Para não pagar imposto, Guedes tem uma estranha relação com o capitalismo americano

Offshore de Guedes

Charge do Duke (domtotal.com)

Elio Gaspari
Folha/O Globo

Madame Natasha coleciona as falas do ministro Paulo Guedes e as guarda na prateleira do realismo fantástico. Como a senhora zela pelo idioma, resolveu conceder-lhe uma de suas bolsas de estudo pela justificativa que deu para o entesouramento de 9,55 milhões de dólares num paraíso fiscal do Caribe:

“Se você tiver uma ação no nome da pessoa física e falecer, 46% é expropriado pelo governo americano (…). Então, se você usar offshore, você pode fazer esse investimento. Se você morrer, em vez de ir para o governo americano, vai para a sucessão”.

DEPOIS DE MORRER… – Entendido. O doutor não quer pagar imposto de transmissão quando passar desta para outra melhor.

O que Natasha estranhou é que, sendo ministro da Economia, diga que o cidadão americano é “expropriado” em 46%. Essa é a palavra que a turma dos assaltos a bancos dos anos 70 usava para designar suas ações. A Receita Federal de Pindorama expropria?

Guedes tem uma estranha relação com o capitalismo americano. Quando lhe convém, louva-o. Quando ele tenta cobrar-lhe impostos, abriga-se num paraíso caribenho.

RETÓRICA INFELIZ – A senhora viu o doutor defendendo a venda de bens do patrimônio da Viúva com sua retórica infeliz: “Tem um negócio chamado fundo de erradicação da pobreza, sem dinheiro, sem gasolina. Enche o tanque do fundo, vende alguns ativos aqui e enche o tanque do fundo”.

Por simples, a transação parece boa, mas Noel Rosa já cuidou dela na marcha “Palpite”, de 1931:

“Ser palpiteiro neste mundo é a tua sina
Vendeste o carro pra comprar gasolina”.

2 thoughts on “Para não pagar imposto, Guedes tem uma estranha relação com o capitalismo americano

  1. O ministro Paulo Guedes vem chutando e mentindo desde que assumiu.
    Por causa dele, o país afunda economicamente.
    Ele é bom no discurso falacioso, mas no resto é mais um, o mais do mesmo.
    Nem vou mais comentar sobre os 9,5 milhões de dólares no paraíso fiscal, porque seus defensires acham Isso legal e correto. Se fosse com tucanos, lulistas e ciristas seria no mínimo corrupção.
    Aconteceu com o Guedes, por conta do escândalo Pandorra Papers, que divulgou nomes de investidores e autoridades dos países da América do Sul, tirando dinheiro de seus países e colocando nesses Paraísos, que não cobram impostos.
    Que belo exemplo, o ministro da Economia está dando para os brasileiros ricos do Brasil
    Se seguirem esse exemplo do guerreiro de Atenas, explode o sistema financeiro nacional.
    Ora ninguém vai investir nos bancos e colocar dinheiro nas suas impressas, pois a tributação sobre a produção e o Imposto de Renda são altos. Então, por quê não investir nos paraisos?
    Existe alguém bobo na elite nacional,?
    Essa é a questão de forma e de fundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *