Para Nicolelis, Copa América é “bala de prata” para haver impeachment de Bolsonaro

Duke Universit / Divulgação

A decisão surpreendeu Nicolelis, um dos maiores cientistas do país

Thiago Braga
Site UOL

A Conmebol anunciou nesta segunda-feira (31), que a Copa América 2021 será disputada no Brasil. A entidade agradeceu publicamente o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por receber a competição depois que Colômbia e Argentina desistiram de sediar o torneio.

Para o médico e neurocientista Miguel Nicolelis, professor catedrático da Universidade de Duke, nos Estados Unidos, a decisão de Bolsonaro é a “bala de prata” para a CPI indiciar o governo federal por omissão e crime de responsabilidade pela atuação durante a pandemia de covid-19 no Brasil. “Não falta mais nenhuma prova. O governo demorou meses para responder [as propostas feitas] sobre vacina, e demorou horas para aceitar a Copa América”, disparou Nicolelis ao UOL Esporte.

DIZ A CPI – Em depoimento à CPI da Covid, no Senado, o gerente-geral da Pfizer para a América Latina, Carlos Murillo, afirmou que apresentou sete propostas para o governo federal comprar vacinas da empresa, mas que o governo brasileiro não respondeu no ano passado a ofertas de contratos apresentados pela empresa que previam 1,5 milhão de doses da vacina ainda em 2020. O Brasil acabou fechando contrato com a Pfizer só em 19 de março deste ano.

Também à CPI, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou que fez três propostas em 2020 para o fornecimento da CoronaVac ao Ministério da Saúde: em julho, agosto e outubro e que não obteve respostas. O acordo, se assinado, possibilitaria a entrega de 60 milhões de doses ao Ministério da Saúde.

STF TEM DE AGIR – “É o teatro da manipulação e da enganação. O futebol é irrelevante neste momento. É um risco a mais. Não só os jogos, tem os deslocamentos, os hotéis, as festas clandestinas. Tem de ter policiamento para impedir os torcedores de fazer uma aglomeração. Os jogadores de futebol também têm de se posicionar. Isso deveria ir para o Supremo (Tribunal Federal). Deveriam interditar a CBF. Qualquer instituição privada que atente contra a segurança sanitária de um país deve sofrer intervenção”, argumenta o professor Nicolelis.

O comunicado de que a competição começará no próximo dia 13, aconteceu horas depois de a Conmebol anunciar que a Copa América estava suspensa após o governo da Argentina abrir mão de sediar a disputa por conta do avanço das infecções de covid-19 no país.

A Copa América, inicialmente, seria dividida entre Colômbia e Argentina; no último dia 20 de maio, a Colômbia pediu adiamento da competição – o país passa por um período de instabilidade, com enormes protestos populares – mas a Conmebol decidiu excluir o país.

TERCEIRA ONDA – “A pandemia está fora de controle e na rampa da terceira onda no país, o sistema de saúde está colapsado, temos a variante indiana em vários pontos do Brasil, taxas de ocupação aumentando. Não faz o menor sentido”, disse o professor Nicolelis, acrescentando:

“Na realidade, é pedir para ter um evento que possa gerar casos e que os jogadores possam levar variantes de volta para a Europa. Será que ninguém pensou nisso?”.

10 thoughts on “Para Nicolelis, Copa América é “bala de prata” para haver impeachment de Bolsonaro

  1. O médico e neurocientista Miguel Nicolelis foi cirúrgico.
    Comentário irretocável, só o gado não aprova.

    Nessa batida, o genocida não chega até o fim do ano.

    O Adélio foi um visionário, enxergou o capeta da casa dele.
    Nem precisa de bala de prata, não vale a pena gastar um material nobre com esse demônio mal parido.

    O coiso é tão ruim, mas tão ruim, que nem sangue saiu de dentro dele. Uma coisa do capeta mesmo, a faca entrou e saiu limpa, uma coisa inexplicável.
    É o próprio satanás!
    Vade retro!!

    Xô coisa ruim!!

    JL

  2. NEGOCIAÇÃO PARA TRAZER COPA AMÉRICA PARA O BRASIL FOI FEITA DIRETAMENTE COM BOLSONARO

    Presidente da CBF, Rogério Caboclo, ligou para Bolsonaro, que avisou secretário do Esporte e destacou ministros para fecharem detalhes do acordo

    Jussara Soares
    31/05/2021 – 20:25 / Atualizado em 01/06/2021 – 00:02

    Newsletters

    BRASÍLIA — Jair Bolsonaro foi acionado diretamente pelo presidente da CBF, Rogério Caboclo, na manhã desta segunda-feira para falar sobre o interesse da Conmebol em realizar a Copa América no Brasil. O presidente, que no ano passado defendeu o retorno dos campeonatos de futebol apesar da pandemia da Covid-19, se mostrou favorável imediatamente, segundo interlocutores. Foi o próprio Bolsonaro, após este contato, que comunicou ao secretário especial de Esportes, Marcelo Magalhães, do início das negociações.

    AS VÍTIMAS DA COVID-19 NO ESPORTE
    1 de 12
    Marcelo Veiga, Renê Weber e Jorginho foram algumas das vítimas da Covid-19
    Marcelo Veiga, Renê Weber e Jorginho foram algumas das vítimas da Covid-19 Técnico do São Bernardo morreu em dezembro do ano passado, aos 56 anos, após ser internado
    Silva Batuta. Ex-Flamengo morreu aos 80 anos Foto: Guilherme Pinto
    Leopoldo Luque. Campeão mundial de 1978 com a Argentina morreu aos 71 anos
    Cléber Arado. Aos 48 anos, o ex-atacante do Coritiba foi mais um a perder a batalha para a Covid-19 /Coritiba
    Renê Weber. Em dezembro de 2020, técnico e ex-auxiliar do Botafogo perdeu a luta para doença aos 59 anos Foto: Vitor Silva/Botafogo
    Paulo Magro. Presidente da Chapecoense morreu aos 58 anos /Chapecoense
    Jorginho. Há 40 anos no Flamengo, massagista não resistiu às complicações e morreu aos 68 anos
    Mauro Sampaio, o Maurão. Motorista do Botafogo morreu aos 63 anos, em janeiro
    A ex-pivô Ruth de Souza, campeã ddo Pan de Havana (1991) com a seleção brasileira de basquete, morreu aos 52 anos.

    Além do secretário, Bolsonaro destacou a Casa Civil, Ministério das Relações Exteriores, o Ministério da Saúde para darem continuidade às tratativas. A Conmebol anunciou a realização do torneio no Brasil em suas redes sociais e agradeceu pessoalmente ao presidente.
    Copa América: Pernambuco e RN rejeitam, São Paulo e Bahia só aceitam se jogos forem sem público.

    Sob pressão da CPI da Covid-19, Bolsonaro vê aumentar sua rejeição nas pesquisas de intenção de voto à medida que aumentam o número de mortos pela pandemia. O Brasil já ultrapassa 460 mil mortos. No sábado, o presidente foi alvo de manifestações em diversas cidades do país.

    Segundo interlocutores que acompanham a negociação, Caboclo foi acionado no domingo pela Conmebol, organizadora do torneio, após fracassar as tentativas de realização do evento na Colômbia e na Argentina por causa da contaminação do coronavírus..

    O argumento dos dirigentes da Confederação Sul-americana de Futebol é que o Brasil já havia topado a sediar a Copa do Mundo Sub-17 em outubro, após a Fifa tirar o torneio do Peru. Além disso, destacou que o país tem a estrutura necessária para a realização da Copa América.
    O presidente da CBF, então, se prontificou a fazer contanto diretamente com Bolsonaro com que mantém relação amistosa. Logo após assumir a CBF em 2019, Caboclo esteve em um almoço com Bolsonaro no Palácio do Planalto. De lá pra cá, foram diversos encontros que marcaram a aproximação da entidade com o poder em Brasília. A última vez ocorreu em março no lançamento do Programa Integra Brasil, de promoção dos direitos humanos pelo esporte.

    Longa relação

    Em abril do ano passado, no início da escalada dos casos de Covid-19, Bolsonaro disse que o governo buscava a retomada dos jogos após ter sido contatado por autoridades do futebol. Ao longo de todo o mandato, o presidente marcou diversas vezes presença em estádios. Em abril, Bolsonaro cogitou ir ao Estádio Mané Garrincha, em Brasília, assistir a partida da Supercopa do Brasil entre Palmeiras (Campeã da Copa do Brasil) e Flamengo (campeão brasileiro). Na ocasião, ele reclamou da falta de torcida e defendeu que pelo menos 50% da capacidade fosse aberta ao público.

    Nova sede da Copa América, Brasil tem média de mortes por Covid-19 próxima à da Argentina
    Diante da críticas recebidas pela realização da Copa América no país, o governo federal tentou minimizar a participação. No final da tarde desta segunda-feira, o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, afirmou que o governo fez algumas exigências à CBF, mas sublinhou que a realização do evento ainda não é definitiva. Interlocutores do governo, porém, asseguram que a realização da Copa América é praticamente certo, faltando apenas a definição das cidades que receberão as partidas.

    Muitos jogadores, técnicos, dirigentes e cartolas de vários países que participarão da Copa América no Brasil ainda não foram vacinados contra a covid, e mesmo que vacinacem agora, de nada adiantaria porque a diminuição da contaminação só começa a se dar, parcialmente, após 20 dias da segunda dose das vacinas.
    Virão para o Brasil transmissores da covid e suas variantes, que entrarão em contato com brasileiros e estrangeiros que virão ao Brasil para se aglomerar em torno dos estádios evidentemente com aglomerações, frequência a bares, praias, e pontos turísticos, contaminando brasileiros e estrangeiros, iguais aglomerações, com bebidas alcoólicas serão consumidas em barres. Os estrangeiros que virão frequentarão hotéis, outro tipo de hospedagem, irão às praias e lugares turísticos das várias cidades do Brasil para fazer turismo e disseminar vírus que ainda não tem cepas circulando no Brasil.

    O Presidente Bolsonaro confirma sua má fé, com esta aceitação da Copa América no Brasil, exibindo mais uma vez seu perfil psicopata, genocida e, mais uma vez, com sua decisão, promove mais um crime contra a Humanidade. Sua obsessão é a de matar em massa os brasileiros.

  3. Só no Brasil para a nossa imprensa que trabalha para os interesses do mercado norte-americano, para dar espaço para esse traidor chamado Nicolelis!

    Vocês sabem que é o tal Nicolelis?

    Esse senhor trabalha para o governo norte-americano para desenvolver armas de destruição em massa!

    De morte esse Nicolelis entende!

  4. A implantação da copa américa vai funcionar como um tipo de lookdown. com a realização da copa américa poucos times vão jogar. visto que vai ser interrompido o campeonato brasileiro, que faz milhares de pessoas se locomoverem nas series A, B, etc.

  5. Quanta idiotice, o que a Copa América irá trazer de mal para o Brasil? Os pandeminions perderam o sono depois de mais esta “ameaça” à democracia, o Brasil correrá seriíssimo risco se realizar este evento. Gente, perdemos a noção do ridículo, se é para o mito perder o emprego que perca, mas não desta forma. Estamos ficando loucos, não conseguimos mais viver sem pensar diuturnamente no impeachment deste imbecil? A cada novo delírio dos pandeminions o grau de desesperança da população só aumenta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *