essas conversas antes de sair, cairia nas mos dela e poderiam ser usadas contra ele. Na atual situao, com a divulgao feita por ele prprio, o jogo muda. Agora ele pode se fazer de vtima de uma armao e tentar jogar toda a culpa para cima de seus comparsas.

    simples, no ?

    https://jornalivre.com/2017/09/05/por-que-janot-demorou-tanto-para-divulgar-a-conversa-entre-joesley-e-saud/

  9. O STF precisa colocar um freio neste senhor, s abre a boca para intimidar, est parecendo que no est mais em suas condies mentais normais, acha que pode tudo por ser ministro do supremo.

  10. Ser que minha mente fantasiosa?

    Enquanto todos os bobes ficam ligados nas armadilhas de janot a “reforma poltica” na calada da noite, tambm com o engodo “futebol brazyu”, ser aprovada da forma mais peonhenta contra o brasileiro, sem que ele se d conta.
    A imprensa desfocando a “lei da eleio”…

    E tudo continua como esta.

    sanconiaton

  11. Joesley e Saud dizem: O que ns falamos no verdade. Isso complica a coisa ainda mais

    Depois que o filme queimou de forma pica, Joesley Batista emitiu uma nota junto a Ricardo Saub.

    A todos que tomaram conhecimento da nossa conversa, por meio de udio por ns entregue PGR, em cumprimento ao nosso acordo de colaborao, esclarecemos que as referncias feitas por ns ao Excelentssimo Senhor Procurador-Geral da Repblica e aos Excelentssimos Senhores e Senhoras Ministros do Supremo Tribunal Federal no guardam nenhuma conexo com a verdade. No temos conhecimento de nenhum ato ilcito cometido por nenhuma dessas autoridades.

    A nota insiste: O que ns falamos no verdade, pedimos as mais sinceras desculpas por este ato desrespeitoso e vergonhoso e reiteramos o nosso mais profundo respeito aos Ministros e Ministras do Supremo Tribunal Federal, ao Procurador-Geral da Repblica e a todos os membros do Ministrio Pblico.

    U, se aquilo que est em udio gravado no vale, como valeriam os udios que Joesley gravou com Temer?

    Vamos arrumar essa baguna: se os udios com Temer valem (e valem mesmo), o udio entre Joesley e Saub tambm.

    No adianta mais chorar sobre o leite derramado. Falou? Est falado

    https://ceticismopolitico.com/2017/09/05/joesley-e-saud-dizem-o-que-nos-falamos-nao-e-verdade-isso-complica-a-coisa-ainda-mais/

  12. Amigos Tribunrios
    Vamos ter um pouquinho de sensibilidade.
    De uma hora para outra, a “sociedade civil organizada” quer todos que roubaram julgados, condenados e engaiolados.
    Esquecem as dcadas de escolhas erradas, no executivo e no legislativo.
    No existe “vassourinha de ouro e pazinha de prata” que possa, em to pouco tempo, limpar a sujeira que eleitores idiotas, corruptos e safados fizeram ao pas.
    Agora a cupa de janot, de Moro de quem precisa limpar tudo.
    Vo limpar e, em poucos anos, gente sem escrpulos eleger novos vigaristas.
    Quando vo entender que o erro est na sociedade?
    Fallavena

  13. Em matria de servir-se de uma instituio, tanto Janot, quanto todos os indicados em seu Poder, sabem bem do que se trata. Gilmar sabe muito bem do que fala. Sabem que a cadeira que ocupam seria melhor aproveitada por gente melhor capacitada, tanto tica, quanto tecnicamente. O salto no respeito a esta instituio e no servio prestado a toda nao seriam imensos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.