Para “cumprimento das leis”, Petrobras cria sétima diretoria

Deu no iG

A Presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, anunciou que a empresa terá uma nova diretoria, para assegurar o “cumprimento de leis e regulamentos internos e externos”.

A nova diretoria, a sétima, teve sua criação aprovada na sexta-feira (14), em reunião do conselho de administração da companhia.

O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (17), durante a teleconferência de apresentação de resultados operacionais da companhia no terceiro trimestre. A empresa não vai divulgar o balanço contábil do período, que ainda não foi assinado pelos auditores externos independentes, como exige a lei.

“Nós mitigaremos riscos assegurando, pela companhia, o cumprimento das leis e regulamentos externos e internos. O respeito técnico é uma conquista de muitos anos. Gostaria de ressaltar a importância que é ter uma diretoria de governança, porque queremos mais que o reconhecimento técnico que conquistamos. Nós queremos também o respeito pela governança da nossa companhia, a Petrobras”, disse Graça.

FALTA O NOME

A presidente não anunciou quem vai ser o titular da nova diretoria. A empresa tem também as diretorias de Exploração e Produção, Abastecimento, Gás e Energia, Engenharia, Serviços e Internacional.

O anúncio ocorre após a Petrobras adiar a divulgação do balanço do terceiro trimestre na semana passada. A estatal deveria ter publicado todas as informações até a última sexta-feira (14), como determina a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), mas adiou porque a auditoria responsável por assinar suas demonstrações, a PwC, recusou-se a fazê-lo, devido a denúncias de corrupção na estatal. A auditora está à espera de informações que permitam avaliar o impacto das denúncias no patrimônio da empresa.

Para tentar atenuar o impacto da crise criada pelo adiamento da divulgação do balanço, a Petrobras antecipou, em anúncio de página dupla publicado em jornais neste sábado (15) e domingo (16), o fornecimento de dados sobre seu desempenho operacional. Aproveitou para esclarecer as providências tomadas para apurar as denúncias de corrupção levantadas na Operação Lava Jato.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Enfim, a melhor Piada do Ano. A criação da nova diretora significa que, antes dela existir, a Petrobras não se preocupava mesmo em cumprir as leis e regulamentos, como está fazendo agora, ao atrasar o balanço. E Dilma Rousseff não dá nenhuma indicação de que vá demitir Graça Foster. Como se dizia antigamente, amiga é para essas coisas. (C.N.)

10 thoughts on “Para “cumprimento das leis”, Petrobras cria sétima diretoria

  1. O pior, prezado jornalista e Moderador Carlos Newton, é que não é uma piada.
    Parece, mas não é…

    Deixando correr frouxo, é até passível de ser olhada com outros argumentos que mais na frente vão aparecer, que poderá ser induzida como uma solução que poderia caber nesse momento de aflição…deles, envolvidos até o gogó nessa roubalheira.

    Na minha modesta opinião é chegada a hora dos refratários ao processo de privatização da Petrobras, reverem os seus conceitos, principalmente os ideológicos, tal qual o “Petróleo é Nosso!” e por ai vai…

    Chegamos naquele ponto em que a máscara do governo caiu de vez.

    A Petrobras nunca foi nossa, dos brasileiros.

    Ela é, foi , e se deixar, continuará sendo dos políticos de plantão, que dela sempre se serviram, agora mais do que nunca, para quase jogá-la no chão, nocauteada…

    É tempo de se rever certos conceitos, e cair na realidade. A privatização é um deles.

  2. SOL QUADRADO – Não bastasse ter se transformado no alvo principal das investigações da Operação Lava-Jato, da Polícia Federal, a Petrobras agora está na mira das autoridades norte-americanas, que desejam apurar a conduta da companhia nos Estados Unidos. As apurações devem, mais uma vez, causar ENORMES DANOS à imagem da estatal brasileira, que também negocia suas ações na Bolsa de Nova York.

    De acordo com o jornal britânico “Financial Times”, em matéria publicada na edição do último domingo (9), o Departamento de Justiça dos Estados Unidos abriu investigação criminal contra a estatal. Já a Securities Exchange Commission (SEC) – órgão que regula o mercado de capitais nos Estados Unidos e equivale no Brasil à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) – iniciará uma investigação civil contra funcionários da empresa.

    A situação da Petrobras nos Estados Unidos SE DETERIORA com o passar do tempo, pois uma empresa que é vulnerável a interferências políticas, começando por ESCÂNDALOS DE CORRUPÇÃO, não pode ter suas ações comercializadas na Bolsa de Nova York, que impõe regras rígidas aos participantes do mercado acionário local.

    A investigação do escândalo conhecido como “Petrolão” poderá arranhar ainda mais a imagem do País e dificultar o acesso de outras empresas brasileiras ao mercado de capitais norte-americano.

    Na segunda-feira (10), o vice-presidente da República, Michel Temer, minimizou a investigação das autoridades dos EUA sobre suspeitas de desvio de recursos na Petrobras. Ele disse que se os EUA abriram a investigação, devem dar continuidade “como o Brasil está fazendo”. “A expressão doa a quem doer é muito correta em relação às investigações que já estão sendo feitas pelo governo federal”, disse Temer.

    É importante destacar que, ao contrário do que disse a presidente Dilma Rousseff durante a campanha eleitoral, o governo federal tem feito tudo para impedir a investigação do maior escândalo de corrupção da história nacional. A ação da tropa de choque do Palácio do Planalto na CPMI da Petrobras, nesta terça-feira (11), impediu a aprovação de requerimentos, em especial de convocação dos envolvidos no esquema criminoso.

    A posição do governo brasileiro em relação às investigações que já estão em curso nos Estados Unidos é muito delicada, uma vez que para continuar comercializando ações na Bolsa de Nova York a estatal terá de reconhecer as ilegalidades, já explicitadas nas investigações, e submetendo-se, na melhor das hipóteses, a um termo de ajustamento de conduta, como informou um renomado operador do mercado financeiro internacional. Se isso acontecer, ou seja, a petrolífera reconhecendo o esquema de corrupção, O GOVERNO DO PT SERÁ ARRASTADO DE VEZ PARA O OLHO DO FURACÃO, sem direito a desculpas esdrúxulas.

    No caso de negar que o caso de corrupção tenha ocorrido, apesar do cipoal de provas incontestáveis, a Petrobras poderá ser banida da Bolsa de Nova York, o que deixaria a empresa em situação de dificuldade ainda maior. Isso significa que O GOVERNO BRASILEIRO TERÁ DE DECIDIR se salva a Petrobras ou poupa o Partido dos Trabalhadores.

  3. Autoridades dos ESTADOS UNIDOS estão investigando o envolvimento da Petrobras e de seus funcionários em um suposto esquema de pagamento de propinas, segundo reportagem publicada neste domingo pelo “Financial Times” em sua página na internet. Conforme o jornal, fontes familiarizadas com o assunto contaram que o DEPARTAMENTO DE JUSTIÇA dos Estados Unidos abriu uma investigação criminal sobre a empresa, que tem ADRs (do inglês American Depositary Receipt) listados em Nova York, enquanto a Securities and Exchange Commission (SEC), que regula o mercado de capitais americano, está buscando um inquérito civil.

    A reportagem lembra que a estatal, a maior empresa brasileira, é alvo de investigações pela Polícia Federal e pelo Ministério Público que podem culminar na revelação de “um dos maiores casos de corrupção da história do país”. O jornal também destaca que muitos dos problemas apontados na Petrobras teriam ocorrido quando a presidente reeleita Dilma Rousseff estava à frente do conselho de administração da empresa.

    “As autoridades dos Estados Unidos estão investigando se a Petrobras ou seus funcionários, intermediários ou prestadores de serviços violaram a Lei de Práticas Corruptas no Exterior [tradução livre de Foreign Corrupt Practices Act], uma lei anticorrupção que torna ilegal subornar funcionários estrangeiros para ganhar ou manter negócios”, indica a reportagem, citando as mesmas fontes como origem da informação.

    No Brasil, segue o texto, promotores alegam que a estatal e seus fornecedores superfaturaram custos de projetos e aquisições em “centenas de milhares de dólares e repassaram parte dos recursos para políticos da coalizão governista liderada pelo Partido dos Trabalhadores”. Segundo o Financial Times, o Departamento de Justiça e a SEC declinaram de comentar o assunto e a Petrobras não respondeu o pedido de entrevista.

  4. É o fim da picada a maior empresa do Brasil não cumprir com a Lei Federal nº 6.404/76 (Lei das Sociedades por Ações) e às determinações da Comissão de Valores Mobiliários – a CVM.

    É o fim do mundo!

    A credibilidade da Petrobrás, simplesmente, foi jogada na latrina!

    O descaso com os mais de 800 mil acionistas da empresa, aos operadores da Bolsa de Valores, e até com a população brasileira extrapola para as raias do surreal!!!

    O projeto de dominação petista não vai derrubar as nossas instituições, as nossas estatais, e vai acabar com a raça de quem trabalha e trabalhou a vida inteira contribuindo para a edificação nacional.

    O PT é a desgraça do nosso país e do nosso povo.

    Nunca mais o Brasil será o mesmo!

      • Perdão: O projeto de dominação petista não vai derrubar apenas as nossas instituições e as nossas estatais; vai acabar com a raça de quem trabalha e trabalhou a vida inteira contribuindo para a edificação nacional.

  5. Prezado Wagner, quero crer que a farsantA não assumirá o comando deste país em 2015.
    Já há nova manifestação contra o PT convocada para o próximo dia 20, às 19:00h na Praça Tiradentes, aqui no Rio de Janeiro e também em todo o Brasil.
    Os PTralhas saberão que a militância espontânea lastreada pela verdade é muito mais forte que os mercenários MAVs e simpatizantes desprovidos de qualquer argumentação razoável, sequer.
    Às ruas, voluntários da Pátria!

    • Bom seria que estivesse com a razão, Sr. Carvalho.

      Mas, depois que o PT, e em especial, a Dilma assumiu o executivo, o nosso país e o seu futuro – sobretudo político – é uma incógnita.

      O futuro econômico nós já estamos vendo o que será.

      Grande abraço!

  6. Eu sugiro também a criação de uma diretoria para fiscalizar a que será criada. O negócio é o seguinte, enquanto essa praga de PT existir eles estarão criando a diretoria da diretoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *