Para combater isolamento, Bolsonaro manipula declaração do diretor da OMS

Baixaria à sombra da mangueira do Alvorada - Helena Chagas - Os ...

Bolsonaro citou a OMS e depois se estressou com a mídia

Deu no G1

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta manhã de terça-feira, dia 31, que o diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS) teria dito que os informais têm que trabalhar, usando um trecho de pronunciamento do diretor-geral da entidade, Tedros Adhanom.

Bolsonaro omitiu, no entanto, o trecho em que o diretor da entidade explica que é preciso que os governos garantam uma assistência às pessoas que ficaram sem renda durante o isolamento recomendado pela própria OMS durante a quarentena.

DISSE BOLSONARO – Na saída do Alvorada, o presidente  citou trecho do pronunciamento feito ontem pelo diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, alegando que a OMS havia recomendado que “os informais têm que trabalhar”. Depois, se estressou e os jornalistas abandonaram a entrevista.

“Vamos lá, vou começar aqui. Vocês viram que o diretor, diretor-presidente da OMS, falou? Viram aí? O que ele disse praticamente? Em especial, né, os informais têm que trabalhar”, disse Bolsonaro, no início da entrevista, usando um trecho da fala de Tedros em que ele diz:

“Sou da África e sei que muita gente precisa trabalhar cada dia para ganhar o seu pão. E governos devem levar essa população em conta. Se estamos limitando os movimentos, o que vai acontecer com essas pessoas que precisam trabalhar diariamente? Cada país deve responder a essa questão… Precisamos também ver o que isso significa para o indivíduo na rua. Venho de uma família pobre e sei o que significa sempre preocupar-se com o pão de cada dia. E isso precisa ser levado em conta. Porque cada indivíduo importa. E temos que levar em conta como cada indivíduo é afetado por nossas ações. É isso que estamos dizendo.”

TRECHO OMITIDO – Acontece que Bolsonaro omitiu o trecho anterior, em que fica claro que o diretor da OMS cobra a responsabilidade dos governos para garantir assistência a quem precisa ficar em casa durante a pandemia.

Como a TV Globo noticiou ontem, a OMS cobrou dos governos medidas para garantir o bem-estar das pessoas que estão perdendo renda, por causa da recomendação da própria OMS, de manter o isolamento, como forma de retardar a disseminação do coronavírus.

A recomendação vem sendo seguida por líderes da maioria dos países do mundo, que têm aprovado medidas de ajuda financeira à população mais vulnerável. Em nenhum momento, a OMS recomendou o relaxamento das medidas de isolamento, como disse o presidente brasileiro.

O QUE DISSE TEDROS – Tedros, no pronunciamento, disse que os governos têm que garantir o bem-estar das pessoas que estão perdendo renda e precisam desesperadamente de comida, saneamento e outros serviços essenciais.

“Entendemos que muitos países estão implementando medidas que restringem a movimentação das pessoas. Ao implementar essas medidas, é vital respeitar a dignidade e o bem estar de todos. É também importante que os governos mantenham a população informada sobre a duração prevista dessas medidas, e que dê suporte aos mais velhos, aos refugiados, e a outros grupos vulneráveis. Os governos precisam garantir o bem estar das pessoas que perderam a fonte de renda e que estão necessitando desesperadamente de alimentos, saneamento, e outros serviços essenciais. Os países devem trabalhar de mãos dadas com as comunidades para construir confiança e apoiar a resistência e a saúde mental“, declarou Tedros.

PROVIDÊNCIAS TOMADAS – A recomendação da OMS, para proteger os vulneráveis durante a pandemia, já foi acolhida pelo Congresso Nacional e pelo governo, com a aprovação de medidas de ajuda financeira aos trabalhadores informais, como a garantia de renda de R$ 1.200 por família, que só dependem agora de sanção do governo federal.

Nesta segunda-feira, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que a população tem que seguir as orientações dos Estados na condução das ações de combate ao coronavírus. A afirmação de Mandetta contraria frontalmente a posição que tem sido defendida por Bolsonaro, que não tem poupado críticas duras aos Estados, por causa de suas quarentenas. Nesta manhã, quando questionado sobre Mandetta, o próprio Bolsonaro tumultuou a entrevista.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Em tradução simultânea, fica claro que a divergência permanece, com a OMS, o Ministério da Saúde, a Vigilância Sanitária e os demais países de um lado, e o presidente Bolsonaro e seus filhos do outro lado. Parece brincadeira ou Piada do Ano, mas é apenas realidade. (C.N.)

23 thoughts on “Para combater isolamento, Bolsonaro manipula declaração do diretor da OMS

  1. Há controvérsias sobre tal declaração…
    Obs,: CN, e o nosso “guvernador” que quer dar “ordem de prisão” para quem não se adequar à “quarentena”? Merecia o(um) devido destaque, não?

  2. Desculpe CN, mas não fica nada claro. Essa notícia é que é manipulada. Poste o vídeo completo para as pessoas concluírem. Ele fala claramente que cada país deve fazer do seu jeito.
    Por que folha, estado, globo não postaram o vídeo como PROVA de que foi manipulado para lacrarem? Por que não foi. Poste CN! Deixe as pessoas avaliarem.

  3. Parece que o país foi amaldiçoado por um satanás bem ruim (embora eu não acredite no mal nem no bem) – o mal devemos sentir e rejeitar, o bem devemos admirar e fazer.
    Filosofia á parte, é fácil reconhecer que somos azarados: Lula seguido de Dilma seguida de Temer e agora de Bolsonaro. Que porra! Esses caras não compreendem que os elegemos para trabalhar e resolver problemas. No entanto, ao chegarem á cadeira do ofício se tornam vedetes, narcisistas, frescos e imprestáveis.

    • Primeiro descreva a situação econômica em que se encontra o país que os corruptos governos anteriores deixou.

      Depois descreva na forma da lei crimes do atual governante, para que possa dar motivo a seu impeachment

      Como não conseguirá fazer o acima, pelo menos tome os remédios para se controlar psiquicamente.

      Na democracia somente com eleições pode-se mudar um governante e não com transtornos de meia dúzia de insatisfeitos com a estética dele, o que não é crime em nenhum lugar do mundo civilizado.

  4. Tudo isto vai terminar em uma grande tragédia, infelizmente, Vários estabelecimentos estão sendo “saqueados”, aqui no RJ. Pena, não vejo uma nota sequer (O Dia, Extra, O Globo). Conluio? Cada dia que passa, fica mais difícil…

    • Interessante para quem está fora do Estado RJ (ou faz de conta). A vacinação (postos do Detran), está superlotada de idosos, sem a distância recomendada…Na Baixada Fluminense, o comércio “está cagando e andando” para o isolamento horizontal…Várias comunidades estão sem água…A PM está sem recursos básicos (higiene) para realizar o trabalho dela…E o “guvernador” diz que vai notificar, processar , prender quem estiver fora do isolamento horizontal. Peguei o artigo 5° da Constituição e limpei a …Tirem as suas conclusões…

  5. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk xD

    Pra tchurminha da cangalha ideológica cara era cumunixta até ontem, mas hoje é argumento pras borxonetes??

    Alô, jegada! Decide, pô!

    23:59 – “Ainnnn, o Tedros Adhanom é cumunixta”

    ———————————————

    00:00 – “Ainnnn, o Tedros Adhanom é cumunixta mas concorda com meu Mito!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”

  6. “Precisamos entender que o Fundo Eleitoral é um “fundo público destinado ao financiamento das campanhas eleitorais dos candidatos”, segundo definição do TSE. Ele é distribuído aos partidos políticos para que estes possam financiar suas campanhas nas eleições.

    Não podemos defender a democracia sem apoiar as campanhas e não se faz campanha sem dinheiro. Como uma pessoa pode se tornar conhecida para milhões de pessoas? Sabem o custo de qualquer publicidade? Já tentaram anunciar algo para vender? Pessoas que são candidatas precisam fazer um material de qualidade e para isso são necessários bons profissionais, equipamentos decentes e verba para fazer esse material circular.

    Foram proibidas em 2015, pelo STF, doações de pessoas jurídicas para partidos e candidatos. Achei ótimo, porque eram as grandes empresas que, por meio de doações milionárias, financiavam a campanha de muita gente por aí.

    Campanha com financiamento privado não ajuda a democracia.”

    https://revistaforum.com.br/colunistas/elikatakimoto/a-verdade-sobre-o-fundo-eleitoral/

    O NOVO, do banqueiro Zema, já disse que não vai aceitar, quem financia então?

  7. Quem paga os tais “apoiadores”??

    Repórteres fizeram bem, indo embora, diante de mais uma, entre dezenas, falta de educação e de compostura de Bolsonaro. J[a deveriam ter feito isso há muito tempo.

  8. ” Em tradução simultânea, fica claro que a divergência permanece, com a OMS, o Ministério da Saúde, a Vigilância Sanitária e os demais países de um lado, e o presidente Bolsonaro e seus filhos do outro lado. Parece brincadeira ou Piada do Ano, mas é apenas realidade.”

    Fato inegável.

    O ministério da saúde esta fazendo o que o bozo diz ou o que os cientistas indicam?????????

    Sendo assim fica o dito pelo não dito e se não chover depois da chuva………..

  9. Os torcedores do vírus estão des-con-tro-la-dos!
    Se o vírus não derrubar o Bolsonaro as carpideiras irão prantear desconsoladamente, vírus frouxo, que vírus é essa que os chineses mandaram que não conseguiram matar um reles capitão. Precisamos de um vírus que mate tudo, de soldado a coronel.

Deixe uma resposta para Roberto Marques Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *